Flávio Gomes

26 de Abril de 2016

O impeachment necessário

Do senador Cristovam Buarque (PPS/DF), sobre o quadro político: “… O debate fica prisioneiro da alternativa entre interromper o mandato de um governo incompetente e irresponsável, eleito por estelionato político, tendo cometido possíveis crimes fiscais, e escolher um novo presidente do mesmo grupo, eleito na mesma chapa e também sujeito a suspeitas. Não se discute qual a melhor alternativa para o Brasil sair da crise imediata a que foi levado pelos desajustes irresponsáveis e eleitoreiros do atual governo, nem qual Brasil queremos e podemos construir, com uma economia eficiente, inovadora, equilibrada, distributiva de renda e sustentável ecologicamente; com a população educada, participativa, levando à justiça social, à produtividade elevada e à economia eficiente; com sistema político-eleitoral ético e democrático. Não se debate um pacto pelo emprego com equilíbrio das contas públicas e pela eficiência da gestão estatal; não se discute como fazer, quanto custa, em quanto tempo e que setores pagarão pelas reformas de que o país precisa. As discussões despolitizadas, entre torcidas a favor ou contra, como em um jogo de futebol, não debatem, por exemplo, como fazer com que a escola do filho do mais pobre brasileiro tenha a mesma elevada qualidade que as boas escolas do filho do brasileiro mais rico do país. O debate se limita a manter a mesma estrutura social, apenas trocando uma presidente pelo vice que ela escolheu duas vezes. Não se percebe que é preciso fazer o impeachment de todo o modelo que a esquerda manteve e degradou.”

 

Determinação

O presidente do Congresso, Renan Calheiros, negou pedido feito por sete senadores para que seja conjunta a tramitação dos processos de impeachment da presidente Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer: “A questão de ordem não pode prosperar. Os atos praticados por cada uma das autoridades são específicos e autônomos.” 

De fora

A comissão do impeachment da presidente Dilma no Senado não tem nenhum alagoano na sua composição. Aliás, dos três Renan Calheiros (PMDB) e Fernando Collor de Mello (PTC) não se manifestaram sobre se votarão a favor ou contra o impeachment. Benedito de Lira (PP), que era contra, agora está indeciso.

Limitação

Em meio às negociações de reajuste salarial, o governo enviou à Assembleia Legislativa projeto criando o Regime de Previdência Complementar para os servidores estaduais. Caso seja aprovado, o servidor que não aderir terá aposentadoria limitada ao teto do Regime Geral da Previdência Social – R$ 5.189,82.

 

Sem pressa

O tempo passa, o tempo voa, e o governador Renan Filho não define quem será o ocupante da vaga de conselheiro do Tribunal de Contas. Há uma polêmica jurídica, mas com posicionamentos mais favoráveis no sentido de que deve ser nomeado para a vaga um procurador da corte de contas. Parece até que não faz falta.

Teoria x prática

Para o presidente do DEM/AL, José Thomaz Nonô, a proposta de antecipação de eleições gerais é até boa, na essência, porém na prática “é conversa mole para boi dormir”. E ele jutifica: “Ou será que alguém acredita que todos os senadores e deputados federais e estaduais renunciarão aos seus mandatos?”

Vantagem

O deputado estadual Severino Pessoa (PSC) pode ser mais um candidato de oposição à Prefeitura de Arapiraca. Além dele, já estão no páreo Rogério Teófilo (PSDB) e o deputado estadual Tarcizo Freire (PP). Dividindo a oposição, melhor para o candidato da situação, deputado estadual Ricardo Nezinho (PMDB).

 

Opinião

Jornalista Cláudio Humberto Rosa e Silva: “Se aprovado o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o PT entrará para a História do Brasil como maior case de estelionato eleitoral. Vendida como competente gerente, Dilma não conseguiu fazer deslanchar as principais obras do governo, seja como ministra ou como presidente da República.”

 

*O prefeito Rui Palmeira vistoria hoje, às 9 horas, as obras da Praça da Juventude, no Benedito Bentes, parte alta de Maceió. O equipamento, investimento de R$ 1,8 milhão, contará com quadras esportivas, campos e estação de skate, além de áreas de lazer. 

* Acontece hoje e amanhã, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, o 1º Encontro da Região Nordeste dos Secretários e Gestores de Segurança Pública Municipal. A Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, é uma das conferencistas.

*Integrantes da Adufal tentarão hoje convencer deputados estaduais a derrubar o veto ao PL 65/15 (“Projeto da Mordaça”),  assim como a emenda ao projeto que proíbe estudos sobre gênero na educação alagoana. Concentração às 11 horas, na ALE.

*A conexão entre o ensino erudito e o tradicional do conhecimento popular é a proposta do 1º Colóquio de Música Popular – Diálogos entre a Academia, que acontece, hoje e amanhã, no Espaço Cultural da Ufal. O evento é aberto a qualquer interessado.

*Faleceu domingo, em Maceió, Mílton Braun, que há cerca de 40 anos implantou num trailer, na Praia da Avenida, a sanduicheria “Passaporte Gaúcho”, que depois se instalou nas imediações da Praça Centenário, onde criou um restaurante especializado em galeto.

*Foi sepultado ontem à tarde, em Recife, Severino Pereira da Silva, “Nino”, pai do professor de educação física Tiago Pereira, ex-jogador do CRB nos anos 90 e hoje um dos membros da comissão técnica do clube, nas divisões de base.

* Pela excelente campanha, dentro de campo, pela “goleada” em presença da torcida nos estádios e pelo mando de campo na partida final o CSA é favorito na disputa do título alagoano deste ano, contra o CRB. Os dois jogos serão nos dias 1º e 8 de maio.

 

“Há um gravíssimo equívoco em falar na existência de um golpe”

Celso de Mello

Ministro do STF, defendendo a legitimidade do impeachment de Dilma Rousseff