Flávio Gomes

1 de Abril de 2016

“Lealdade”

Do jornalista Davi Soares em seu blog, no “Cada Minuto”: “Enquanto o PMDB Nacional rompeu oficialmente com o trágico governo que ajudou Dilma Rousseff a construir, o governador Renan Filho (PMDB) tem evitado o que chamou de “bola dividida” entre seu partido e a Presidência da República. O gestor do estado mais pobre da federação não quer dar motivos para que prejudiquem projetos importantes para seu governo, que estão em andamento. A lista de pendência é grande: continuidade de obras como a do Canal do Sertão; enfrentamento à seca; alongamento da dívida; venda do Produban; recebimento de R$ 2 bilhões pela venda da Ceal, transformada em Eletrobras Alagoas; empréstimos, etc. A postura de ficar tocando a bola para o lado, sem ofensividade política, mesmo diante da pressão dos adversários e das torcidas, é a mesma assumida pelo seu pai e presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), que anda encrencado com nove inquéritos da Operação Lava Jato. Renan Filho optou pela serenidade e prudência, apesar de enxergar que a aliança com Dilma não produziu frutos nem para o Brasil, muito menos para Alagoas ou para seu partido.”

Ameaçados 

Renan Filho tem se revoltado, com razão, com membros da sua equipe que contrariam sua determinação de evitar desperdício e gastos desnecessários. Outra coisa que irrita o governador: a lerdeza de alguns gestores para a tomada de decisões Por conta disso, há muitos “pela bola sete”, para usar um jargão da sinuca.

Equilíbrio 

Por conta da aproximação da reeleição, o prefeito Rui Palmeira, que tentará renovar o mandato, tem recebido críticas até de antigos aliados. Mas ele não perde a postura nem a tranqüilidade. Uma característica, aliás, da sua breve carreira política, que começou com os mandatos de deputado – estadual e federal.

“Acocho” 

O deputado federal Maurício Quintella (PR/AL), único alagoano a integrar a comissão de impeachment na Câmara, anda num autêntico “imprensado”. Recebe pressões de amigos e parentes para votar a favor do impeachment. Mas sabe que se for contra Dilma perderá os cargos que tem no governo federal.

Posição

Do presidente da FIEA, José Carlos Lyra de Andrade: “O setor empresarial apoia a livre negociação, que prevaleça o acertado entre empregador e empregado ao invés do que foi legislado. Para isso, não seria necessário alterar a CLT, bastaria acrescentar os acordos como cláusulas das convenções coletivas e o Judiciário aceitá-los.”

 

Agenda 

O Hotel Jatiúca sedia hoje o Seminário Jurídico CBIC – Construindo o Direito, iniciativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção e Ordem dos Advogados do Brasil. Haverá palestras de ministros do Tribunal Superior do Trabalho e do Superior Tribunal de Justiça. Contato: www.cbic.org.br/seminariojuridico/.

Absurdo

O IFAL/Alagoas promoveu debate sobre “o momento político do Brasil”. O conteúdo das palestras era numa só tônica: a defesa do governo Dilma e acusação de “golpistas” para quem defende o impeachment. Repetiu-se, aqui, o que a presidente tem feito: usar prédio público, em horário de trabalho, para fazer política.

 

Comparação

Do jornalista Ancelmo Gois, em “O Globo”: “É como diz um parceiro da coluna. O quadro de polarização política no país vinha sendo comparado ao clima de um Fla x Flu. Não mais. Virou Flamengo x Vasco. Quem é do ambiente esportivo sabe o que isso significa. É muito mais visceral e perigoso. Calma, gente.”

 

*Da advogada Janaína Paschoal, que subscreveu o pedido de impeachment de Dilma: “Acho que as pessoas estavam com isso engasgado.  É um momento de passar o País a limpo, caia quem tiver que cair, inclusive se for do PSDB ou do PMDB.”

* A partir de hoje todos os contratos do Ipaseal Saúde que não fizeram a migração para o regime de coparticipação serão definitivamente desativados. A instituição cumpre a deliberação da Lei Nº 6.668/2005, que extinguiu a modalidade solidária.

* O projeto Ateliê Sesc de Cinema recebe só até hoje, das 8 às 19 horas, inscrições de interessados em aprender a contar uma história através de imagens em movimento. Ao todo estão sendo ofertadas 10 vagas. Mais informações: 3326.3133.

*Para garantir que a população tenha mais acesso aos serviços públicos a Prefeitura de Arapiraca realiza hoje mais uma edição do projeto “Prefeitura com o Povo”, no bairro Manoel Teles. As atividades começam às 8 horas e prosseguem até as 14 horas.

*Nos dias 21 e 22 de maio, às 16 horas, o Teatro Deodoro receberá o espetáculo “Era uma Vez…”, que tem como cenário a Floresta Amazônica. É, na verdade, uma proposta à reflexão pela preservação da natureza. Informações: 99620. 8772/ 98753.3321.

*O CRB fez a sua melhor atuação deste ano na vitória de 2×1 sobre o Sport Recife. E ficou a um empate de seguir adiante na Copa do Nordeste. O estranho foi o público anunciado: 7 mil pessoas, quando mais da metade do Trapichão estava ocupada. 

 

“Melhorando a atividade, também melhora a situação política”

 Paulo Pimenta

 Deputado federal (PT-RS), ao admitir que o alívio na economia é uma forma de melhorar o clima na sociedade e, por consequência, no Congresso.