Edmilson Teixeira

18 de agosto de 2016

Marechal Deodoro – eleição 2016

Integrantes da coligação encabeçada pelo candidato Júnior Damaso (PMDB), começam a provocar um verdadeiro reboliço dentro do bloco partidário, com o anúncio de que a Primeira-Dama do município, Mayane Matheus  disputará uma vaga no Legislativo local, sobretudo com a carga de apoio do marido, o prefeito Cristiano que segue firme no mandato até o último dia do ano. “Os holofotes da política estadual estarão voltados para Marechal, para ser confirmado ou não, se iremos ter uma atual primeira-dama como uma das vereadoras mais votadas no município, modo que Cristiano Matheus encontrou de manter sua presença física na cidade” disse um crítico opositor à coluna

 

Marechal Deodoro – sogro

Comentou também nosso informante, que Mayane desde 2014, quando o prefeito apresentou-a à sociedade deodorense, já vinha tendo sua candidatura alavancada por seu companheiro. Afirmou que partir de então, era comum a sua presença destacada nos eventos do município, o que já vinha causando certa ciumeira entre os vereadores do grupo da situação, trazendo a polêmica da “blindagem” do  prefeito, Cristiano Matheus, que antes da saída do ex-sogro da Presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas, Washington Luiz, inovava as situações da política deodorense. 

 

Palmeira dos Índios

O ex-vereador Arnaldo do Detran, preso desde 2013 acusado de ser autor intelectual do assassinato do advogado e agropecuarista Alberto Reyneri, crime ocorrido há exatos quatro anos, na zona rural de Palmeira dos Índios, afirma que é candidato a vereador por Palmeira. Filiado ao DEM, Arnaldo do Detran, que é também militar da reserva, já encaminhou ao TER/AL, pedido de registro de sua candidatura. O candidato faz parte da Coligação “Avançar e Fazer Melhor” liderada pelo candidato a prefeito, Rodrigo Gaia (PR). Arnaldo do Detran foi vereador de Palmeira dos Índios no período de 2009 a 2012.

 

Canapi – novela

A Justiça deu um basta com o esquema montado pelo presidente da Câmara de Vereadores de Canapi, Luciano Malta, quando esse deu uma rasteira no vice-prefeito Genaldo Soares Vieira (PT do B), conhecido por Vieira do Povão. Isso porque Povão se precipitou com o aval de apenas dois vereadores, para tomar posse, três dias depois que a Justiça no dia 29 de julho teria  afastado Celso Luiz da Prefeitura. Isso foi numa terça, na quinta-feira seguinte, Luciano fez uma sessão extraordinária, onde cassou o mandato do Povão, afastou os vereadores cúmplices da história e no mesmo dia se alto proclamou como prefeito, por meio de uma votação entre os parlamentares presentes…    

Canapi – capítulo

…É que na tarde de terça-feira, a Justiça por meio do juiz Fausto Magno David Alves, desconsiderou toda a “armação” de Luciano Malta, que é primo do prefeito afastado, Celso Luiz, determinando para que o vice-prefeito, Vieira do Povão tomasse posse de imediato na manhã de ontem. “Intime-se Genaldo Soares Vieira, para que assuma, imediatamente, a chefia do Executivo municipal, durante o afastamento do titular do cargo e sem necessidade de qualquer ato por parte do Legislativo” diz a ordem. O juiz também determinou o retorno dos vereadores punidos, Aluízio Antônio e Hélio Maciel, a fim de que voltem a ocupar suas funções imediatamente na Câmara.   

Canapi  -curiosidade

Agora o prefeito em exercício,  Vieira do Povão também é candidato a vice na chapa lá em Canapi, liderada por Júlio Brandão (PP), atualmente vereador por Mata Grande, onde estava à frente da presidência da Câmara. Como se sabe, O Júlio entrou numa enroscada com a Justiça, onde está sendo processado por uma série de maracutaias na Casa Legislativa, cuja acusação foi feita por quatro vereadores da oposição. Ele é acusado de pagar funcionários fantasmas, transferência esquisitas de valores de quase 120 mil reais em apenas duas operações bancárias, enriquecimento ilícito entre outras que também envolve seu irmão, o atual prefeito Jacob Brandão.

Outra

Já o atual prefeito Vieira do Povão pode a qualquer momento ser preso. É acusado de ter mandado assassinar a sua primeira mulher em Águas Belas/PE, isso há 13 anos, na ambição de obter cerca de 500 mil reais de indenização do casal.  Por sinal, os pistoleiros réus confessos já estão presos.

Porto Calvo – eleição

 Fazer caminhada visitando no mano a mano as comunidades, sobretudo junto com seu vice, Juvenal Veiga (PSD), tem sido a estratégia de campanha do candidato do PMN, Antônio Carlos, lá em Porto Calvo. Depois de ter registrado a sua candidatura, o primeiro passo foi no bairro da Manganzala, região em que deixou sua marca no período em que foi prefeito (anos 80), construindo um matadouro público e desbravando terrenos para a construção de moradias.

Porto Calvo – parceria

 

O candidato a prefeito sempre atento as queixas dos moradores que reclamavam da falta de emprego para os jovens mostrou que é possível encontrar uma solução, a fim de  amenizar tal situação. Revelou  que através de parcerias é possível dar melhores dias as mães e filhos da Manganzala. “Junto com seu apoio e dos moradores vou trazer cursos como Pronatec, Senai e Senac para ajudar na formação profissional dos jovens”, prometeu.

 

 Saúde  01

Na próxima segunda-feira pela manhã em Maceió, gestores da Saúde vão expor pendências de repasses financeiros dos programas estaduais, desabastecimento da Farmácia Básica e Samu; dentre outras dificuldades, durante uma reunião que acontece no Conselho Regional de Medicina de Alagoas (Cremal). O objetivo segundo a diretoria do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), órgão organizador do evento,  é unir esforços no sentido de enfrentar a situação que reflete na qualidade do atendimento prestado ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Saúde 02

 

A situação crítica nas questões operacionais do SUS em Alagoas envolve pendências de repasses financeiros dos programas estaduais, desabastecimento da Farmácia Básica e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); desfinanciamento da Atenção Básica com a extinção do Prosaúde; dificuldades na aquisição de fraldas geriátricas e insumos e medicamentos para tratamento do diabetes (tiras glicêmicas e lancetas).

 

Saúde 03

As dificuldades incluem ainda o desabastecimento da antiga Farmex (medicamentos de alto custo); custeio com Tratamento Fora do Domicílio (TFD) Interestadual, envolvendo o cancelamento de agendamentos de tratamento fora do Estado e o não fornecimento de passagens e diárias aos usuários; dentre outros. A decisão pela assembleia geral se deu em reunião da Diretoria Ampliada do Cose