Blog do Dresch

26 de julho de 2016

Psol lança Luciana Genro em Porto Alegre

                   Por aclamação, o Psol escolheu a ex-deputada Luciana Genro, como candidata oficial do partido à prefeitura de Porto Alegre nas eleições deste ano. A convenção do partido lotou o auditório da Assembleia Legislativa gaúcha. Ainda será feita uma segunda etapa da convenção, em 5 de agosto para confirmar o vice na chapa. A sigla corteja a Rede, que faz sua convenção no dia 4. Luciana adiantou que priorizará as áreas da saúde e segurança na sua gestão. Disse que o Psol optou por não fazer coligações com partidos envolvidos na Lava Jato e que sua candidatura aposta na mobilização da população e nas redes sociais. Ela lidera as pesquisas, mas caso a aliança com a Rede não se viabilize, Luciana corre o risco de ficar fora dos debates e ter apenas 12 segundos na propaganda do rádio e da TV.

Substituindo os ditadores

                   Nomes de avenidas, ruas e logradouros públicos de São Paulo que homenageavam a ditadura militar no Brasil começam a ser modificados. Ontem, o prefeito Fernando Haddad (PT) sancionou a lei aprovada pela Câmara Municipal que muda o nome do Elevado Costa e Silva, conhecido como “Minhocão”, que agora passa a se chamar Elevado João Goulart. Também foi sancionado o decreto do projeto Ruas da Memória que determina a mudança de nomes e símbolos que remetam ao regime militar na capital paulista. A Câmara Municipal   aprovou a mudança em 22 de junho, por ampla maioria dos votos dos vereadores. O projeto é de autoria do vereador Eliseu Gabriel (PSB). O elevado foi construído pelo então prefeito Paulo Maluf em 1971, com o objetivo de aliviar o trânsito na região, o que não aconteceu. Desde a administração de Gilberto Kassab que urbanistas trabalham pela sua demolição. Porém uma pesquisa, feita junto à população mostrou que apenas 7% é favorável à demolição do elevado. O prefeito Haddad está transformando o local em um parque, fechando o mesmo para carros das 21h30 ás 6h30 de segunda à sexta feira, aos sábados a partir das 15h e Domingo o dia todo. O projeto que estende a mudança dos nomes da ditadura não chegou a ser aprovado pela Câmara, por isso virou decreto do Executivo. Existem 38 logradouros associados à ditadura na cidade.


Eletrobrás deixa distribuição

                   A maioria dos acionistas da Eletrobrás rejeitaram a proposta de prorrogar a concessão das distribuidoras de energia. Também aprovaram a transferência do controle acionário dessas empresas até 31 de dezembro de 2017. A decisão atinge as distribuidoras de Alagoas (Ceal), Rondônia (Ceron), Piauí (Cepisa), Eletroacre, Boa Vista Energia e Amazonas Energia. Em assembleia geral extraordinária, os acionistas também recusaram a proposta do Conselho de um aporte de R$ 8 bilhões nestas seis distribuidoras, para que, dessa forma, fosse possível sanear estas empresas e fazer com que elas atingissem as metas exigidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica. A informação é do Valor Econômico.

Eletrobrás deixa distribuição 2

                   Com a decisão a Eletrobrás não fará nenhum aporte de recursos nas distribuidoras. Agora, para garantir o equilíbrio das empresas, terão de aumentar as tarifas ou receber recursos da União. Com isso, as distribuidoras terão de ser vendidas até o fim de 2017. E como as concessões não foram prorrogadas, os contratos se encerram esta semana. Até a venda, a Eletrobrás vai operar estas distribuidoras por meio do regime de prestação de serviços. A Eletrobrás será remunerada apenas pela operação e manutenção das empresas. Assim, nem a Eletrobrás nem a União terão de fazer novos aportes para saneá-las. Quem comprar terá de assumir as dívidas.

Ombudsman critica Folha

                   A ombudsman da Folha de São Paulo, Paula Cesarino Costa, disse em sua coluna (Domingo, 24) que o jornal “errou e persistiu no erro” ao publicar dados incompletos na pesquisa Datafolha de avaliação do governo Temer. A pesquisa foi considerada como “fraude jornalística”, pois apontou que 50% dos entrevistados preferiam a permanência de Temer na presidência à volta de Dilma. No entanto, quando a possibilidade de novas eleições aparece entre as respostas estimuladas o percentual de opção por esta resposta chega a 62%, e isso não foi dito pelo jornal. Para a ombudsman “o jornal cometeu um grave erro de avaliação. E, tendo a chance de reparar o erro, encastelou-se na lógica da praxe e da suposta falta de apelo noticioso”. Para ela, esta posição maculou a imagem da Folha e do seu Instituto de Pesquisa.

Vitamina D auxilia cardíacos

                    A ingestão de uma dose diária de vitamina D melhora a função cardíaca de indivíduos que sofrem com a insuficiência cardíaca. Essa comprovação foi apresentada em um estudo no 65º Congresso Americano de Cardiologia, que aconteceu em Chicago, nos EUA. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores realizaram um experimento com 160 pacientes com a doença e que já estavam sob tratamento. A metade recebeu uma dose diária da vitamina, e a outra metade recebeu um placebo. Os que tomaram a vitamina apresentaram uma melhora considerável na fração da ejeção (quantidade de sangue bombeada a cada batimento). O outro grupo não apresentou qualquer mudança.

Vitamina D auxilia cardíacos 2

                    Segundo as conclusões médicas, a vitamina D ajuda nas contrações do músculo cardíaco e possibilita o relaxamento dos vasos sanguíneos. Sua falta no organismo pode desencadear no acúmulo de cálcio na artéria, podendo formar placas gerando problemas cardiovasculares. A vitamina D ajuda na manutenção do tecido ósseo, no controle do peso e da diabetes e na prevenção de alguns tipos de câncer. A principal fonte de absorção se dá por exposição ao sol, mas pode ser absorvida em alguns alimentos como peixes, leite, fígado de boi, iogurte e ovos.

 

 

  • A Secretaria de Estado da Fazenda lançou ontem a campanha da Nota Fiscal Cidadã, que estabelece novas regras nos benefícios previstos aos contribuintes participantes.
  • O governador Renan Filho e o secretário George Santoro estiveram à frente da solenidade.
  • O novo formato da campanha estabelece a solidariedade para incentivar a participação do cidadão na importância de exigir a nota fiscal. Além disso, a campanha também prevê a premiação em sorteios divididos entre a pessoa física (que coloca seu CPF na compra e exige a nota fiscal) e a instituição social escolhida.
  • Os sorteios acontecerão sempre em datas emblemáticas, sendo o primeiro, agora no D ia dos Pais, com prêmios que chegam a R$ 300 mil.
  • O participante pessoa física poderá doar sua nota fiscal a uma instituição e assim, aumentam as chances de ambos de ganhar. A instituição precisa acumular 50 notas para ter direito a um cupom para o sorteio, mas deve apresentar um projeto de investimento para o prêmio, explicou a coordenadora da campanha, Glacia Tavares.