Flávio Gomes

13 de junho de 2016

Caça às bruxas

De Siro Darlan, desembargador no Rio de Janeiro e membro da Associação Juízes para a Democracia: “… A fogueira está novamente armada para queimar livros e pessoas. O recado da grande mídia e do poder financeiro, articuladores dessa nova ordem social, é de que a violência recrudescerá. Por outro lado, o povo, já experiente com governos de exceção, não está disposto a enfrentar outro regime de força e resistirá. A caça às bruxas já começou, e aqueles que pensam diferente que se acautelem. Já há servidores públicos sendo processados por haverem se manifestado a favor da manutenção da democracia e do respeito à Constituição. A cultura para essa gente é um risco porque o povo pode entender que o seu papel não é o de bobo da corte, mas protagonista das mudanças. E isso é muito subversivo. Assim como o juiz que não reza conforme a cartilha pode ter sua toga maculada através de processos constrangedores e ‘punições exemplares’, o recado será dado para os demais. Aqui nesse rebanho, só ovelhas amestradas! Aqueles que posam de toga, que é o símbolo da autoridade do juiz que somente pode trajar em atos oficiais, não estão fazendo uso político desse símbolo, porque todos fazem parte do rebanho. Outras manifestações fora do ‘Índex’ são consideradas político-partidárias, e o inquisidor instaura o ‘Auto de Fé’ e pronto, o indiciado já está apto para vestir o ‘sambenito’, ficando conhecido por suas opiniões e decisões independentes como um herege.”

 

Desnecessário

A disputa pela Prefeitura de Maceió nem começou, oficialmente, mas Renan Filho e Rui Palmeira já ocupam espaços com críticas recíprocas com cunho eleitoral. Iniciadas pelo governador, diga-se de passagem, e rebatidas pelo prefeito, de forma mais amena. Isso é algo que nada acrescenta ao processo eleitoral.

 

Mesmice

Descendentes de nomes vitoriosos na política, local e nacionalmente – Guilherme Palmeira e Renan Calheiros – Renan Filho e Rui têm se dado bem como gestores e bem poderiam dar o exemplo de políticos diferenciados, num momento tão difícil da vida nacional. A carência de jovens lideranças exige tal postura.

 

Posição

Por mais que o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) reafirme que não pretende ser candidato a prefeito de Arapiraca este ano, para não interromper o mandato iniciado há pouco mais de um ano, os apelos continuam. Até lideranças do partido querem tê-lo como candidato único de oposição. Mas ele defende Rogério Teófilo.

 

“Jeitinho”

Os efeitos devastadores de conversas entre políticos que chegam ao público, por meio de gravações, têm mudado o comportamento de alguns, para tratar de assuntos não tão republicanos. Foi o caso de vereadores de Marechal Deodoro que, há poucos dias, fizeram reunião numa lancha, na lagoa. Todos apenas de short.

 

União

Em Maragogi, a oposição está próxima de fechar um acordo para apoiar o ex-prefeito Fernando Sérgio Lira (PP) como candidato único. A tendência, hoje, é que a vereadora Elba Vasconcelos (PSC) seja vice da chapa. O objetivo do grupo é evitar que Marcos Madeira, também ex-prefeito, consiga retornar à prefeitura.

 

Idoso

A vereadora Fátima Santiago organiza programação pelo Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A abertura é hoje, às 9 horas, na Câmara Municipal, com entrega da Comenda Dom Fernando Iório Rodrigues à Escola Estadual Aurelina Palmeira de Melo, de Maceió, e à Vila do Idoso, de Palmeira dos Índios.

 

Opinião

De Dilma Rousseff a Mariana Godoy, na Rede TV, sobre o impeachment: “O golpe militar afastava o presidente, mas ao mesmo tempo destruía o regime democrático, acabava com o direito de imprensa, acabava com a liberdade de opinião. O golpe no momento atual usa de outro método, ele quebra a legalidade, quebra a Constituição, e tenta manter o regime democrático”.

 

 *  A deputada Jandira Feghali (PCdoB/RJ) recebeu R$ 410 mil de duas subsidiárias da construtora Queiroz Galvão, para a campanha eleitoral em 2014. Doações legais, tanto quanto doações a políticos que, por serem “de direita”, são colocados sob suspeição.

 

O final de semana foi frustrante para quem procurou, em Maceió, onde comemorar o Dia de Santo Antônio à base de forró. Sem uma programação da prefeitura, festa mesmo só as particulares, com acesso restrito a convidados, naturalmente.

 

*  Até ao meio-dia de hoje, segundo o edital, a Universidade Federal de Alagoas recebe inscrições para o cargo de professor efetivo nas áreas de Libras e Educação. O valor da inscrição varia entre R$ 79,62 e R$ 215,99, de acordo com a carreira docente.

 

A Adeal alerta os criadores alagoanos que, com o fim da primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2016, o prazo para declaração termina amanhã. Os que não declararem ficam impossibilitados de emitir a Guia de Trânsito Animal.

 

*  O Murici foi o único clube alagoano a vencer no final de semana. Estreou pela Série D, em casa, ganhando de 1×0 do Campinense. Também na D, o CSA perdeu do Parnayba (2×1); o ASA, pela C, ficou no 0x0 com o River; na B, o CRB perdeu (Bahia 3×0).

 

Depois da decepcionante atuação em Salvador, o CRB precisa ganhar do Bragantino, hoje, no Trapichão, para se reabilitar e se manter entre os primeiros da Série B. O clube terá vários desfalques. A partida tem início anunciado para as 21h30m.

 

“Loucura homicida e ódio sem sentido”

Papa Francisco

Chefe da Igreja Católica, sobre o massacre numa boate nos Estados Unidos