Edmilson Teixeira

5 de julho de 2016

Joaquim Gomes, eleição 2016

Em Joaquim Gomes a prefeita Ana Genilda (PMDB) decidiu lançar sua pré-candidatura a reeleição, ela que até há bem pouco tempo estava sem clima para entrar independente no páreo. A grande injeção de ânimo partiu do empresário Rafael Tenório, atual presidente do CSA que tem suas raízes naquela cidade. Só que a decisão da gestora, criou um clima indigesto por parte de alguns de seu grupo, que trabalha unido, a fim de superar o lado adversário comandado pelo pré-candidato Hélio Brandão (ex-prefeito de Mata Grande). O dirigente do CSA chegou a dizer no site JGNotícia, que quer um grupo coeso, sobretudo que venha ser forte para derrotar nas urnas, o forasteiro Hélio Brandão.


Joaquim Gomes – furada

Ainda segundo o site JGNotícia, Ana Genilda tinha uma conversa com os pretensos candidatos ao cargo de prefeito, Adriano Barros (PSB) e Benedito Pontes, o Bida, (PSD). Os três vinham se reunindo e a conversa era em busca de encontrar aliança usando como critério o nome para encabeçar aquele que melhor aparecer numa pesquisa interna a ser realizada. Mas tudo agora furou!

Decisão

Mas as declarações da prefeita Ana Genilda fechou questão. É que ela  disse que seu nome está como pré-candidata e que as alianças estão abertas, porém que sejam em volta dela. Cometa-se que Adriano e Bida estão decididos a romper com a prefeita. Ana assumiu a Prefeitura em abril de 2014, por conta do afastamento do prefeito Toinho Batista, acusado de vários atos de improbidades administrativas.   

Bronca

Vale ressalta que em março deste ano, o ex-prefeito de Mata Grande, Hélio  Brandão, teria sido condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), e deve pagar R$ 483,297,75, em valores atualizados por não prestar contas dos recursos federais repassados ao município pela Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). Os recursos eram destinados à melhoria habitacional, com o objetivo de combater a doença de chagas. A decisão foi do ministro Aroldo Cedraz e o ex-prefeito pode recorrer para uma instância superior.

Maribondo

O ex-vereador de dois mandatos Leopoldo Pedrosa selou compromisso no último domingo durante um grande show em praça pública, de sair candidato a prefeito numa chapa que tem como vice, Serginho Marques. Outros pretensos candidatos: vereador e presidente da Câmara, Ubiratan, o ex-prefeito Aremilton Fernandes e ainda meio indeciso o atual prefeito Tonho de Eurico.   

 

 

Pilar – campanha

A onda de violência que tem atormentado os pilarenses motivou esta semana a Secretária de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), a instalar desde segunda-feira, como parte da campanha para “Entrega Voluntária de Armas de Fogo”, um posto itinerante de coleta dos armamentos naquela cidade. O ônibus está estacionado até o próximo dia 15, em frente à Igreja Matriz.  Atualmente, dois ônibus que servem como ponto de recolhimento, estão estacionados no bairro do Bebedouro e o outro lá no Pilar.

 

Pilar – indenização

No primeiro dia de ação, lá no Pilar,  foi recolhido uma arma Rifle 357. Munições, armas e acessórios perigosos podem ser entregues de forma anônima. Além disso, o portador recebe uma indenização que varia de acordo com o tipo de arma, sendo o ressarcimento de R$ 150 a R$ 450. Para mais informações sobre a campanha de entrega voluntária de armas de fogo, basta ligar para call center da Seprev pelo número 0800-280-9390.

 

Mata Grande

Sexta-feira desta semana uma comissão municipal do partido Democratas de  Mata Grande, divulgará os vencedores do primeiro Concurso Literário da região. O evento é direcionado às pessoas de 16 a 24 anos de idade, oferecendo oportunidade de colaborar com opiniões para trazer melhorias para o município por meio de um texto de redação. O Concurso com o tema: “Se eu fosse prefeito” já é o maior sucesso entre a galera jovem que vai elaborar uma redação respondendo a pergunta: Como você enxerga Mata Grande hoje e o que faria diferente para o futuro?” disse o líder do partido Miguel

Sertão – listão

Conforme  relação divulgada recentemente pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre uma lista do TCU na qual aparecem gestores e ex-gestores públicos que tiveram suas contas rejeitadas devido a alguma tipo de irregularidade, nela aparecem 12 tradicionais políticos que residem em diferentes municípios sertanejos. Pelo jeito são cartas fora do baralho para a eleição deste ano, porém muitos deles vão participar da guerra eleitoral, mas de forma não oficial, tentando eleger seus devidos candidato, para posteriormente ficarem mordendo pelas beiradas.  

Sertão – foco

Constam os nomes do atual prefeito de Mata Grande, Jacob Brandão, e dos ex-prefeitos: Fernando Lou (Mata Grande), Jaime Silva (Jacaré dos Homens), Zé de Dorinha (Água Branca), Mário César (Senador Rui Palmeira), José Antônio (Tapera), Mailson Bulhões (Olivença), Marcos Davi (Santana do Ipanema), Paulo Ferreira (Santana do Ipanema), Mellina Freitas (Piranhas), Rita Tenório Brandão (Canapi) e Wellington Damasceno Freitas (Olho D’água do Casado).

União dos Palmares

População de União dos Palmares não vem sentido firmeza quanto à implantação do Instituto Federal de Alagoas naquele município. É que em março do ano passado, a Prefeitura selou parceria com o órgão, onde doou um terreno com 50 mil metros quadros, cuja promessa era iniciar a obra em julho daquele ano, o que até agora não houve sequer a marcação de seu erguimento. Na ocasião o prefeito era Beto Baía, que meses depois foi afastado do cargo, por conta de uma série de irregularidade.