Edmilson Teixeira

19 de Março de 2016

Recordação

Próxima segunda-feira fará um ano que Alagoas perdeu Divaldo Suruagy. O lembrete é do nosso leitor, Val Borges, suplente de vereador por Maribondo/AL, ele que conservava uma amizade sem igual com o homem que nasceu Lajedo/PE e que na política ocupou vários cargos públicos em Alagoas, como: prefeito de Maceió, deputado estadual, governador por três vezes, senador e deputado federal por dois mandatos.  “Habitualmente todo dia 21 de março, Suruagy me ligava para dar meus parabéns; infelizmente no ano passado, justamente no dia de meu aniversário eu recebia a informação de sua morte”, lamentou Val Borges.   

Matriz de Camaragibe

Dirigentes e coordenadores das escolas municipais de Matriz prestigiaram durante quarta e quinta desta semana, o III Seminário das Ações Desenvolvidas pelas Escolas da Rede Municipal. O objetivo do evento, segundo a secretária da pasta Teresa Cristina foi o de levantar um diagnóstico completo do ano letivo que passou, sobretudo, focado nos avanços e conquistas alcançadas; por meio de equipes de profissionais, que unidos em defesa do crescimento educacional do município, chegaram à conclusão de que pedagogicamente 2015 foi um ano  bastante positivo. 

Mata Grande

A festa de emancipação política de Mata Grande, ocorrida ontem, foi um pouco indigesta para o prefeito Jacob Brandão. É que na noite do dia anterior, a TV-Gazeta de Alagoas exibiu no AL-TV, uma ampla matéria sobre o descaso da Educação e Saúde do município. Professores fazendo protesto pelas ruas, denunciando salários atrasados e defasados, assim como também os agentes de saúde.   

Saúde – perfil

O Tribunal de Contas da União (TCU), em parceria com o órgão do Estado de Alagoas, vai traçar até o fim do ano o perfil da saúde pública do Brasil. Para discutir o assunto, o auditor de Controle Externo do TCU, Renato Braga, ministrou na quinta-feira, na Casa da Indústria, em Maceió, uma palestra sobre o Levantamento Nacional de Governança e Gestão em Saúde, para secretários municipais da área; diretores do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e representantes dos Conselhos Municipais de Saúde.

 

Saúde – pilotos

 

De acordo com Renato Braga, depois de testes pilotos realizados pelo TCU com 17 secretarias municipais de saúde de vários estados brasileiros, foi validado o questionário que já está sendo preenchido por 5.570 secretários municipais de saúde de 12 mil organizações públicas. Os gestores terão até o dia 15 de abril para preenchê-lo. “De posse das respostas, será traçado o cenário nacional da saúde pública com soluções que possam ser utilizadas por todos os estados”, afirmou Braga.

 

Trabalho

A partir do dia 28 deste mês, o Ministério Público do Trabalho em Alagoas funcionará em novo horário. O atendimento ao público e o recebimento de denúncias presenciais na Procuradoria do Trabalho em Maceió e na Procuradoria do Trabalho em Arapiraca serão realizados de 08h30 às 14h30, de segunda a sexta-feira.

 

São Luiz

Depois de arrumar as finanças do município, sobretudo na questão da folha de pagamento dos servidores encontrada com dois meses em atraso, o prefeito Jilson Lima que assumiu o comando da Prefeitura de São Luiz de Quitunde em 11 de novembro do ano passado, começa a investir agora na parte física da área urbana. É que na terça-feira, desta semana, ele convocou um verdadeiro mutirão, envolvendo os garis e pessoas contratadas (todas uniformizadas) para um grande trabalho de limpeza por diversas partes da cidade.

Foco

 “Temos muitas coisas para serem resolvidas, como por exemplo: recuperar a situação do matadouro público, que por sinal se encontra fechado; problema do lixão, aquisição de veículos para os setores de saúde e educação, reforma de órgãos municipais, enfim estamos lutando para garantir a todo custo, a dá uma verdadeira melhorada na administração de São Luiz, uma vez que encontramos uma Prefeitura falida e desacreditada por todos, justamente por conta da irresponsabilidade de muitas pessoas que não tinham compromisso algum com o patrimônio público”, disse Jilson Lima.

Arapiraca

União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes) participará, na próxima segunda-feira, em Arapiraca de uma audiência pública, a fim de  tratar do endividamento rural dos produtores rurais alagoanos. O chamado “Ciclo de Debates sobre as Dívidas dos Produtores Rurais do Nordeste com o Governo Federal”, será realizado no Clube do Fumicultores, a partir das 8h30. 

Campo Grande/AL – 

A valorização do preço da farinha da mandioca tem preocupado a Cooperativa Agropecuária de Campo Grande (Cooperagro). De fevereiro a março deste ano, o produto obteve uma alta de 62%, o que atinge diretamente o consumidor. Subindo de R$ 80,00 para R$ 130,00 no mercado nacional, o aumento, que poderia ser uma vantagem para o produtor, pode diminuir o número de vendas de produtos que usam a farinha de mandioca como matéria-prima, uma queda negativa para toda a cadeia produtiva.


Campo Grande/AL – impacto 

 “O aumento valoriza o produtor de mandioca, mas gera um impacto que afeta a indústria e segue diretamente para o varejo. O produto que chega ao consumidor precisa ser reajustado para não desvalorizar a produção, mas com uma alta 60% o produto pode deixar de ser consumido”, explica o presidente da Cooperagro, Eloisio Lopes.