Blog do Dresch

22 de Março de 2016

Pesquisa de preços obrigatória na Páscoa

                   A mais recente pesquisa elaborada pelos fiscais do Procon de Alagoas sobre produtos da Páscoa, mostrou, que mais do que nunca, o consumidor alagoano precisa pesquisar e estar atento a pesos, medidas, condições de consumo e qualidade dos produtos. Segundo a coordenadora do Procon, Flávia Cavalcante “é surpreendente perceber que um mesmo ovo de Páscoa, que em um estabelecimento custa R$ 36,09, custe em outro R$ 73,78”. Para ela isso é um absurdo para o bolso do consumidor em geral e mostra mais do que nunca que é preciso bater pernas para fazer uma boa economia.

Cuidado com os preços 2

                   Ainda de acordo com Flávia Cavalcante, a mesma coisa acontece em relação aos pescados, já que a época é propícia para a troca da carne de boi pelo peixe. Mas dependendo do local a ser adquirido a diferença é enorme. É possível encontrar o camarão sendo vendido por R$ 17 o quilo em alguns locais e em outros é vendido por R$ 45,90. Já o famoso Bacalhau do Porto, produto importado e com alto apelo de consumo nesta época, pode custar até perto de R$ 100 o quilo. Mesma coisa acontece com os vinhos e outras bebidas para consumo pascal. A pesquisa completa, com 139 itens pode ser acessada no endereço do Procon : www.procon.al.gov.br/pesquisa-semana-santa.

Em busca de mais espaço

                   Um estudo feito pela Secretaria de Politicas para Mulheres da Presidência da República mostrou que as mulheres ocupam apenas 13,5% dos cargos das câmaras municipais e 12% das prefeituras de todo o país. Em números absolutos, são 7.782 mulheres vereadoras. Os homens ocupam 86,5% das vagas e somam 49.825. Entre as eleições de 2008 a 1012 o número de candidaturas feministas pra as 5.568 câmaras municipais saltou de 72.476 para 133. 864. Num crescimento de 84,5%. No entanto este crescimento não fez com que mais mulheres se tornassem vereadoras. Em 2008, 8,9% das concorrentes alcançaram a vaga, mas em 2012, o percentual caiu para 5,7%. Em relação ás prefeituras municipais, em 2012 foram 672 candidatas eleitas, o que significou um aumento de 33% em relação á eleição de 2008, quando foram eleitas 504 mulheres prefeitas. No Congresso Nacional, a participação das mulheres também é muito baixa. No Senado a representação feminina não chega a 15% dos cargos. Na Câmara dos Deputados não alcançam os 10%. Mas essa representatividade baixa não é uma questão somente feminina. O segmento dos negros, dos índios, das pessoas com deficiência, mas, sobretudo as mulheres, que são mais de 50% da população, não esta devidamente representado.

 

PSDB quer São Paulo

                   O governador Geraldo Alckmin aparou as arestas, escanteou possíveis adversários e impôs sua vontade: o empresário João Dórea Jr. venceu o segundo turno das prévias do PSDB e garantiu que será o candidato do partido á Prefeitura de São Paulo. Agora somente falta a homologação na convenção do partido que deverá acontecer em Julho. Dória participou sozinho da disputa, uma vez que o vereador Andrea Matarazzo, que havia vencido no primeiro turno, desfiliou-se do partido no último dia 18, e o terceiro colocado, deputado federal Ricardo Trípoli, demonstrou desinteresse em participar da disputa do segundo turno.

PSDB quer São Paulo 2

                   O empresário João Dória obteve 3.152 votos, num total de 3.266 (lembrando que o partido tem 27 mil filiados aptos a votarem). O resultado, no entanto ainda pode ser impugnado, uma vez que Alberto Goldman que apoiou Matarazzo e José Aníbal, que apoiou Trípoli, ingressaram com ação conjunta no Diretório Municipal acusando Dórea de compra de votos e de abuso do poder econômico. No discurso da vitória João Dórea pediu união ao partido e lembrou grandes lideranças do PSDB, como Mario Covas e Franco Montoro.

 

Espetacularização da Lava Jato

                   A forma como boa parte dos meios de comunicação do país tem tratado os últimos acontecimentos da Operação Lava Jato, tem surpreendido alguns juristas brasileiros. Um deles, o professor de direito Marcelo Semer manifestou-se sobre alguns destes acontecimentos, principalmente porque a imprensa tem antecipado os processos e os testemunhos, causando a exposição de supostos réus, além de transformar as manifestações em espetáculos. Semer é mestre em direito penal pela USP, autor de diversas obras jurídicas e ex-presidente da Associação Juízes para a Democracia. Para ele, o grampo telefônico é uma violação da privacidade, a qual é um direito constitucional, mas existe a possibilidade legal da interceptação telefônica dentro de uma investigação criminal, afirmou.

Espetacularização da Lava Jato 2

                   Para o professor da USP, há ilicitude toda a vez que existe um vazamento de grampos. “Se o delegado vazou, esta errado. Se o promotor vazou, esta errado. Se o advogado vazou, esta errado. Se o réu vazou, esta errado. Agora a questão a se perguntar é o que fazer quando o próprio Juiz que encaminha as interceptações”, pergunta Semer. Para o cientista politico e professor da Escola de Sociologia e Politica de São Paulo, Aldo Fornazieri, várias medidas de repercussão visaram produzir um efeito politico na opinião pública. “As decisões da Lava Jato eram republicanas no inicio, perderam esse caráter e se tornaram decisões politicamente orientadas” e segundo o mestre visa somente a derrubada  do governo Dilma e a inviabilização da candidatura do ex-presidente Lula em 2018.

 

 

  • Mais uma escola destinada a fornecer estudo de tempo integral aos alunos, foi entregue ontem á comunidade de Matriz de Camaragibe.
  • A Escola Estadual Maria Antonia Oliveira Santos começou a ser reformada em Setembro do ano passado, logo após ter sido selecionada para receber o ensino integral.
  • Foram realizados serviços diversos na unidade, como uma nova pintura, retelhamento e reparos nas redes hidráulica e elétrica. A quadra esportiva, que estava sem uso também recebeu reparos na coberta, piso, alambrado, banheiros, arquibancadas e outras melhorias.
  • Uma operação realizada pelo Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) no bairro da Cambona, mais precisamente na rua Gal. Hermes, recolheu três veículos e autuou dez motoristas por infrações e irregularidades.
  • Chamou a atenção a apreensão de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada. O documento foi apreendido com Manoel Messias Ferreira de 39 anos, que também confessou ser analfabeto.
  • A CNH ainda lhe concedia o direito de realizar o transporte remunerado de passageiros. Manoel foi levado para a Central de Flagrantes, onde foi autuado por documento falsificado.