Edmilson Teixeira

27 de julho de 2016

Quebrangulo, eleição 2016

Prefeito Manoel Tenório (PSDB) deu uma freada quanto a sua reeleição, aonde chegou a especular que não sairia mais candidato. Em contato com a nossa reportagem declarou que tem até sábado próximo para decidir seu futuro. Há poucos dias, Tenório teria se aliado ao ex-prefeito Zé Maia, que seria seu vice. Mas se Tenório não for à luta, a chapa será encabeçada por Maia. Por conta desse jogo de indecisão é que a atual vice-prefeita Luciana Correia deverá sair candidata numa outra chapa, com o apoio do sobrinho, o deputado estadual Marcelo Vitor, esse que deve se candidatar a prefeito de Rio Largo.

 

Quebrangulo – novidade

Enquanto Manoel Tenório continua indeciso, seu maior adversário político de Quebrangulo, Marcelo Lima (PMDB) vem costurando sua candidatura há mais de um ano visando chegar a um quinto mandato à frente da Prefeitura. Para tanto, no próximo domingo ele faz convenção com seu grupo político, numa coligação partidária composta pelo PMDB, DEM, PR e PMN. E a grande novidade nessa coligação é a presença da esposa de Marcelo, Andrea Maia que vai sair como vice na chapa do marido.    

 

Quebrangulo – embate


Manoel Tenório e Marcelo Lima desde os anos 80 vêm se revezando no poder. No princípio a dupla era unida, sobretudo na condição de prefeito e vice. Mas, depois os rumos mudaram ao longo dos últimos 20 anos.  

 

Marechal Deodoro

Júnior Dâmaso é o candidato do PMDB que vai disputar a Prefeitura de Marechal. Ganhou o aval do governador Renan Filho e do presidente do Senado, Renan Calheiros. A oposição joga forte com a presença do vereador Cacau.

 

Coqueiro Seco

Em Coqueiro Seco, a pré-candidata oposicionista Decele Dâmaso recebeu um grande reforço em para a sua campanha política, quando mais uma vez tentará chegar ao cargo de prefeita. É que o pré-candidato Ícaro, que no último final de semana teria desistido de sua candidatura, agora vai lhe apoiar.      

 

Boca da Mata – bronca

A juíza Joyce Araújo dos Santos, da Vara do Único Ofício de Boca da Mata, negou na última sexta-feira, procedimento Ordinário ao ex-prefeito de Boca da Mata, José Tenório (PTB). A bronca se relaciona as contas do ex-gestor do município que foram rejeitadas pela Câmara de Vereadores em 2014, após parecer emitido pelo conselheiro Anselmo Brito, do Tribunal de Contas do Estado. 

 

Boca da Mata – plano B

Na decisão, a magistrada negou tutela provisória solicitada por José Tenório, que continua inelegível e não pode disputar às eleições a prefeitura de Boca da Mata em 2016. Dessa forma, Tenório também não poderá registrar sua candidatura na convenção do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no próximo sábado. “Vamos recorrer a outras instâncias, sobretudo confiante na nossa candidatura; caso contrário iremos  investir no plano B, que é a presença do meu filho, Zezinho como cabeça de chapa”, disse José Tenório, que tenta a todo custo reverter sua situação ainda esta semana. 

 

Errata

Dr. Jorge Soares é presidente da Academia Alagoana de Cultura, e não Academia Alagoana de Letras, como foi citada ontem nesta coluna.

 

Capela – ação 

Capela conta agora com o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), numa parceria com o governo de Alagoas, por meio da Polícia Militar, com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social.

 

Capela – alvo 

O Proderd é um programa de caráter educativo e preventivo, e seu propósito é prevenir o uso das drogas e da violência entre crianças e adolescentes nas escolas, com uma variedade de atividades interativas, projetadas para estimular os estudantes a resolverem tais problemas que são uma realidade em suas vidas.

Aos desavisados 

O Tribunal Regional Federal, 5ª região, alerta aos futuros candidatos que o órgão já está fornecendo por meio da Internet, sem pagar um centavo, a Certidão Negativa para Fins Eleitorais. O documento faz parte das exigências da Justiça Eleitoral. O TRF-5ª abrange os estados de AL, CE, PE, PB, RN, SE.

 

Procedimento 

 Para solicitar a Certidão, o candidato deve acessar o site www.trf5.jus.br e, à direita, na seção “Serviços Públicos”, clicar em “Certidão Negativa” (imagem em anexo). A validade é para todo o Brasil, por 90 dias, após a data de emissão. 

  

Coincidência 

 De acordo com o Tribunal Regional Federal, em alguns casos, o documento pode não ser emitido, por existência de homônimos (pessoas com o mesmo nome e sobrenome) ou pelo candidato ter, de fato, um processo judicial em seu nome, o que, de acordo com a Lei da Ficha Limpa, pode torná-lo inelegível.