Blog do Dresch

13 de junho de 2016

Um artista alagoano em exposição

                   Quem teve a oportunidade de conhece-lo, conviver com a sua alegria, tem agora a chance de matar um pouco da saudade. Quem não o conheceu em vida, pode saber um pouco mais da figura de Roberto Becker, na exposição que acontece até o final do mês no Museu da Imagem e do Som em Jaraguá. Domingos Annunziato Litrento era seu nome de batismo, mas isso ninguém sabia. Valia mesmo era o Becker, cujas músicas falavam de Maceió, suas ruas e seus bairros, das cidades alagoanas, das coisas do povo desta terra. Era compositor, cantor, repentista e contista e visitava cotidianamente os programas de rádio, aliás de todas as rádios.

A exposição de Becker 2

                   Segundo seus familiares, Roberto Becker produziu mais de mil músicas, e foi um símbolo da cultura de sua geração e do cotidiano do nosso povo. Nos últimos anos de sua vida optou por morar em Aracaju, por uma questão amorosa, situação em que ele também foi craque. A exposição foi aberta na sexta feira (3) e foi batizada de “Roberto Becker- Um Menestrel Alagoano”, onde é contada, pelo menos uma parte, da sua vida profissional. O excepcional músico faleceu em 2012.

 

Tecnologia no agronegócio

                   Mesmo as dificuldades econômicas enfrentadas pelo Brasil, o agronegócio continua muito bem, obrigado! Segundo dados da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), no ano passado o setor ficou com 23% da fatia do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2014, este número foi de 21,4%. E a situação tende a melhorar com a presença da Tecnologia da Informação no segmento do agronegócio. As soluções inteligentes têm ajudado agricultores a aumentar a produtividade e a rentabilidade no campo, por exemplo as ferramentas de gestão empresarial para os setores de Pecuária, Grãos, Fruticultura, Reflorestamento e Sucroalcooleiro. Ao adotar um sistema de gestão empresarial, adotar os instrumentos da Tecnologia da Informação, o homem do campo poderá expandir a eficácia e a melhoria dos processos, mais controle na produção e mais agilidade na sua comercialização. Além das boas condições naturais, uma colheita farta depende das decisões tomadas em prol do preparo da terra, compra de sementes, utilização de máquinas e plantio na época certa. Também entra nesta conta a mão de obra qualificada. Em todas as questões a presença da tecnologia é fundamental, para garantir ao produtor rural a certeza do êxito no seu trabalho, na sua produção.

 

Corrida para Marte

                   Cem candidatos pré-selecionados para estabelecer uma colônia humana em Marte, vão iniciar a terceira fase do processo de seleção, segundo os organizadores do projeto. Mais de 200 mil pessoas de 140 países se inscreveram para o projeto Mars One, criado por uma fundação holandesa e que será parcialmente financiado por um “reality show” televisivo sobre o evento. As primeiras fases reduziram o número de candidatos para cem. Esta terceira fase vai durar cinco dias, quando sobrarão 40 potenciais astronautas amadores, dos quais 24 serão os escolhidos para viajar, só de ida, ao planeta vermelho, a partir de 2026.

Corrida para Marte 2

                   Os testes seguem critérios da Nasa, como tomada de decisões, atitude diante dos problemas, estado de ânimo, motivação, aspecto psicológico, normais sociais e comportamento durante e fora das provas. Como eles não retornarão para a Terra, os astronautas devem ser capazes de viver em pequenos grupos, procurando água, produzindo oxigênio e cultivando alimentos. A Nasa está trabalhando atualmente em três missões com robôs em Marte, juntamente com a Agência Espacial Europeia. Mas não está nos planos dos americanos realizar missões tripuladas ao planeta vermelho até 2030.

Corrida para Marte 3

                   Os maiores problemas da missão de colonização de Marte são: encontrar uma solução para a obtenção de oxigênio; a produção de alimentos suficiente para sustentar os astronautas deveria ter uma área de 200 m2 de plantio; A água necessária pra manter a tripulação ainda é uma incógnita, porque o projeto não deixa claro que tecnologia poderia ser utilizada para os humanos e para a plantação e ainda enfrentariam problemas com a reposição dos produtos necessários, uma vez que qualquer entrega ocuparia 62% da carga útil dos foguetes enviados pela Terra.

Corrida para Marte 4

                   O projeto tem o seguinte cronograma, estabelecido até agora. Em 2020 haveria o lançamento de um satélite de comunicação e treinamento de uso das tecnologias a serem adotadas. Em 2022 será enviado um jipe-robô para localizar a melhor região para obter energia solar e água. Em 2024 serão iniciadas seis viagens com módulos de habitação com suporte de mantimentos, oxigênio e água. Em 2025 o jipe deverá ter montado tudo como o módulo de suporte à vida, começará a estocar oxigênio e a captar água em Marte. Em 2026 começa a viagem dos astronautas da primeira colônia de humanos em Marte. Em 2027 chegam os primeiros desbravadores. A viagem não tem volta.

 

 

  • O presidente interino Michel Temer deve vir a Alagoas na próxima terça feira, dia 14, para participar da inauguração de mais um trecho do Canal do Sertão, de 12 quilômetros.
  • Também será entregue à população a nova Adutora do Sertão, que utilizará água do próprio Canal e vai reforçar o sistema de abastecimento de água de oito municípios do sertão alagoano.
  • Também está prevista a ida de Temer e sua comitiva á cidade de São José da Tapera, onde assinará a Medida provisória que autoriza a renegociação da dívida dos pequenos agricultores.
  • O presidente deve conversar ainda com o governador Renan Filho sobre a renegociação da dívida dos estados para com a União.
  • Todos os governadores estão com o presidente interino no dia seguinte, em Brasília para tentar chegar a algum acordo.
  • Até o momento o governo federal não apresentou nenhuma proposta que agradasse aos governadores que enfrentam sérios problemas de caixa, com alguns estados como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul entre outros que já parcelam o pagamento dos servidores públicos.