Roberto Baia

22 de Maio de 2016

Homenagem

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, foi homenageado e recebeu o título de Cidadão Amigo da Defensoria, na noite da última quinta-feira, 19, durante a comemoração da Semana da Defensoria Pública, realizada na própria sede, na Gruta de Lourdes, em Maceió.

O título de Cidadão Amigo da Defensoria foi entregue a Barbosa pelo corregedor-geral André Chalub e pelo defensor público-geral do Estado, Daniel Alcofarado. Chalub disse que a homenagem à Barbosa se deve ao empenho que, historicamente, ele teve em relação a causa da Defensoria.

 

Voz aos necessitados

“De forma concreta, foi Luciano Barbosa, enquanto prefeito de Arapiraca, quem permitiu o fortalecimento da Defensoria Pública naquele município, com a ideia de uma sede própria a partir de um convênio com a prefeitura e o sonho de construir uma sede no terreno que nos foi doado. E como vice-governador e secretário de Estado, ele tem participado de diversas demandas em ações coletivas movidas pela Defensoria e busca sempre um entendimento, um reconhecimento da nossa instituição como órgão importante para dar vez e voz aos necessitados”, ressaltou Chalub.

 

Coruripe

Bombeiros do 6° Grupamento de Bombeiros Militar (GBM) de Penedo, durante uma fiscalização nos pontos de venda de Gás Liquefeito de Petróleo realizada na quinta-feira, 19, apreenderam 127 botijões, em Coruripe. Além da apreensão, vários comerciantes foram notificados.

 

Comercio clandestino

A operação chefiada pelo Sub Comandante Major Adolfo, teve como objetivo principal combater a comercialização clandestina de gás de cozinha. Durante a visita, os bombeiros avaliaram questões de distância mínima dos estabelecimentos comerciais de Coruripe e de vários povoados da região.

 

Projeto de segurança

O empresário que teve o botijão recolhido terá que se dirigir até o 6° Grupamento de Bombeiros Militar (GBM), em Penedo, para que com o pagamento de multa possa ter o objeto liberado. Para que o gás de cozinha seja vendido é preciso que o comerciante apresente a corporação um projeto de segurança contra incêndio e pânico. O revendedor tem que ser pessoa jurídica.

 

Ultrapassou a meta

Chegou ao fim a campanha nacional de vacinação contra a influenza A/H1N1. Em Arapiraca, as Unidades Básicas de Saúde do município já ultrapassaram a meta nacional ao vacinar 80,69% do grupo prioritário, como pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade.

Descarte legal

Quem caminha pelas ruas da cidade facilmente se depara com pontos de lixo gerados a partir do descarte inadequado realizado pela população. Com uma coleta eficiente e regular, em dias contínuos ou alternados, todos os bairros são assistidos pela Superintendência Municipal de Limpeza Urbana (Slum), mas a prática persiste e, o que deveria estar no lixo, vai parar em vias públicas em decorrência do mau costume. Para reverter esta situação, a Prefeitura lançou, ontem, 21, a campanha Descarte Legal, que contará com uma série de ações de educação ambiental e fiscalização para incentivar o descarte adequado de resíduos.

 

Conscientização

Com a campanha, os moradores poderão fazer o descarte de resíduos volumosos, cuja coleta será o diferencial do mutirão que já acontece todos os sábados na capital. Segundo o titular da Slum, David Maia, o objetivo da ação é fazer com que este tipo de resíduos não seja jogado em vias públicas, em praças ou canais, como tem sido registrado em diversas regiões de Maceió.

 

Ocuparam o Iphan

Estudantes e representantes da área cultural em Alagoas ocuparam, na última quinta-feira, o prédio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no bairro de Jaraguá, em Maceió. Utilizando faixas e cartazes, os manifestantes protestam contra Michel Temer (PMDB) e contra a extinção do Ministério da Cultura (MinC), que foi transformado em secretaria do Ministério da Educação (MEC).

 

Protesto

Udson Pinheiro Araújo, estudante de teatro da UFAL e participante do movimento, a ocupação conta com a participação de cerca de 100 pessoas, entre estudantes de cursos de artes, artistas e população em geral. “Estamos revoltados com esse governo golpista. Nosso protesto e nossa luta é, principalmente, pela saída do Temer. Entendemos que a extinção do Ministério da Cultura é apenas um dos ataques que têm sido feitos sistematicamente contra os direitos voltados à população em vulnerabilidade social, que está sendo retirada do orçamento da União”, explica.

 

…Ele afirma também que a ocupação não tem prazo para terminar. “Ficaremos aqui até que o governo Temer caia”. A organização diz que, durante o ato, ensaios de bandas, de teatro, coco de roda, rodas de discussões e mostras de filmes serão realizadas para ofertar material cultural aos ocupantes e à população.

…De acordo com o superintendente substituto do Iphan, Sandro Gama, o grupo chegou ao local pacificamente. “Conversamos com eles, pedindo ajuda para que preservem o prédio e o que há nele, já que é um bem da União”, explica.

 

…Ainda segundo ele, as atividades realizadas no prédio serão mantidas normalmente, mesmo durante a ocupação. “Estamos definindo algumas regras de convivência entre eles e os funcionários, para garantir que as atividades permaneçam. Como eles são da área da cultura também, entenderão nossa necessidade”.

 

Sidinéia Tavares_ interina