Blog do Dresch

10 de agosto de 2016

Novos empreendedores nas escolas alagoanas

                   Uma parceria entre o Governo do Estado e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Alagoas (Sebrae/AL), vai permitir que professores e alunos da rede estadual coloquem em prática a cultura do empreendedorismo. A assinatura da parceria reuniu o governador Renan Filho, o vice-governador, Luciano Barbosa e o presidente do Sebrae/AL, Marcos Vieira. O Estado pretende dessa forma estimular noções de empreendedorismo entre os alunos para formar uma nova geração de jovens empreendedores, contribuindo dessa forma para uma mudança no perfil da economia alagoana. O governador Renan Filho destacou que as mudanças são fundamentais para adequar a sociedade a realidade, e tudo começa a partir da educação.

Padre pedófilo se suicida

                   O padre Bonifácio Buzzi, foi encontrado morto em uma cela do presídio de Três Corações, (MG). Ele estava preso por pedofilia e segundo as autoridades mineiras ele cometeu suicídio utilizando uma corda feita de lençóis (Tereza). O caso do padre é citado no filme Spotlight, um dos vencedores do Oscar 2016, baseado na história real do trabalho de repórteres do jornal norte-americano The Boston Globe, que desvendou como a Igreja Católica escondia crimes de pedofilia praticado por seus integrantes na cidade de Boston. No ano passado, Bonifácio Buzzi figurou na lista internacional de sacerdotes que abusaram sexualmente de crianças e adolescentes.

Corrigindo a repressão

                   O Juiz Federal da 2ª Região, João Augusto Carneiro de Araújo concedeu liminar ao Ministério Público Federal, determinando que a União, o Estado do Rio de Janeiro e o Comitê Organizador Rio 2016 “se abstenham, imediatamente, de reprimir manifestações pacíficas de cunho político em locais dos jogos”. O Comitê estava impedindo e até expulsando das arenas dos jogos, torcedores que exibiam cartazes ou usassem roupas com frases de cunho político. O Juiz citou a Constituição Federal que assegura a livre manifestação de pensamento. A lei proíbe apenas manifestações ofensivas, de caráter racista ou xenófobo, ou que estimulem outras formas de discriminação. O caso teve grande repercussão após integrantes da Força Nacional retirarem á força, durante as finais da competição de tiro, um torcedor que segurava um cartaz com a frase “Fora Temer”. Em outro caso, dez torcedores foram colocados para fora do estádio Mineirão, em Belo Horizonte, por usarem camisetas com letras garrafais, que juntas, formavam a mesma frase de protesto. Em seu despacho, o magistrado determinou que os responsáveis se abstenham de retirar do local das competições as pessoas que estejam se manifestando pacificamente por cartazes, camisetas e de outros meios lícitos.

 

Padre pedófilo se suicida 2

No final do citado filme, é apresentada uma lista de cidades onde esses crimes foram cometidos. Mariana (MG) é citada por ser o município onde o padre Buzzi abusou de um garoto de 9 anos. O caso aconteceu em 2001 e o padre foi condenado a 20 anos de prisão e cumpriu pena de 2007 a 2015, quando passou a cumprir a pena em liberdade. Porém, novas denúncias o levaram de volta à prisão. Depois de ser colocado em liberdade, ele foi acusado de abusar sexualmente de dois meninos na zona rural de Três Corações. Um juiz, com base em seus antecedentes, determinou sua prisão preventiva. Ele passou menos de 24 horas no presídio.

Russos fora da Paraolimpíada

                A decisão por unanimidade do Comitê Paraolímpico em banir todos os atletas russos que participariam das Paraolimpíadas do Rio de Janeiro, revoltou os integrantes da delegação soviética, que pretende recorrer, até para a Comissão de Direitos Humanos da ONU. Os jogos começam em 7 de Setembro, e os russos vão ficar de fora pelos casos comprovados de doping entre os atletas. As investigações concluíram ainda que o esquema de dopagem era bancado pelo próprio governo russo.

Russos fora da Paraolimpíada 2

              Banir os atletas paraolímpicos foi a medida tomada, após ficar constatado que o Comitê Russo era incapaz de garantir o cumprimento da legislação antidoping para os seus atletas, o que tornaria a disputa paraolímpica desigual frente a atletas de outros países. Ao anunciar a decisão, o presidente do Comitê Internacional, Philip Craven salientou a importância da unanimidade da decisão do Conselho. As investigações foram uma consequência da constatação do uso de doping pela equipe principal da Rússia, e acabou se estendendo para a equipe paraolímpica.

Justiça folga 5ª e 6ª feira

                   Quem precisar dos serviços da Justiça alagoana, ou tiver audiência marcada nesta quinta (11) e sexta feira (12) deve procurar outra data. O Tribunal de Justiça, publicou Ato Normativo, no Diário Eletrônico da Justiça, suspendendo as atividades dia 11, em função do Dia do Advogado e também na sexta feira. A decisão do Tribunal para suspender as atividades da Justiça na sexta, levou em consideração que, neste dia, não existem julgamentos jurisdicionais marcados.

 

 

  • A Sadia está sendo processada pela propaganda em que trata o presunto da concorrência pelo nome de “Luiz Augusto”. Alguns homens, de nome Luiz Augusto passaram a ser motivo de chacota, por amigos, companheiros de trabalho ou até vizinhos.
  • Um deles, morador de Nova Iguaçu (RJ) passou a ser chamado de “presuntinho” na comunidade onde vive. O despachante Luiz Augusto Ribeiro, de 45 anos, reclamou que até seu filho passou a ser alvo de piadas na escola.
  • Ele entrou com uma ação por danos morais, pedindo R$ 30 mil e a retirada imediata da propaganda da TV.
  • “Brincaram com meu filho dizendo que ele era filho do “presuntão”. Daqui a pouco vão chamar minha mulher de queijinho. Isso está denegrindo o meu nome” reclamou o despachante.
  • Um advogado aceitou defende-lo e disse que a reclamação é pertinente e tem base no Código Civil.
  • A Sadia, através de nota, disse que a escolha do nome para a campanha foi mera coincidência, e que a propaganda segue o mesmo tom irreverente de outras campanhas, como o bordão “Nem a pau, Juvenal!”