Blog do Dresch

8 de julho de 2016

Papa aceita renúncia de arcebispo gay

                 O Papa Francisco aceitou a renúncia ao governo pastoral da arquidiocese da Paraíba, apresentada pelo arcebispo dom Aldo Di Cilio Pagotto, acusado de manter relações homossexuais e ignorar casos de pedofilia. Através de um processo canônico, a arquidiocese havia sofrido no ano passado uma intervenção da Santa Sé, com o envio do bispo de Garanhuns, Fernando Guimarães, como “visitante apostólico”. Na ocasião, Pagotto, de 66 anos, foi proibido de ordenar novos diáconos e sacerdotes e de receber seminaristas até que o Vaticano concluísse as investigações.

Papa aceita renúncia 2

                   O inquérito nasceu após denúncias de que o arcebispo da Paraíba havia acolhido padres e seminaristas expulsos de outras dioceses. Além disso, ele teria se recusado a discutir casos de pedofilia. Também em 2015, uma carta escrita por uma mulher o acusou de manter uma relação afetiva com um jovem de 18 anos e de realizar encontros íntimos na sede da arquidiocese. Mais tarde a mulher disse desconhecer o teor da carta, mas admitiu que a assinatura era sua. A renúncia de Pagotto foi aceita por Francisco com base no Art. 2 do cânone 401 do Código de Direito Canônico, ou seja, por “grave causa”. Seu substituto interino será dom Genival Saraiva de França, bispo emérito de Palmares.

Petrobrás denuncia Cunha

                   A Petrobrás solicitou formalmente ao Supremo Tribunal Federal a sua inclusão como assistente de acusação, em uma das ações penais que tramitam naquela Corte contra o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). No documento, os advogados da estatal, alegam que o deputado “enriqueceu ilegalmente” com os valores desviados da empresa no pagamento a propinas. E olhe que é citada apenas uma das denúncias contra Cunha, no valor de US$ 5 milhões. São várias outras com cifras astronômicas. O documento foi enviado ao STF em 21 de Junho, mas somente agora tornado público. No texto, a defesa da empresa citou ainda que o Ministério Público Federal “acrescentou fatos irrefutáveis sobre a forma como o denunciado locupletou-se no esquema de propinas com recursos da requerente”. Segundo a Petrobrás, os danos sofridos são de ordem patrimonial e para a defesa, o próprio MPF reconheceu estes danos. Em Março deste ano, os ministros do STF, por unanimidade, decidiram pela abertura de ação penal contra Cunha e a ex-deputada federal  e atual prefeita de Rio Bonito (RJ) Solange Almeida. De acordo com o voto do relator, ministro Teori Zavascki, os ministros entenderam que há indícios de que Cunha recebeu de propina US$ 5 milhões por um contrato de navios-sonda da Petrobrás.

 

Os números da Lei Seca

                   O Detran divulgou os números relativos à Operação Lei Seca em Alagoas nos primeiros seis meses deste ano, que mostram uma intensificação nas abordagens e nos resultados obtidos tanto na capital como no interior do estado. De Janeiro a Junho de 2016 foram abordados 11.204 veículos, e 11.657 pessoas submetidas ao teste de etilômetro. Foram recolhidas 959 Carteiras Nacional de Habilitação (CNHs). Também foram totalizadas 731 recusas ao teste e foram feitas 408 autuações por situação de alcoolemia (presença de álcool no sangue).

Os números da Lei Seca 2

                   Em um comparativo com o mesmo período de 2015, os números de agora, houve um aumento de 26% no número de veículos abordados, de 20,6% em testes de alcoolemia realizados, de 125,4% de prisões em flagrante e de 93,2% de inabilitados, números considerados bastante preocupantes na avaliação do Detran. O aumento foi atribuído à intensificação das ações assim como da interiorização das mesmas, uma vez que a Operação está sendo realizada em diversas cidades do interior com o mesmo padrão da capital.

Proteção para o SAMU

                   Os trabalhadores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) enfrentam a cada dia uma situação mais perigosa. Prestando o atendimento em áreas de alta criminalidade, ficam expostos a ameaças, a agressões e até risco de vida. Em Maceió, em um só dia, uma mesma equipe recebeu ameaças em bairros diferentes. Ameaças sérias, preocupantes e que exigiram a presença de policiais militares. E também que os atendimentos sejam feitos com mais cuidado, com mais atenção. As ameaças foram registradas em áreas como Benedito Bentes, Gama Lins, Cambona, Bom Parto e Vergel do Lago.

Proteção para o SAMU 2

                   Atualmente  as equipes do SAMU atendem a cerca de 1500 pedidos de socorro diariamente. Claro que a PM não tem como atuar em conjunto, mas deve acompanhar o socorro nas áreas de alta criminalidade, que já estão devidamente mapeadas. Em alguns casos de disputa pelo comando do tráfico de drogas e de guerra entre gangues, as equipes chegam a ser proibidas por marginais fortemente armados de prestarem o socorro. A orientação é de quando isso acontecer, as equipes deixem o local e depois façam o registro do acontecido.

 

 

  • A partir de hoje (8) motoristas de todo o país estão obrigados a dirigir com o farol baixo aceso em rodovias brasileiras, mesmo durante o dia. Quem não o fizer será multado em R$ 85,13 e perderá quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
  • Até então, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) apenas recomendava, isso desde 1998, de que as luzes baixas do carro fossem acesas na estrada, independentemente da condição de luminosidade.
  • De acordo com a resolução do Contran “as cores e as formas dos veículos modernos contribuem para mascará-los no meio ambiente, dificultando a sua visualização a uma distância efetivamente segura para qualquer ação preventiva, mesmo em condições de boa luminosidade”.
  • Para diversos especialistas em trânsito a medida traz mais segurança, mas não é determinante.
  • O país tem a maior parte do seu território com boa luminosidade, ao contrário de outros países que adotaram essa medida há bastante tempo. Mas a resolução pode trazer mais segurança, principalmente no início da manhã e da noite.
  • Vale lembrar que o Brasil tem uma taxa de 23,4 mortes no trânsito para cada 100 mil habitantes, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde.