Blog do Dresch

21 de Fevereiro de 2016

Em nova frente

Com um trabalho digno e considerado referência nacional quando se trata de política de acolhimento a dependentes químicos,  a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) está coordenando outra frente desde a última quinta-feira. Isso porque Alagoas vai se tornar o estado com maior aderência no país à metodologia Liga pela Paz, que realiza um trabalho pioneiro de educação emocional no Brasil. O programa foi lançado na quinta-feira (18), no Planetário e Casa da Ciência, em Arapiraca, no Encontro de Sensibilização, fruto de uma parceria com a Prefeitura local e a organização Inteligência Relacional. Mais de 20 mil estudantes de escolas públicas e oito mil famílias serão atendidas pela metodologia. O programa será implantado em 57 escolas da rede municipal com o intuito de construir habilidades emocionais na comunidade escolar, propiciando o desenvolvimento da cultura de paz e da não violência. Este é o maior número, proporcionalmente, de pessoas atingidas pela metodologia no país.
 
Aborto
 
O Papa Francisco voltou a ter amplo destaque na semana que passou. Ele mencionou a possibilidade de uso de métodos contraceptivos “como um mal menor” pelo risco que o vírus da zika impõe sobre as grávidas, em declarações no avião que o levou de volta a Roma, após sua visita ao México. Em outras palavras, o papa sugeriu que as mulheres ameaçadas pelo vírus zika podem usar métodos contraceptivos, mas não abortar o feto, dizendo que há uma clara diferença moral entre abortar e prevenir uma gravidez.
 
Aborto 2
O pontífice afirmou que “o aborto não é um mal menor: é um crime. É eliminar um para salvar o outro. É o que faz a máfia”, disse aos 76 representantes de meios de comunicação internacionais que viajaram junto com ele. Francisco deixou aberta a possibilidade do uso desses métodos ao lembrar que o papa “Paulo VI em uma situação difícil na África (a guerra no Congo belga) permitiu que as freiras usassem anticoncepcionais para casos nos quais foram violentadas”, explicou.
 
Aborto 3
Segundo o papa, “o aborto não é um problema teológico: é um problema humano, é um problema médico. Se assassina uma pessoa para salvar outra no melhor dos casos. Vai contra o juramento hipocrático que os médicos devem fazer”, acrescentou. Por outro lado, o papa opinou que “evitar a gravidez não é um mal absoluto”, pois “em certos casos, como neste, como no de Paulo VI, era claro”. 
CNBB
 
No Brasil, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já havia divulgado mensagem no início de fevereiro posicionando-se contra a interrupção de gestação em caso de malformação do crânio de bebês e pedindo que os católicos brasileiros continuem e intensifiquem a mobilização no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.
  
Ferrari 'sertaneja'
Que o cantor sertanejo Gusttavo Lima  (e talvez a maioria dos artistas deste gênero musical) adora carrões, já se sabe. Mas desta vez a foto do veículo, publicada por ele em seu perfil em rede social, deu o que falar. O cantor mostrou a Ferrari 458 Spider, que custa cerca de R$ 1,5 milhão. Seus seguidores consideraram o post uma ostentação. 
Ferrari 'sertaneja' 2
Um deles foi bem direto com o cantor: “Na crise que estamos vivendo, ficar ostentando desse jeito, tá querendo humilhar os outros, guarda pra você um pouco dessa modéstia, vai doar sangue, vai doar remédios para saúde pública, vai ajudar um pai de família que vê seus filhos passando fome, mostre isso, seja mais humilde”, escreveu o internauta.
Ferrari 'sertaneja' 3
Lima não deixou o seguidor sem resposta e comentou que realiza uma série de projetos sociais, que prefere não divulgar. “Procure saber saber mais sobre minha vida, sobre meus projetos, instituições de caridade, escolas e os shows beneficentes para arrecadar alimento, o último show arrecadamos 35 toneladas de alimentos que foi 100% doados às famílias carentes. Sou do tipo o que uma mão faz a outra não precisa ficar sabendo. Vim do nada, passei fome e lutei muito para estar aqui… ”, respondeu.
 
. E por falar em música, nas redes sociais, internautas se mobilizam contra a cantora  Claudia Leitte, depois de divulgada a notícia de que o Ministério da Cultura (Minc) autorizou a captação de R$ 356 mil para a realização de uma biografia da artista.
. A fan page da cantora ficou lotada de questionamentos sobre a intenção de usar a Lei Rouanet para a realização do livro. Além da imagem da cantora que ficou abaixo, após o lançamento da campanha chegar a mais de 42 mil compartilhamentos.
 . O projeto da biografia foi cancelado mesmo com a captação de recursos autorizada de acordo com a empresa Ciel, que administrra a carreira da cantora.
 . O Minc publicou nota afirmando que o projeto do livro “tramitou regularmente” e que os critérios “não poderão ser objeto de apreciação subjetiva quanto ao seu valor artístico ou cultural”.
 
 
Wellington Santos – Intérino