Blog do Dresch

23 de Março de 2016

Argentina apóia governo brasileiro

                   Nos preparativos para receber o presidente norte-americano Barack Obama em Buenos Ayres, a chanceler argentina, Suzana Malcorra, afirmou que o governo do presidente Mauricio Macri apoia a presidente Dilma Rousseff e que qualquer mudança só pode ser aceita de promovida através das instituições democráticas. A ministra adisse ainda que a crise politica e econômica do Brasil preocupam muito, porque ele é um forte aliado. “Não só esperamos que o Brasil resolva essa crise institucional da melhor forma possível e o mais rapidamente possível, dentro dos procedimentos da democracia. Desejamos pelos brasileiros e por nós também uma solução, porque precisamos de um sócio forte”.

Argentina apóia Dilma 2

                    Em declaração aos jornais no fim de semana o presidente Mauricio Macri foi explícito: “Nós apoiamos a presidente Dilma Rousseff porque ela foi democraticamente eleita, e como tal não pode haver nenhuma forma de mudança que não seja feita através das instituições democráticas”. O país também manteve contato com o bloco regional integrado por Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela, para juntos emitir uma nota de apoio ou mesmo consolidar uma videoconferência entre os países. A crise brasileira afeta a Argentina diretamente, uma vez que 40% do comércio internacional do país, depende do Brasil.

Testes reprovam pílula

                   Os primeiros resultados obtidos através dos testes realizados com a “pílula do câncer” através de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), não foram considerados animadores. Segundo as análises ela tem baixo grau de pureza e pouco ou nenhum efeito sobre células tumorais, com desempenho muito inferior ao de drogas anticâncer já disponíveis há décadas. Os resultados foram divulgados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, que investiu em testes da pílula do câncer, após pressão de pacientes que relatavam melhora após usar a droga. Nesta semana, o Senado deve emitir uma opinião a respeito, uma vez que um projeto que aprova a utilização da droga, já obteve posição favorável na Câmara dos Deputados para produção, venda e uso da pílula. A fosfoetanolamina foi desenvolvida por um grupo de pesquisadores liderado pelo químico Gilberto Chierice, hoje professor aposentado da USP, nos anos 80, sendo que os estudos apresentavam resultados satisfatórios da droga no combate ás células cancerígenas. Contudo as análises iniciais feitas agora mostraram que as pílulas possuem apenas cerca de 30% de fosfoetanolamina na sua composição – o resto são outras moléculas, algumas sem relação direta com o suposto princípio ativo da droga. Mesmo usando concentrações altíssimas de “fosfo” os efeitos não apareceram. Mas os estudos continuarão.

 

Central de distribuição

                   O Governo do Estado inaugurou ontem, em Rio Largo a Central de Distribuição Carajás, criada para fazer parte da cadeia produtiva da Construção Civil. Ocupando uma área de 22 mil metros quadrados, e oferecendo 200 empregos diretos e com um investimento acima de R$ 75 milhões a nova distribuidora oferece mais de 50 mil itens para atender o mercado local e regional.

“Liberdade de extorsão”

                   Sob a suspeita de extorquir autoridades e empresários, cinco jornalistas e um auditor fiscal foram presos em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Os cinco atuavam em conjunto e pediam entre R$ 100 mil a R$ 300 mil para não divulgar, nos veículos que atuavam, as supostas irregularidades de contratos com a administração pública. Os seis mandados de prisão- quatro preventivas e duas temporárias – foram expedidos pela Vara Especializada Contra o Crime Organizado de Cuiabá. Todos os presos são do Grupo Milas de Comunicação, que administra vários veículos de comunicação.

“Liberdade de extorsão” 2

                   Antonio Carlos Milas de Oliveira, dono do “Centro-Oeste Popular”, seus filhos Max Feitosa Milas (Notícias Max) e Maycon Feitosa Milas foram detidos em Cuiabá e em Campo Grande. Outro jornalista, Naedson Martins da Silva, editor-chefe do “Brasil Noticias” foi preso em Brasília. Foram ainda detidos pela polícia Antonio Peres Pacheco e o auditor fiscal Walmir Correia da Prefeitura de Cuiabá que vazava as informações da administração para as extorsões feitas pelo grupo. Eles agiam há vários anos e o valor cobrado variava das condições financeiras de cada empresa e do valor devido à Prefeitura.

“Liberdade de extorsão” 3

                   O Grupo Milas publicou em um de seus veículos um comunicado dando conta de que as acusações serão esclarecidas junto a Policia Civil. Segundo a nota “os veículos do grupo sempre se pautaram pela verdade e tem como linha editorial o jornalismo investigativo, o que tem incomodado poderosos no estado e refletido em constantes ameaças e intimações a funcionários e diretores do grupo. Cabe á imprensa reportar os fastos de interesse da sociedade e é isso que os jornais do GM (Grupo Milas) fazem diariamente” diz a nota.

 

  • A transmissão do Campeonato Brasileiro em TV fechada a partir de 2019 já vive uma guerra entre o Sportv, da Globo e o Esporte Interativo, da americana Turner. Vários clubes já receberam valores adiantados nos últimos meses comprometendo-se com as emissoras.
  • Os clubes estão utilizando as cotas milionárias para tapar rombos em seus orçamentos. São dívidas fiscais, pagamento de salário e direitos de imagens atrasados, que chegam a R$ 60 milhões.
  • É o caso do São Paulo e do Corinthians, os dois fechados com o Sportv e que já embolsaram valores significativos para custear despesas.
  • Outro a fechar com o canal da Globo foi o Grêmio, que esta no aguardo para receber o dinheiro.
  • Com o Esporte Interativo já fecharam Internacional, Atlético-PR, Santos e Bahia e venderam os direitos de transmissão a partir de 2019.
  • A Globo apresentou proposta de R$ 500 milhões divididos entre os 20 clubes da Série A, 40% distribuídos igualmente, 30% pela posição no campeonato e 30% de acordo com a audiência.
  • O Esporte Interativo oferece R$ 550 milhões, divididos nos mesmos moldes da Globo, sendo 50% para todos, 25% para a posição e 25% para a audiência.