Blog do Dresch

15 de Março de 2016

Respeito ao meio ambiente

                Entre as diversas atividades que são desenvolvidas dentro do sistema carcerário, uma delas começa a ganhar corpo, exatamente a que transforma o material inservível e poluente em algo útil pra o suo diário. Através do aproveitamento do óleo saturado, aquele utilizado em frituras e que depois é descartado, chega-se a produtos importantes no dia a dia. De acordo com o Secretário de Ressocialização e Inclusão Social, tenente-coronel Marcos Sérgio de Freitas, este tipo de atividade esta acima do processo de reintegração social dos reeducandos, porque trata-se de uma ação que promove o meio ambiente e conscientiza a sociedade.

Oficina de saneantes 2

                   Nesta oficina de produção de saneantes, são produzidos diariamente, desinfetantes, detergentes, sabão em barras e sabonetes líquidos. Todos os envolvidos na operação apelam pela necessidade das doações de óleo. O material recolhido é colocado em um depósito, passa por um processo de separação, limpeza, filtragem e decantação. Depois, o óleo já tratado é transferido para os tanques de armazenamento onde será destinado para a fabricação dos novos produtos. A doação por qualquer pessoa pode ser feita pelos telefones 3315-1090 e 99602-4716 ou pelo e-mail fab.esperança.óleo@gmail.com.

 

Amazônia mapeada

                   Um projeto coordenado pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção de Amazônia (Censipam), do Ministério da Defesa, já mapeou mais de 70% do chamado vazio cartográfico da Amazônia, uma área de 1,8 milhão de km2, que até então, não contava com informações cartográficas terrestres. O vazio corresponde a 35% do total do território amazônico e concentra-se em áreas de floresta e de fronteira, nos estados do Amapá e do Amazonas, além de parte do Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Roraima. O projeto alcançou, em 2015, execução de 71,14% da meta. O investimento com recursos da União é de mais de R$ 333 milhões, dos quais R$ 237 já foram executados. A iniciativa compreende a elaboração de cartas náuticas, mapeando os principais rios navegáveis da região, e também cartas geológicas, mostrando o potencial geológico da área. A previsão é que os trabalhos estejam concluídos até 2018. Da área total do vazio cartográfico, cerca de 1,6 milhão de km2 é de vegetação densa, sendo necessário utilizar ferramentas tecnológicas capazes de atravessar as copas de árvores, para registrar a correta altimetria do solo. Esse mapeamento é inédito e servirá para diversas aplicações na Amazônia, garantem os responsáveis pelo Censipam.

 

Sobrevivente do holocausto

                   O Livro Guiness dos Recordes anunciou na última sexta feira, que o homem mais velho do mundo, tem 112 anos e vive em Haifa, no noroeste de Israel. O cidadão de nome Israel Kristal nasceu em 15 de setembro de 1903 é filho de judeus ortodoxos. Em 1920 mudou-se para a cidade polonesa de Lódz para trabalhar na confeitaria da família. Durante a ocupação nazista da Polônia, Kristal foi confinado em um gueto. Depois foi detido e mandado para diversos campos de concentração, incluindo o campo de extermínio de Auschwitz, onde sua esposa e os dois filhos morreram.

Sobrevivente do holocausto 2

                   Kristal foi o único sobrevivente da família. Em 1950 ele retornou a Israel, com a segunda esposa e o filho do casal. Ao ser questionado se tem uma dieta especial para a longevidade, Kristal disse apenas que “nos campos de concentração nem sempre havia algo para comer, e o que me davam eu comia. Coma para viver e não viva para comer” brincou. A pessoa mais velha do mundo é a americana Susannah Mushatt Kones de 116 anos. Ela nasceu em Nova York, em 6 de Julho de 1899. O recorde de longevidade pertence á francesa Jeanne Louise Calmen, que viveu 122 anos e morreu em 1997.

Guia de gestão escolar

                   A Secretaria Municipal de Educação (Semed) esta concluindo o Guia da Gestão Escolar, que será direcionado a todos os diretores e vice-diretores das escolas municipais. O documento esta sendo elaborado sob a orientação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) fruto da cooperação técnica estabelecida entre o Ministério da Educação (MEC) e a Prefeitura de Maceió, com o apoio técnico dos servidores da Semed. O Guia é um instrumento prático de consulta sobre aspectos prioritários da gestão escolar. Todo o trabalho vem sendo feito ouvindo os entes envolvidos, buscando as boas práticas de gestão e as experiências positivas, abordando a capacidade do diretor em movimentar as áreas de integração da escola e das metas de aprendizagem.

Vandalismo na UNE

                   A Presidente Dilma Rousseff condenou os atos de vandalismo ocorridos no último Sábado, à sede da União Nacional dos Estudantes (UNE) em São Paulo. “Trata-se de uma ação violenta, que confunde o debate politico, saudável e democrático, com a disseminação do ódio” afirmou a Presidente em Nota distribuída à imprensa. “Ações que constituam provocação, violência e vandalismo prestam enorme e preocupante desserviço ao Brasil” afirmou a Presidente. Para o governo, o que se viu na UNE foi um gesto de intimidação gratuita e uma afronta á democracia e que deve ser repudiado por todos aqueles que acreditam numa nação livre e democrática.

 

  • As manifestações acontecidas no último Domingo em todo o Brasil transcorreram de forma pacífica e com controle na grande maioria das capitais.
  • Claro que alguns fatos registrados merecem atenção da população em geral, como ocorreram e quem envolveu.
  • Sobre a vaia dos caciques do PSDB, senador Aécio Neves e do governador Geraldo Alckmin, assim se manifestou a senador petista Gleisi Hoffmann: “Financiaram os atos, mobilizaram as pessoas, gravaram vídeos e entraram e saíram vaiados da manifestação. Não levam nas urnas, nem no golpe”.
  • Já o núcleo duro do governo Dilma Rousseff, após avaliação das manifestações em todo o país emitiu nota com o seguinte texto: “A liberdade de manifestação é própria das democracias e por todos deve ser respeitada. O caráter pacífico das manifestações ocorridas neste Domingo demonstra a maturidade de um país que sabe conviver com opiniões divergentes e abe garantir o respeito das suas leis e às instituições”.