Blog do Dresch

6 de agosto de 2016

O “namoro político” de Trump e Putin

                    É possível até que o presidente russo Vladimir Putin e o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump não se conheçam pessoalmente, mas a campanha americana revelou pontos comuns entre as duas figuras. E muitos colunistas americanos consideram que, se Trump chegar à Casa Branca, Putin terá muitos motivos para comemorar. Eles pensam da mesma forma sobre os mais diversos assuntos. Defendem invasões a outros países, proibição de refugiados, conspirações e golpes de estado. E ambos são reacionários. E o vazamento dos e-mails da candidata Hillary Clinton antes da convenção, foi atribuído ao serviço secreto de Moscou.

O afeto que os une 2

              Para os colunistas norte-americanos existe um “romance político” entre Trump e Putin. O candidato americano parece nutrir grande admiração pelo autoritarismo de Putin “decisivo e machão” em contraste ao desempenho mais suave do presidente Barack Obama. O russo, que tinha no premiê italiano Silvio Berlusconi seu mais querido parceiro internacional, chamou recentemente Trump de “brilhante”, só para citar um dos elogios manifestados pelo homem forte da Rússia.

Em defesa do plebiscito

                   Na carta que está elaborando, e que fará parte da sua defesa no Senado da República, a presidente afastada Dilma Rousseff, assume um compromisso com a realização de um plebiscito popular. “Darei apoio integral à iniciativa de convocação de um plebiscito, com o objetivo de definir a realização de novas eleições e a reforma política no país”. O documento ainda não está fechado, mas a defesa do plebiscito é o argumento central da carta, mesmo com a posição contrária do Partido dos Trabalhadores, já manifestada amplamente pelo presidente do PT, Rui Falcão. “Que o povo se manifeste, não só através de pesquisas de opinião, mas por meio do voto popular sobre a antecipação das eleições e reforma política” afirmou Dilma Rousseff. Mas a presidente mantém seu modo de pensar sobre o processo que a afastou do cargo. “Estão tratando o presidencialismo como se parlamentarismo fosse. O parlamentarismo permite o voto de desconfiança. No presidencialismo, o impeachment sem crime, é golpe”. A presidente também rebate as críticas do interino, Michel Temer, dizendo que, para ele, falta legitimidade. “Eu sou legítima, tive 54,5 milhões de votos. Ninguém, nem o impeachment transformará o Temer num presidente legítimo. Ele vai carregar essa pecha até o fim” afirmou, a presidente afastada, que vai apresentar sua carta na próxima semana.

 

Biometria perto dos 100%

              Números oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que Alagoas é um dos quatro estados que utilizará, mais uma vez, o voto biométrico nas eleições municipais. O Estado conta com 99,6% do seu eleitorado usando a biometria, assim como Sergipe (99,8%), Amapá (99,7%) e o Rio de Janeiro (7,3%). Isso mostra que existem 39,4 milhões de pessoas aptas a utilizar o sistema em todo o país, em um percentual de 27% do eleitorado de 144 milhões que vão ás urnas nas próximas eleições. O sistema biométrico deverá ser adotado na sua totalidade a partir das eleições de 2018, quando será feito um recadastramento do eleitorado brasileiro.

Um tesouro nazista

               O Instituto Histórico Alemão de Moscou anunciou que no próximo ano vai publicar as agendas de compromissos do nazista Heinrich Himmler, o número 2 do regime liderado por Adolf Hitler. Os documentos cobrem os anos de 1938 e 1943-45 e foram descobertos em 2013 no Ministério da Defesa da Rússia em Podolsk. As anotações são compostas por mil páginas, que serão publicadas em dois volumes acrescidos de notas elaboradas por historiadores, e mostram compromissos diários e encontros de toda ordem com outros líderes nazistas, com burocratas, com líderes estrangeiros como Mussolini e visitas a diversos locais, inclusive aos campos de concentração.

Um tesouro nazista 2

                Himmler acumulou diversas posições de comando na hierarquia nazista, antes e depois de Hitler ter assumido o comando de tudo. A Himmler cabia também o controle dos campos de concentração, e suas agendas mostram as inúmeras visitas a eles. Ele se suicidou em 23 de Maio de 1945 quando estava sob custódia britânica, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Segundo as autoridades russas, as agendas não foram divulgadas antes porque estavam em um arquivo russo marcados somente com a palavra “dnewnik” que significa diário. Ninguém soube explicar como os documentos foram parar nos arquivos do Exército Vermelho. No arquivo encontrado estão cerca de 2,5 milhões de outras páginas que estão sendo digitalizadas e ainda serão publicadas.

 

Garantia do Programa do Leite

               O Secretário de Agricultura, Álvaro Vasconcelos, voltou de Brasília com uma excelente notícia na bagagem: O Ministério do Desenvolvimento Social confirmou a manutenção do Programa do Leite até o mês de Dezembro, e com amplas perspectivas de continuidade até 2018. O programa fornece 80 mil litros de leite diariamente, beneficiando 320 mil pessoas e milhares de pequenos produtores. O programa é um dos mais bem sucedidos na área social, pela sua amplitude e pelo estímulo que é garantido a produção leiteira no estado.

 

 

  • A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a fabricação, distribuição, venda e uso de três medicamentos de uso comum no Brasil, todos fabricados pelo Laboratório Aché.
  • A decisão atingiu o medicamento Gastrium (Omeprazol), de 10mg e 20mg (que é indicado para tratamento de acidez no estomago), além do Biomag (cloridrato de sibutramina monoidratado), e seu genérico, utilizado para o tratamento de obesidade.
  • A medida da Agência aconteceu após uma auditoria constatar que o medicamento Gastrium estava sendo produzido com uma fórmula diferente da aprovada pela Anvisa.
  • Já a suspensão do Biomag e do cloridrato de sibutramina, continham um princípio ativo de um fabricante, diferente do aprovado pela Anvisa, que exige que qualquer alteração na produção deva ser comunicada previamente.
  • O Laboratório Aché disse “estar tomando todas as medidas necessárias visando atender às adequações documentais referentes ás atuais normas da Anvisa”.