Edmilson Teixeira

3 de Março de 2016

Mata Grande – sina familiar

As “maracutaias” administrativas que o prefeito Jacob Brandão praticou em Mata Grande prometem complicar a situação política de alguns membros da família que sonham assegurar algumas Prefeituras do Sertão. Como todos sabem, o MPE/AL ajuizou uma ação civil por ato de improbidade administrativa, contra o prefeito, o ex-secretário de Finanças, Gabriel Brandão, além do empresário Kleber Malaquias, esse que dentre outras coisas, afirma ter pagado propina para o gestor e o ex-secretário. É bem possível que por conta disso, Jacob pode ainda nesse seu resto de governo, amargurar a situação que seus pais, Hélio e Cristina enfrentaram quando eram prefeitos de Mata Grande e Joaquim Gomes respectivamente: tiveram os mandatos cassados justamente por cometer crime administrativo.  Que sina!   

 

Mata Grande – microfone

O empresário Kleber Malaquias teria afirmado publicamente em entrevistas concedidas a rádios e outros veículos de comunicação do Estado, que pagou propina ao prefeito e ao irmão dele, o presidente da Câmara, vereador Júlio Brandão, além do ex-secretário Gabriel Brandão, que é primo dos dois. Malaquias afirmou que o prefeito tinha exigido R$ 13.800,00 como condição para que pudesse receber o pagamento referente ao serviço prestado. Se realmente houver justiça para o caso, o sonho de Gabriel Brandão de ser prefeito, certamente vai pro beleléu!

 

Mata Grande – aniquilar

Ainda sobre a referida ação de improbidade, o Ministério Público pede liminarmente a indisponibilidade dos bens de Jacob, Gabriel e Kleber, além da condenação dos três à perda da função pública e dos valores acrescidos indevidamente ao patrimônio dos mesmos, suspensão dos direitos políticos, aplicação de multa civil, proibição para que não possam contratar com o poder público e ressarcimento dos danos causados aos cofres públicos de Mata Grande.

 

Disputa

 

Após avaliação criteriosa dos currículos de 290 inscritos no processo seletivo simplificado para a contratação de três profissionais de nível superior da saúde e áreas afins, a Diretoria do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), classificou para a segunda etapa 16 candidatos. Disputaram as vagas, entre outros profissionais, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, odontólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biomédicos, nutricionistas, administradores, economistas e advogados.

 

Disputa – SUS

Os currículos e cartas de interesse foram entregues na sede do Cosems no período de 05 a 19 de fevereiro último e a primeira fase da seleção, que consta da análise deles, se encerrou nesta terça-feira. Um dos critérios exigidos, segundo o presidente do Cosems, Ubiratan Pedrosa, é o candidato ter experiência em gestão do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Atalaia

Em Atalaia, o prefeito Zé de Pedrinho está se mobilizando junto ao Estado, a fim de abrir poços artesianos devido à escassez da água que já começa dá sinais em algumas comunidades. Também está anunciando que os pequenos agricultores receberão mais um incentivo para as suas lavouras. É que esta semana ele assinou um decreto  criando uma comissão para cadastrar o município junto ao Programa de Distribuição de Sementes, do governo alagoano, já para o plantio da  safra deste ano.

 

Atalaia – meta

De acordo com o secretário Municipal de Agricultura, Neto Acioly, essa comissão, entre outras atribuições, irá selecionar e mobilizar as instituições locais e representantes dos agricultores para a preparação das listas de beneficiários, alertando para o cumprimento dos critérios estabelecidos, além de organizar a entrega das sementes.


 
Palmeira dos Índios

 

O transporte público municipal em Palmeira dos Índios será tema de Audiência Pública, que será promovida pela Câmara de Vereadores, nesta sexta-feira pela manhã. O autor do requerimento vereador, Júlio Cezar (PSB) justifica que a motivação é o fato da paralisação das atividades da empresa viação Lucena Turismo, que explora os serviços na região.

 

Palmeira- bronca

 

“Após uma reunião com o proprietário da empresa ele confirmou que vai suspender as atividades dos ônibus em Palmeira, porque está operando no vermelho. Ele ainda confidenciou que atendeu ao pedido da SMTT, para prorrogar os serviços e evitar um prejuízo maior aos estudantes e à população” comentou Júlio Cezar.

 

 

Sebrae/AL – prêmio

Tudo pronto para o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2016, edição essa que visa reconhecer os principais projetos voltados para o desenvolvimento municipal através das Micro e Pequenas Empresas (MPE). Para o novo ciclo, Alagoas inscreveu 40 projetos, oriundos de 31 municípios. E foi na segunda-feira desta semana, que teve início a fase de visitas técnicas nas cidades participantes. Elas  receberão uma comissão formada por quatro analistas do Sebrae/AL, para conhecer de perto, até amanhã sexta-feira, pelo menos 13 projetos inscritos em 10 localidades.

 

Laticínios

A Assembleia Legislativa de Alagoas começa a analisar, projeto de lei de autoria do deputado Gilvan Barros Filho (PSDB), que institui licença sanitária para as fábricas rurais de laticínios de pequeno porte, por meio dos órgãos de controle sanitários competentes. A proposta está na comissão de Constituição de Justiça e Redação da Casa, para emissão de parecer.

 

Laticínios – rótulo

 Pelo projeto, considera-se pequena fábrica rural de laticínio, aquela de prioridade ou sob gestão individual ou coletiva de produtor rural, pessoa física, localizada no meio rural, com área útil construída não superior a 500 m² (metros quadrados). Porém, que receba, produza, prepare, transforme, manipula, fracione, mature; embale, rotule, acondicione; conserve, armazene, transporte ou exponha à venda produtos oriundos do beneficiamento do leite e seus derivados para fins de comercialização.