Futebol

9 de Março de 2016

CSA poderá terceirizar base

Antes tarde do que nunca. Até sábado (12), a direção executiva do CSA deve estar recebendo alguns empresários de São Paulo para tratar sobre a terceirização das categorias de base. O assunto tem gerado uma repercussão positiva, pois, comenta-se nos bastidores que a empresa vai fazer um investimento altíssimo livrando o time azulino de despesas e ainda com direito a um determinado percentual que será acertado entre as partes.

Dezenas de clubes do futebol brasileiro começaram a reformular suas bases e alguns deles partiram para terceirização porque do ponto vista econômico acredita-se que passa a ser uma situação viável tendo em vista o alto investimento que tem que ser feito para descobrir os jovens talentos.

No CSA não é diferente e partindo dessa lógica, o presidente Rafael Tenório vai no caminho correto. A base azulina praticamente é inexistente e precisa de um alto investimento. Categoria de base não se faz apenas com água e gelo e no momento, a direção tem que investir no time profissional tendo em vista a importância de voltar ao cenário nacional.

Além das boas condições que tem ser oferecidas no dia a dia aos atletas é fundamental ter no comando das equipes de base profissionais realmente comprometidos, atualizados, disciplinadores e saibam lhe dar com jovens, pois não estão sendo formados só atletas. É de responsabilidade do clube também formar cidadãos.

Que essa terceirização seja, de fato, de bom grado e o CSA colha em um futuro bem próximo os frutos.