Flávio Gomes

19 de Fevereiro de 2016

Cachorro de mudança

A tímida comemoração dos 36 anos do PT reflete a maior crise pela qual passa a legenda. Além de sua imagem ter sido seriamente atingida com o escândalo do petróleo, ao qual se soma o cenário econômico adverso – pesquisas apontam que o PT, antes visto como ‘o partido dos pobres’, é caracterizado por uma grande parcela do eleitorado como ‘o partido da corrupção’ –, também a imagem da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula está deteriorada. Ainda que tenha perdido força no fim do ano passado, o fantasma do impeachment continua rondando o Palácio do Planalto. Com a economia em recessão e a Operação Lava-Jato em funcionamento, a possibilidade de a presidente conseguir melhorar sua popularidade e retomar a iniciativa política é pequena no curto prazo… Mesmo que 2018 ainda esteja distante, as dificuldades que a presidente Dilma terá de enfrentar para reverter a atual crise, o desgaste de Lula – que poderá até mesmo implodir o projeto do PT de lançá-lo novamente numa eleição presidencial – e a falta de novas lideranças com projeção nacional mostram que o PT defrontará obstáculos quase intransponíveis para recuperar-se politicamente. A combinação de fracasso econômico e crise ética implodiu a narrativa do partido. Para piorar, a agenda de reformas do governo trafega contra as aspirações do partido que está como o cachorro que caiu do caminhão de mudança: não sabe para onde ir nem tem uma casa para voltar.” 

Baixa

Do site “Diário do Poder”: “O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, vai se licenciar do cargo para uma cirurgia de câncer de próstata. Occhi disse que já informou a presidente Dilma Rousseff sobre seu estado de saúde e afirmou ter posto o cargo à disposição do PP, partido que o indicou, caso a legenda queira substituí-lo.” Occhi foi superintendente da CEF em Alagoas e tem residência em Maceió.

Posição

O senador Fernando Collor de Mello (PTB/AL) voltou a defender a revisão do pacto federativo, para melhor divisão da receita tributária: “A gente mora nos municípios e nos Estados, não no País. É na cidade que deve haver os investimentos mais concentrados nas principais áreas, como saúde, educação e segurança pública”,

Ao batente 

Depois de breve período de férias no exterior, o governador Renan Filho esteve em Brasília, nesta semana, e hoje retoma a agenda externa no Estado, com atividades em Arapiraca. Será recepcionado pelo vice-governador e secretário estadual da Educação, Luciano Barbosa, e pelo prefeito em exercício, Yale Fernandes.

Xô, mosquito

Por ocasião da visita do governador Renan Filho hoje a Arapiraca haverá o lançamento, pelo Ministério da Educação, da campanha Zika Zero. A proposta é fazer varredura em escolas e conscientizar a comunidade para a necessidade de se combater o mosquito Aedes aegypti, que transmite dengue, febre chikungunya e o vírus zika.

Assíduo 

Paulo Fernando dos Santos, o “Paulão” (PT/AL) anda a comemorar o registro, feito pelo “Congresso em Foco”, de que foi o deputado federal de Alagoas que mais compareceu às sessões da Câmara, no ano passado. “Paulão” participou de 120 sessões e faltou a cinco – justificou a ausência em duas dessas às quais não compareceu ao plenário.

Evasão 

O multicultural Carlito Lima diz que em Maceió não se pode falar em pré Carnaval, pois não existe o Carnaval. “Como, então, falar em prévias?”, argumenta. De um amigo economista ele recebeu a informação de que 200 mil pessoas deixam Maceió no Carnaval, para o interior ou outros Estados, e deixam de gastar aqui R$ 60 milhões. 

Opinião

Do jornalista Josias de Sousa, em seu blog: “A acintosa promiscuidade financeira das campanhas políticas tornou-se tão ‘normal’ no Brasil que as milionárias eleições presidenciais não ocorreriam sem elas. A Lava Jato exigirá uma dose extra de cinismo para manter a fantasia que historicamente substitui e camufla a realidade.”

 

*A jornalista Miriam Dutra, ex-amante de Fernando Henrique Cardoso, com quem tem um filho, disse que o ex-presidente teria usado uma empresa para enviar dinheiro ao exterior para ela. Era tudo o que os petistas queriam. Agora está todo mundo lambuzado…

*Hoje, às 9 horas, o prefeito Rui Palmeira inaugura o terminal de ônibus do Conjunto Paraíso do Horto, na Chã da Jaqueira. ÀS 10 horas, na Escola Dom Helder Câmaa, no Feitosa, lança a campanha Zika Zero, com o ministro da Integração, Gilberto Occhi.

*O Bar do Lula, na rua nos fundos do CEAGB, no Farol, não terá hoje a tradicional roda de samba das 6as feiras à tarde. Em seu lugar, às 16 horas, haverá a abertura da temporada de festejos juninos, com um trio de forró comandado por “Dodinha”.

*O projeto “Ocupe a Praça” recebe até hoje inscrições do processo seletivo de contratação de grupos e agentes culturais. Há 42 vagas. Interessados devem procurar a Fundação Municipal de Ação Cultural, das 8 às 14 horas. Contato: http://www.maceio.al.gov.br/.

*O grupo Divina Supernova faz hoje a segunda edição do show “Telúricas Cerejas e Chantilis”. A programação, no Rex Jazz Bar, em Jaraguá, inclui lançamento de livro da escritora e jornalista Fabiana Freitas. A partir das 21 horas. Ingressos a R$ 10,00.

*O radialista Jorge Lins foi reeleito, em janeiro, presidente da ACDA – Associação dos Cronistas Desportivos de Alagoas. Inconformado, um grupo de oposição, que apoiou Kleber Marques, está criando outra entidade de cronistas esportivos aqui no Estado.

 “Ciro Gomes será a continuação de Dilma com calça comprida”

Senador Cristovam Buarque ao deixar o PDT, novo partido do ex-governador do Ceará, para se filiar ao PPS