Edmilson Teixeira

28 de junho de 2016

Traipu, contenção de água

A Prefeitura afirma que apesar das chuvas, Traipu continua em situação de emergência por consequência da forte seca que assolou toda região ultimamente. Por essa razão, o órgão tem solicitado à população sobre o consumo consciente, a fim de que os níveis dos rios e dos açudes não caiam ainda mais. “A grande preocupação é para que não falte água, sobretudo para consumo humano como também para a agropecuária do município” comentou a prefeita Conceição Tavares. Disse que a água que tem caído das chuvas, pelo menos até agora, tem sido insuficiente para abastecer os habituais  reservatórios naturais e artificiais espalhados pelo município.  


Maceió/Interior

Vereador por Maceió Luiz Carlos Santana (DEM) viabilizou a ida do prefeito da capital alagoana, Rui Palmeira e de seu secretário de Saúde, José Tomaz Nonô até a sede da Adefal na manhã desta segunda-feira. É que por meio de uma parceria da Prefeitura com a entidade dos deficientes físicos, resultou neste dia, na entrega de 30 possantes cadeiras de rodas motorizadas, a fim de contemplar portadores de deficiência; tanto de Maceió como de diversos municípios do Estado.

 

Maceió/Interior – defesa

Nota-se que Luiz Carlos Santana continua mantendo firme suas raízes junto a Adefal, órgão que ele já presidiu e que foi um dos fundadores há exatos 35 anos. Na verdade, a Adefal tem sido um dos orgulhos de Alagoas no segmento de reabilitação física, razão de contar hoje, com cerca de 300 funcionários, entre eles profissionais renomados na área de saúde, atuando em defesa do nosso povo.  

 

Viçosa – forró


Vereadora Micheline Fernandes (PV) tem se infiltrado por todas as bibocas de Viçosa, a fim de manter sua pré-candidatura viva rumo a Prefeitura este ano. Na noite de São João foi ao povoado Minador, onde foi bem recebida por todos, segundo ela. “Foram momentos incríveis, participei, dancei e me diverti muito com a comunidade”, disse.

 

Viçosa – apoio

Em seu discurso em meio ao embalo da sanfona, Micheline Fernandes argumentou que quando se casou, passou sete anos residindo na fazenda Bom Destino, que fazia divisa justamente com povoado Minador, onde a relação de amizades entre ambos os lados era tamanha.  “Sei da dificuldade de acesso e atendimento, pois também sentimos na pele a falta de apoio do poder público na região” lamentou.

 

Pilar

Moradores do povoado Mangabeiras foram contemplados ontem, com os papeis que garantem toda regularização por meio de Cartório de suas residências. A ação faz parte de uma parceria da Prefeitura com o Tribunal de Justiça de Alagoas, através do programa Moradia Legal. Lá estavam: o prefeito Carlos Alberto Canuto junto com a primeira-dama e secretária de Assistência Social, Valéria Canuto, além do vereador Djacy Maia.   

 

Porto Calvo-  tacada

O pré-candidato a prefeito Antônio Carlos (PMN) detonou esta semana, a ausência de apoio por parte do poder público municipal quanto aos investimentos de incentivo nos festejos juninos, sobretudo em se tratando de arraiás.  Promete que se vencer a coisa vai mudar. “Eu sou a favor da conservação e fortalecimento das culturas populares” diz.

 

Porto Calvo- duelo

Para Antônio Carlos, a ideia de descentralizar os festejos envolve o cidadão portocalvense e o motiva a fazer uma festa melhor que a outra, causando uma disputa saudável entre ruas e bairros.

 

Maribondo


O ex-secretário municipal de Assistência Social, Leandro Batista (DEM) vem se empenhando por todos os lados, a fim de manter os serviços da Adefimar, que é a Associação dos Deficientes Físicos de Maribondo. O órgão foi criado há 15 anos, por seu irmão  Zé Batista, o vice-prefeito que faleceu no dia 9 de março deste ano. Ontem, Leandro pediu apoio ao presidente de seu partido, José Tomaz Nonô, atual secretário de Saúde de Maceió, para que esse viabilizasse meios de oxigenar sua instituição, por meio de apoios oriundos de Brasília.   

 

Teotônio Vilela – castigo

Por cometer irregularidade na efetivação dos depósitos do FGTS  de grande parte de seus trabalhadores, foi que  a Usina Seresta que fica no município de Teotônio Vilela, recebeu uma punição por parte  da Justiça do Trabalho.  De acordo com a decisão judicial, transitada em julgado no Tribunal Superior do Trabalho, a usina  deverá depositar as parcelas do FGTS  até o dia sete de cada mês, cujo valor deve ser referente a 8% da remuneração mensal paga no mês anterior de trabalho. A empresa ainda está obrigada a recolher as contribuições previstas na Lei Federal nº 110/2001, dentro do prazo legal.

 

Teotônio Vilela – preço

A sentença do TST, publicada em março deste ano, teve embasamento na Ação Civil Pública ajuizada pelo procurador do Trabalho Victor Hugo Carvalho e determina, dentre as obrigações previstas, que a Seresta pague R$ 500 mil de indenização por dano moral coletivo. Em caso de atraso no recolhimento do fundo de garantia, a Seresta pagará R$ 10 mil de multa por trabalhador e também pode ser penalizada em mais R$ 10 mil, por empregado encontrado em situação irregular. Os R$ 500 mil de indenização devem ser revertido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) ou a projetos de interesse da sociedade.

 

Atuação do MPT

O Ministério Público do Trabalho iniciou as investigações para verificar irregularidades no depósito do FGTS dos empregados após denúncia do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município de Teotônio Vilela. À época, o MPT constatou que a Seresta já havia sido notificada pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/AL) a pagar cerca de R$ 1,6 milhão de débitos de FGTS e aproximadamente R$ 690 mil de dívidas referentes a contribuições sociais dos trabalhadores.