Edmilson Teixeira

16 de junho de 2016

São Luiz de Quitunde

Prefeito Eraldo Pedro agora está liquidado. É que mais uma vez ele foi punido pelo TJ/AL  por mais seis meses de afastamento da Prefeitura. A Prefeitura desde novembro último está sendo dirigida pelo vice-prefeito Jilson Lima. Ao longo dessa gestão, a dupla já se reversou por várias vezes no comando do município, isso porque a Justiça  chegou afastar Eraldo em cinco oportunidades, com essa de ontem. Em meio a essa novela, a “vítima” continua em casa só recebendo seu salário de mais de 19 mil mensais.   

 

Tanque d’Arca, e viva o Tonho!

 

Candidato único, vereador Antônio Teixeira (PMN) foi eleito na segunda-feira à tarde, prefeito de Tanque d’Arca. Foram sete votos a seu favor, um abstenção e um voto em branco, numa eleição formada por um colegiado de vereadores.   O pleito ocorreu devido à cassação dos mandatos do então prefeito Roney Valença e de seu vice, Valdemir Lima, ocorrida no ano passado; ambos acusados  de cometerem crime administrativo. Logo após o resultado, o prefeito eleito saiu de braços dados com o deputado Chico Tenório (PMN) em meio a uma carreata pelas ruas da cidade, promovendo uma grande agitação em clima de muita alegria.   

                                          

Tanque d’Arca – cena

 

Antônio Teixeira espera que agora esse seu mandato seja definitivamente. No ano passado na qualidade de presidente da Câmara, Teixeira foi quem assumiu a Prefeitura, com o afastamento dos titulares. Meses depois à frente do órgão, foi filmado recebendo propina em dinheiro de um construtor que executava obras no município. A cena ganhou repercussão nacional, por ter sido exibida até no Fantástico da Rede Globo.

 

Tanque d’Arca – brechinha

 

Há mis de um mês durante os preparativos para essa eleição, os opositores de Antônio Teixeira o denunciaram na Justiça, relatando que depois que ele assumiu a Prefeitura, teria acumulado um patrimônio avaliado em mais de dois milhões de reais, mas em nome de “laranjas”.  Por essa razão, a Justiça o afastou por seis meses e quem assumiu foi o novo presidente da Câmara, Zé Luiz Santos (PMN). Porém, com um gesto ousado, Antônio Teixeira encontrou uma brecha na própria Justiça que o afastou, conseguindo a famosa “tal de Liminar”  ( já que lá também é Brasil!) para assim concorrer ao cobiçado cargo que tanto almejava.

 

Tanque d’Arca – discurso

“Assumi a Prefeitura em uma situação difícil com muitas contas atrasadas e sendo roubada pelo Roney.  O Zé Rubem quando foi prefeito destruiu. Ficou devendo 11 meses de salários e muita gente passou fome. Deve até hoje aos vereadores e funcionários. Mas o povo não é besta e o tempo do coronelismo passou! Fiz o que pude: reformei as escolas, posto de saúde e demais prédios públicos. Comprei ambulâncias, carros para as secretarias e coloquei água nos povoados que mais precisavam” destacou Antônio Teixeira.

Anadia – irritado

Uma conversa entre o prefeito de Anadia, Paulo Dâmaso, e um grupo de anadienses, via mensagem de áudio do aplicativo WhatsApp, ganhou destaque na cidade e causou revolta. Em resposta aos inúmeros questionamentos feitos em virtude do contrato firmado entre a Prefeitura  e uma empresa para gerenciamento de mídias sociais – no valor considerável de R$ 500 mil. Dâmaso, nitidamente irritado, se defende refutando que os participantes do grupo em questão, não teriam “capacidade para entender do que se trata gestão pública”.

Anadia – forasteiros

Na mensagem de voz que se proliferou na Internet, Dâmaso – que assumiu em fevereiro de 2015, após o afastamento do prefeito eleito José Augusto, recomenda que os participantes do grupo se reciclem, melhorem e se tornem capacitados para qualquer cargo público. “Quem citou meu nome não está preparado para ocupar cargo algum, nem chumbeta de chumbeta”, detonou o gestor. Lá seu governo está sendo criticado, visto que 80% dos cargos de secretários são ocupados forasteiros.   

 

 

Igaci – clima

Em Igaci, as eleições municipais tiveram nos últimos dias uma reviravolta espetacular. Em conversa de bastidores, já se sabe que o vereador Alberes Silva e pré-candidato a vice-prefeito, numa possível chapa com Petrúcio Barbosa,  foi chamado no canto pelo deputado Antônio Albuquerque e proibido de formar chapa com o ex-prefeito. “A especulação da desistência de Alberes é forte, e o desgaste com o pula-pula até chegar a formar dupla com Petrúcio foi demais. “O povo já não aceita tal comportamento politico; lançou candidatura própria, teve boas conversas com o atual gestor, e no final acabou deixando o ex-prefeito Agnaldo na mão” comentou um blogueiro da cidade.

Deodoro

A primeira ação do Programa Coração de Estudante, realizada na última sexta-feira, avaliou 200 crianças de Marechal Deodoro, quando foi lançado o projeto que visa identificar precocemente doenças de cardiopatia congênita em crianças de 3 a 5 anos de idade. Do total de crianças atendidas, cinco apresentaram sopro no coração.

Origem

O Programa Coração de Estudante faz parte do Serviço de Cardiopediatria criado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em parceria com a Fundação Cardiovascular de Alagoas (Cordial). De acordo com o gerente executivo da Fundação Cardiovascular de Alagoas (Cordial), Otoni Veríssimo, essas cinco crianças vão ser encaminhadas ao ambulatório clínico do Hospital do Coração de Alagoas (HCor/AL)…

Prevenção

No Hospital do Coração de Alagoas as crianças de Marechal vão receber os cuidados necessários por meio do atendimento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Como o sopro não é uma doença, mas sim um sinal de doença, o encaminhamento para o ambulatório é uma medida preventiva. Com isso será evitado que o problema seja descoberto na fase adulta, quando a possibilidade de cura diminui significativamente.