Flávio Gomes

16 de agosto de 2016

A vez dos tucanos

Está na “Veja” desta semana: “A apuração dos múltiplos esquemas de corrupção no Brasil não tem coloração nem preferência partidária. Depois de atingirem em cheio PT, PMDB e PP, que protagonizaram o petrolão nos governos de Lula e de Dilma Rousseff, a Polícia Federal e o Ministério Público estão perto de incluir cabeças coroadas da antiga oposição na lista de políticos envolvidos sob a investigação. Na semana passada, o jornal Folha de S.Paulo noticiou que executivos da Odebrecht implicaram o ministro de Relações exteriores, o tucano José Serra, entre os beneficiários do caixa clandestino da empreiteira. Ao negociarem acordos de delação premiada, eles disseram que a empresa doou 23 milhões de reais, via caixa dois, à campanha presidencial de Serra em 2010. Uma parte da propina teria sido entregue no Brasil e a outra, em contas no exterior. Os executivos da Odebrecht afirmaram ter em mãos extratos do depósitos no exterior cujo destinatário final foi a campanha presidencial do tucano, que acabou derrotado por Dilma no segundo turno. Ainda segundo a reportagem, os executivos da Odebrecht também pretendem contar aos procuradores que houve pagamento de propina a intermediários de Serra quando ele governava o Estado de São Paulo…”

Faixa própria

Renan Filho, governador de Alagoas, e Rui Palmeira, prefeito de Maceió, são herdeiros de dois fortes políticos alagoanos – Renan Calheiros, presidente do Congresso Nacional, e Guilherme Palmeira, ex-governador, ex-senador e ministro aposentado do STF. Mas suas gestões são totalmente independentes dos pais.

 

Mineirinho

Sem muito alarde, o senador Benedito de Lira, presidente regional do PP, tem levado o partido ao fortalecimento no interior. O objetivo é eleger o maior número possível de candidatos. “É um trabalho de formiguinha”, como ele próprio define. O objetivo final é a campanha de reeleição de Benedito de Lira, em 2018.

Pau a pau

A campanha de senador em 2018 está mais comentada do que mesmo a de governador. Benedito de Lira (PP) e Renan Calheiros (PMDB) são candidatos natos à reeleição e o ex governador Téo Vilela (PSDB) não nega a ninguém que trabalha para voltar ao cargo que exerceu por 20 anos. Hoje, o resultado é imprevisível.

Base

O apoio das duas maiores lideranças do seu partido, o PMDB, é o maior sustentáculo da candidatura de Ricardo Nezinho à Prefeitura de Arapiraca. Os Renans, pai e filho, têm interesse direto no segundo maior colégio eleitoral por conta da reeleição de ambos, em 2018. Influi, também, o bom relacionamento do candidato.

1×0

A oposição em Arapiraca ganhou o primeiro grande embate com a situação, ao obter do Ministério Público a decisão de suspender a pretensão da prefeitura, respaldada pela Câmara de Vereadores, de vender áreas públicas pertencentes ao município. O caso está para ser decidido, definitivamente, pelo Poder Judiciário.

Opção

A fisioterapeuta e empresária Monique Helen Braz Monteiro assumiu a presidência do diretório municipal do Partido Trabalhista Nacional (PTN) de Atalaia. Na convenção a legenda decidiu fazer parte da coligação “Atalaia Para Todos”, que tem como candidato a prefeito Chico Vigário (PMDB), que tenta voltar ao cargo. 

 

Opinião

Do jornalista Josias de Sousa, em seu blog, sobre o instinto de sobrevivência política do presidente interino: “Na Câmara, Temer prevaleceu abraçado a Eduardo Cunha. No Senado, acaba de atracar-se voluntariamente a Renan Calheiros. Quem olha de longe fica com a impressão de que o novo governo é apenas um cadáver do velho.”

 

 

*Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão por matar os pais, obteve saída temporária, no final de semana, por conta do Dia dos Pais, assim como havia saído, m maio, pelo Dia das Mães. Coisas do nosso ensolarado e tresloucado Brasil.

 

*A Casal paralisar, por 72 horas, a partir de hoje, o Sistema Coletivo do Agreste. O abastecimento d’água ficará deficiente em São Brás, Olho d’Água Grande, Campo Grande, Girau do Ponciano, Feira Grande, Lagoa da Canoa e parte de Arapiraca.

 

*O Teatro Deodoro recebe hoje, às 15 horas, a Orquestra Maré do Amanhã, formada por adolescentes do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. A entrada é franca para estudantes, especialmente, e público em geral. Contato: 3315.5665.

 

*Encerram-se hoje, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, as exposições “Rio Afogado” e “O Lado Invisível do Ser”com trabalhos do fotógrafo Jorge Vieira e do artista visual Paulo Caldas. São 32 desenhos e 22 fotos, em preto e branco.

 

* A Secult  lança hoje, às 16 horas, o Espaço Ubuntu, na Biblioteca Central Graciliano Ramos, dedicado à literatura afro, reunido livros de escritores negros e que resgatam a cultura e história afro-brasileira. Ubuntu significa “Eu sou porque nós somos”.

 

*O ASA se deu bem, domingo, em Teresina, conseguindo um 0 x 0 contra o River, que lhe garantiu permanência no G4 do Grupo A da Série C do Brasileiro, com 20 pontos. No próximo domingo, 19 horas, em Arapiraca, o ASA vai receber o América de Natal.

 

*Já o CSA praticamente garantiu sua vaga nas quartas de final da Série D ao golear o Altos, do Piauí, no Trapichão, por 3×0. O clube alagoano jogará pelo empate e só perderá a vaga de perder por quatro gols ou mais de diferença, o que é muito difícil.

 

 

“O PT não vai desaparecer”

 

Rui Falcão

 

Presidente do PT, ao admitir que o impeachment de Dilma Rousseff será aprovado