Blog do Dresch

30 de Abril de 2016

Mais assistência às vitimas de infarto

                   Um programa que pretende ampliar a cobertura de assistência a casos de infarto agudo do miocárdio, especificamente no interior do Estado, foi lançado nesta sexta feira pela Secretária de Saúde, Rozangela Wyrszomiska. O programa visa implantar dois serviços para diagnóstico do infarto do miocárdio, agilizando a assistência e assegurando que as vidas dos alagoanos sejam salvas. O Programa foi concebido em parceria com o Hospital do Coração de Alagoas e contará com uma unidade na Santa Casa de São Miguel dos Campos e outra na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia.

Atendimento ao infarto 2

                   O objetivo é proporcionar atendimento rápido e eficaz a qualquer pessoa que sentir dor forte no peito nestas duas cidades ou municípios vizinhos, sendo submetido a um eletrocardiograma, onde se ateste a possibilidade de um infarto. O exame será enviado imediatamente para duas centrais cardiológicas, em Maceió e em Belo Horizonte (MG) para a elaboração de um diagnóstico em poucos minutos orientando qual a conduta assistencial e terapêutica a ser seguida. Dependendo da situação o paciente poderá ser medicado, ou em casos mais graves, acionada uma equipe do SAMU para fazer o transporte ao HGE, em Maceió, onde uma equipe multidisciplinar já estará esperando o paciente para os procedimentos necessários.

 

Dia da mobilização

                   As comemorações pelo Dia do Trabalhador, neste Domingo, terão um aditivo especial. A Frente Brasil Popular prepara uma mobilização nacional contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff e pelo não reconhecimento de um possível governo Michel Temer. O coordenador da Central de Movimentos Populares, Francisco Bonfim disse que é preciso ampliar as mobilizações de rua para pressionar o Senado Federal, que através de uma comissão, analisa a proposta de impeachment. A Central pretende iniciar uma série de atividades em todo o país, com outros setores da sociedade que são contrários ao golpe e ao rompimento democrático. Uma dessas atividades é pressionar os senadores em seus estados e também em Brasília. As Centrais sindicais também participam da mobilização nacional neste Domingo e até se discute a possibilidade de uma greve geral das suas categorias caso Dilma seja afastada. As lideranças dizem que o envolvimento da base das categorias profissionais é essencial e o trabalhador precisa resistir porque a ruptura democrática atinge principalmente esse trabalhador, sua família e o povo em geral. Outro segmento, o de trabalhadores rurais, também participará do movimento do 1º de Maio e adianta que igualmente não reconhecerá o governo de Michel temer, se Dilma for afastada. “Não aceitamos e não reconhecemos o governo caso o Michel Temer venha a assumir. Não reconhecemos porque não tem votos e não reconhecemos porque quem definiu o impeachment no Congresso não tem autoridade moral para fazer um processo como aquele” disse João Paulo Rodrigues do MST.

 

Desertos e florestas

                   Uma aparição inesperada em um evento que reuniu ambientalistas mostrou mais uma vez o compromisso do Papa Francisco com o trabalho em defesa do meio ambiente. Ele participou do evento “Aldeia da Terra” que aconteceu na Vila Borghese, e elogiou o trabalho das organizações ambientais para proteger o defender o meio ambiente. “O trabalho que vocês fazem me traz duas imagens: o deserto e a floresta. Vocês vão ao deserto para transformá-lo em floresta, cheia de árvores, cheia de verde e de vida. E transformar o deserto em floresta é um belo trabalho que vocês fazem” disse o Pontífice. O “Aldeia da Terra” é promovido por diversas organizações europeias e conta com o apoio da Prefeitura de Roma e do Ministério do Meio Ambiente da Itália.

Desertos e florestas 2

                   O Papa Francisco foi convidado a participar do evento pela sua constante manifestação na defesa ambiental. Mas não avisou que iria á festa. Ao falar pediu a todos que olhem para o rosto das pessoas enquanto andam pelas estradas. “Todos estarão preocupados, fechados em si mesmos. Falta o sorriso, falta ternura, falta amizade social. Onde não há amizade social, sempre haverá ódio e guerra” disse Francisco. Os dois assuntos abordados pelo papa no encontro (meio ambiente e comunicação) fizeram parte na Encíclica divulgada por ele e direcionada á preservação da vida, com o título de Laudato Si (“Louvado Seja”).

A saúde dos homossexuais

                   O Ministério da Saúde lançou esta semana a campanha “Cuidar bem da saúde de cada um. Faz bem para todos. Faz bem para o Brasil” com foco na saúde integral de homens gays e bissexuais. Segundo o ministério, o objetivo é informar e conscientizar a sociedade, bem como profissionais de saúde, trabalhadores e gestores do SUS sobre garantias de atendimento, sem discriminação, considerando as especificidades da saúde dessa população.  A campanha foi desenvolvida em parceria com o Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, Juventude e Direitos Humanos.

A saúde dos homossexuais 2

                   A campanha vai contar com a distribuição de uma cartilha com informações sobre a atenção integral à saúde desta população, voltada para trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS), incluindo recepcionistas e responsáveis por marcar consultas, atendentes, entre outros. A cartilha destaca o direito de todos à saúde, com respeito e sem discriminação, e aborda orientações aos profissionais no acolhimento da população. De acordo com o Ministério da Saúde, ainda serão distribuídos materiais publicitários para unidades de saúde e comitês de saúde LGBT. A campanha foi lançada na 3ª Conferência de Políticas Públicas de Direitos Humanos de LGBT, em Brasília, na última terça feira.

 

  • A Presidente Dilma Rousseff pode anunciar neste Domingo, 1º de Maio, algumas medidas importantes para benefício de alguns segmentos da sociedade brasileira.
  • Entre as medidas que foram analisadas, mas não estão confirmadas, pode ser anunciado um reajuste da tabela do Imposto de Renda na Fonte, que não foi corrigida este ano, e também a possibilidade de conceder um aumento para os benefícios do Bolsa Família.
  • O reajuste da tabela do IR pode ser mais difícil, uma vez que sem previsão para a meta fiscal deste ano, seria complicado anunciar uma modificação nesta tabela no atual momento.
  • Em relação ao Bolsa Família, existe no orçamento  R$ 1 bilhão reservado para o reajuste do benefício, mas o valor acabou sendo remanejado para outras áreas diante dos cortes de despesas efetuadas este ano.
  • A Presidente deverá gravar um vídeo a ser divulgado através das redes sociais, saudando os trabalhadores e defendendo as conquistas sociais obtidas no seu governo e também as alcançadas no governo do antecessor Luiz Inácio lula da Silva.