cotidianoativo

24 de Março de 2016

A melhor hora para rever nossa imagem

Divulgação-www.robertdee.pl

Hoje em dia nós somos vistos e analisados a todo tempo. Ninguém está livre das câmeras espalhadas pelas cidades ou das máquinas fotográficas instaladas em todos os aparelhos de celular. Além disso, as mídias sociais nos expõem a milhares de olhos curiosos nos quatros cantos do planeta.

É claro que queremos causar a melhor impressão possível, portanto, devemos sempre rever nossos conceitos, monitorando com certa frequência o nosso “perfil”, tanto virtualmente nas redes sociais, como também no dia a dia. Como somos vistos pelos outros? Qual a impressão que estamos causando nas pessoas? Estamos aparentando ser algo que não somos? Precisamos melhorar nossa imagem pessoal? Responder a estas perguntas com franqueza nos dará uma visão real de quem somos.  Nos trará uma resposta de como podemos melhorar interna e externamente e “ficarmos bem na fita”.

Qualquer hora é oportuna para revermos o cuidado com a nossa imagem e isso não significa priorizar a atenção com a beleza. Eu me refiro ao tratamento, que deve ser permanente, com a nossa autoafirmação de quem somos e a maneira como passamos essa segurança às outras pessoas. 

Rever a nossa imagem é reaprender quem somos – o quanto evoluímos ou regredimos – e fazer deste exercício a certeza do que queremos mostrar e não esticá-la feito barbante pretensiosamente. Sim, tem diferença. Se eu tenho uma qualidade reconhecida pelos meus colegas de trabalho ou amigos, por exemplo, e pretendo deixá-la evidente para um desconhecido, jamais iria aumentar essa qualidade, pois esse desconhecido pode muito bem me desprezar. 

O que faria? Deixaria minhas atitudes e redes de relacionamento confirmarem a qualidade em questão. Nossa imagem é um retalho da nossa educação, do nosso comportamento, portanto, é adquirir a humildade de ser quem realmente somos. 

Projetar a imagem, esticá-la a todo custo, parece uma enganação de dois lados – o de que tenta ser o que não é e para o observador que pode reagir com descrédito e indignação.

Rever a nossa imagem é encontrar pontos fortes e realçá-los sem diminuir o respeito pessoal e interpessoal. Olhar mais uma vez para nós mesmos e fazer dos erros potentes aprendizados. Ou melhor, rever nossa imagem é rever todo dia o que queremos ver no espelho do banheiro.


* Antonio Moura é secretário municipal de Proteção ao Meio Ambiente de Maceió. É graduado em Administração e Marketing com pós-graduações em Docência do Ensino Superior e em Gestão de Pessoas.