Flávio Gomes

29 de junho de 2016

O mesmo cenário

Do jornalista Kennedy Alencar, em seu blog: “A perícia do Senado sobre pedaladas fiscais e decretos de liberação de verbas de 2015 muda muito pouco a guerra do impeachment. Esse confronto é mais político do que jurídico. Nos bastidores da Comissão do Impeachment, apesar da atitude pública de defesa enfática da presidente afastada, os senadores que defendem Dilma Rousseff avaliam que dificilmente vão barrar o impeachment. A defesa da presidente, feita pelo ex-ministro José Eduardo Cardozo, sustenta que o parecer prova que Dilma não cometeu crime de responsabilidade. Peritos do Senado não apontaram ligação direta de Dilma com as pedaladas fiscais, mas consideraram que ela assinou irregularmente decretos para liberar verba (não tinha autorização do Congresso). Como o peso político é maior no julgamento e o STF tem referendado até aqui todos os passos desse processo de impeachment, é improvável uma reviravolta que salve Dilma. Os articuladores de Temer continuam a sustentar que possuem entre 58 e 60 votos. São necessários 54 para afastar Dilma de forma definitiva. Até agora, no Congresso, o PT e Dilma perderam duas batalhas importantes: a aprovação do pedido de abertura de processo em 17 de abril pela Câmara e o afastamento temporário de Dilma do poder em 12 de maio.”

Tendência

A não ser que surja um episódio excepcional, da bancada de Alagoas os senadores Fernando Collor de Mello e Benedito de Lira deverão repetir o voto pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff. Já em relação a Renan Calheiros a tendência é se abster, mas, se seu voto for decisivo, também será pelo impeachment.


Preocupação

Do deputado federal Pedro Vilela (PSDB/AL), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional e membro da Comissão de Segurança Pública: “É preciso reestruturar as Forças Armadas, no sentido de melhorar seus salários e equipamentos, dando estrutura a esses profissionais que fortalecem nossas fronteiras”.


Repeteco?

O interrogatório do deputado federal Cícero Almeida (PMDB/AL) na ação penal sobre a chamada Máfia Lixo foi marcado pelo Supremo Tribunal Federal para 1º de setembro, exatamente um mês antes da eleição de prefeito, que ele disputará. Em 2012, também de última hora Ronaldo Lessa foi julgado. E impedido de concorrer.


Barca furada

Até o deputado federal Paulão (PT) admite que sua candidatura a prefeito de Maceió é uma decisão do partido, em nível nacional, para fortalecer a legenda. Mas do jeito que as coisas estão para os petistas, tende a ser desgastante aventura. Pode até melhorar um pouco se Dilma Rousseff conseguir voltar a exercer a presidência. 


Acerto 

Ex-vereador e ex-deputado federal, Régis Cavalcante, presidente regional do PPS, está desistindo de concorrer à Prefeitura de Maceió para apoiar a reeleição de Rui Palmeira. Em troca, muito provavelmente, de uma secretaria. É sua única opção viável, já que é ex-amigo de Cícero Almeida, principal concorrente de Rui. 


Cartão postal

De férias no Brasil, o jogador Lucas, do Paris Saint-Germain, escolheu a Barra de São Miguel, em Alagoas, para curtir com a namorada. Uma foto deles em um dia bastante ensolarado ganhou sites e blogs do Brasil e do mundo. Foi bom para mostrar que o inverno em Alagoas também tem muitos dias de sol.

 


Opinião

Do economista Eduardo Giannetti, que participou da campanha presidencial de Marina Silva, em entrevista à seção “Páginas Amarelas”, da revista “Veja”: “A democracia racial não é um fato, mas uma aspiração. Existe racismo no Brasil, sim, mas é diferente do racismo americano. Aqui, o racismo nunca foi institucionalizado”

 

*O governador Renan Filho assina, amanhã, mais ordens de serviço para implantação de Centros Integrados de Segurança Pública (Cisps) no interior do Estado. Desta vez, os municípios beneficiados serão Murici e São José da Lage, na Zona da Mata alagoana.


*Também amanhã, às 19h30m, no Instituto Histórico e Geográfico, Renan Filho lança o Fórum Estadual do Bicentenário de Emancipação Política de Alagoas, que acontece no próximo ano. A solenidade terá apresentação do violonista alagoano Fernando Melo.

 

*O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco se reúne hoje, em Brasília, com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, para discutir a revitalização da bacia do Velho Chico. E cobrará a criação do Conselho Gestor da Revitalização.


*Encerra-se amanhã, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, a exposição “Coraci – um olhar para transformar”, do fotógrafo e advogado Juliano Pessoa, com 25 fotografias inéditas que retratam a orla de Maceió e os bairros do Vergel, Cambona e Centro.


*A cidade de Penedo festeja a restauração do Montepio dos Artistas, reaberto com recursos do PAC Cidades Históricas. A obra foi executada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em parceria com a prefeitura, ao custo de R$ 375 mil.

 

*Os grupos de economia solidária atendidos pela Prefeitura de Maceió enceram amanhã a exposição dos seus trabalhos no Maceió Shopping, em Mangabeiras. A mostra, que começou em maio, tem peças de valores diversos, que custam a partir de R$ 3,00.

*O argentino Messi é outro caso de grandes jogadores que não conquistaram títulos de maior elevância pela seleção do seu país, como o brasileiro Zico, o húngaro Puskas e o holandês Cruyff. E nem por isso deixaram de ser ícones do futebol mundial.

 

“Eu apelo a você que vote contra esse golpe” 

Eduardo Suplicy 

Ex-senador do PT, para a senadora Marta Suplicy (PMDB/SP), sua ex-mulher