Blog do Dresch

14 de julho de 2016

Ministro alagoano é testemunha de Claudia

                   O deputado alagoano Maurício Quintella, hoje Ministro dos Transportes, é uma das testemunhas arroladas pelos advogados de defesa da jornalista Claudia Cruz, esposa do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ela responde a processo por contas não declaradas existentes no exterior e alimentada por propina do marido. Além de Quintella, também foram arrolados pela defesa, o Ministro das Cidades, Bruno Araújo, e os deputados federais Hugo Mota (PMDB-PB), Felipe Maia (DEM-RN), Carlos Marun (PMDB-MS), Jovair Arantes (PTB-GO), Gilberto Nascimento (PSC-SP) e Átila Lins (PSD-AM).

Testemunhas de Claudia 2

                   As testemunhas foram convocadas para defender a esposa de Cunha da acusação da lavagem de dinheiro e transferência de recursos de suposta origem criminosa entre um trust de Eduardo Cunha e uma conta de Claudia no exterior. Ela também solicitou para que sejam ouvidas em sua defesa funcionários do Banco Merril Lynch em Genebra, na Suíça, funcionários de um escritório de consultoria no Uruguai, e representantes do trust Netherton, do qual Cunha é beneficiário.

Povo não quer impostos

                   A população sabe que o governo necessita de mais recursos para melhorar o serviço público. Porém, desde que isso não venha em forma de tributos. Boa parte da população defende que caberia ao governo cortar gastos em áreas que não são prioritárias; Para 81%, o governo já arrecada muito e não existe necessidade em aumentar ou criar impostos para melhorar a qualidade dos serviços ofertados. Estes são alguns dos resultados obtidos na pesquisa “Retratos da Sociedade- Serviços Públicos, Tributação e gastos do governo” realizada pelo Ibope Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Para 70% das pessoas ouvidas, o governo gasta mal o dinheiro que arrecada e precisa cortar gastos. Neste sentido, 80% dos entrevistados acreditam que o governo deve reduzir as despesas atuais para diminuir os déficits orçamentários. Entre quem defende o corte de gastos, a prioridade é cortar o custeio da máquina (32%) e o salário; do funcionalismo (22%). O levantamento ouviu 2002 pessoas em143 municípios, e revelou que a maioria (65%) não sabe o que é a CPMF, um dos tributos mais discutidos neste momento para cobrar o buraco das contas públicas. Até entre quem tem nível superior, 43% não sabem o significado. Informados sobre o tributo, 73% disseram ser contra o seu retorno.

 

O petróleo brasileiro

                   A produção total da Petrobrás de petróleo e gás natural em Junho foi de 2,90 milhões de barris de óleo/dia (boed) e isso representa um recorde mensal da companhia, superando o recorde anterior, alcançado em Agosto de 2015, no valor de 2,88 milhões de barris boed. O número também foi maior que o volume produzido em Maio (2,83 milhões), O volume produzido somente de petróleo em Junho é a terceira maior média mensal de produção registrada pela Petrobrás. O crescimento deveu-se a entrada de novos poços conectados no campo de Lula, nas áreas de Lula Alto e Iracema.

O petróleo brasileiro 2

                   Na cama do pré-sal, a produção de petróleo e gás natural operada pela Petrobrás, cresceu 8% em relação ao mês anterior e bateu um novo recorde mensal, ao alcançar o volume de 1.24 milhão boed. A produção de petróleo operada pela Petrobrás (parcela própria e dos parceiros) em Junho, também foi um recorde mensal, ao atingir a meta de 999 mil bpd, também um aumento de 8% em relação ao mês anterior. Já a produção de gás natural no país, excluído o volume liquefeito foi de 78,8 milhões de m3/dia, 3% a mais que no mês anterior.

Um governo de desmontes

                   As críticas ao governo interino de Michel Temer e ao golpe praticado contra a presidente Dilma Rousseff, continuam como temas principais abordados pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas suas andanças pelo Brasil. Segundo ele, “Eletrobrás, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal estão prestes a serem vendidos. Eles não sabem governar e precisam vender o patrimônio público” disse Lula. Para o ex-presidente até Dezembro de 2014 o país tinha baixos índices de desemprego e bons indicadores econômicos. A partir daí ele acredita que a eleição de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara começou a atrapalhar o governo de Dilma Rousseff, até a coisa desandar.

Um governo de desmontes 2

                   Falando para uma plateia de cerca de mil pessoas, Lula falou da prioridade que concedeu ao Nordeste no seu governo, como a criação de universidades e escolas técnicas. “A coisa mais importante que fiz no governo foi lembrar a este país que o Nordeste faz parte do Brasil. E lembrar ás autoridades que para resolver o problema do Nordeste, é preciso incluir a região no orçamento” disse. O ex-presidente recebeu o título de cidadão juazeirense, concedido pela Câmara municipal do município baiano.

  • Representantes do Sindicato da Indústria de Panificação, Confeitaria, Bolos, Bolachas, Biscoitos e Massas Alimentícias estão cobrando uma maior fiscalização do órgão de controle de pesos e medidas, para que seja cumprida a portaria que estabelece a venda do pão francês pelo quilo e não pela unidade.
  • Além dos sindicalistas participaram também da reunião o diretor-presidente do Instituto de Metrologia e Qualidade de Alagoas (Inmeq), Aristeu Lopes, o Sebrae e empresários do setor.
  • A portaria que estabelece a venda pelo peso do pão existe há dez anos, mas muitas padarias não cumprem a determinação.
  • Somente neste ano de 2016, 15 denúncias de vendas irregulares chegaram ao Inmeq. Segundo a diretoria técnica do órgão estadual, até junho deste ano 627 padarias foram fiscalizadas, resultando na autuação de 19 delas, que praticavam a venda irregular do pão.
  • A fiscalização acontece de forma periódica, mas o órgão de controle e fiscalização pretende intensificar o trabalho dos fiscais no estado.