Flávio Gomes

18 de Fevereiro de 2016

Cadeia resolve?

De Jorge da Cunha Lima: “Quando um processo de corrupção atinge proporções numéricas geométricas, quando a geometria da corrupção parece epidêmica, quando se torna igualmente banal furtar uma banana e dar 700 milhões de propina, quando todos os níveis da sociedade participam direta ou indiretamente de processos de corrupção, podemos nos perguntar se os efeitos da Operação Lava Jato e todas as condenações decorrentes serão suficientes para depurar a sociedade brasileira desse câncer com metástase. Claro que a Justiça e a cadeia são fatores desestimuladores de procedimentos delituosos, tanto mais, uma Justiça com coragem de punir os mais altos escalões da sociedade. Claro que a devolução de valores roubados começa, pela primeira vez no Brasil, a ser devolvidos. Mas o Brasil precisa mais. Precisa uma correção de atitudes…. Todo mundo me dirá: O que falta é educação. Concordo. Mas será necessária, em todos os níveis, uma educação crítica e não uma educação que conforme o educando ao modelo existencial, político, econômico e moral, vigentes. Hoje forma-se o homem para o emprego futuro e não para a totalidade da vida. Um homem formado em sua integridade não é apenas um homem com diploma…”

Por um fio

No início do ano, em entrevista coletiva, o deputado federal Ronaldo Lessa, líder maior do PDT em Alagoas, propôs a união do grupo político que elegeu Renan Filho em favor da reeleição do prefeito Rui Palmeira (PSDB). A proposta não foi bem acolhida. Mas Lessa está bem próximo de Rui. Depende do aval de Renan, pai.

Convocação

Líder do PP no Senado Federal, Benedito de Lira prega a união da Câmara dos Deputados e do Senado por uma pauta comum para a recuperação da economia. E criticou “os arautos do apocalipse, os que preveem catástrofes, os que, em busca de holofotes, pregam que o Brasil vai cair num precipício”. Ele alega que a crise é mundial.

Programado

As demissões de servidores do Estado lotados na CARHP vão abrir espaço para a contratação de pessoal via terceirização, para atender às carências existentes. Não se sabe exatamente a justificativa para não se fazer concurso público. O terceirizado, além de sair mais caro que o efetivo, é uma burla à Constituição

Jeitinho

Servidores do PAM Salgadinho encontraram uma maneira de ficar fora da redistribuição para postos de saúde nos bairros, enquanto o prédio da instituição estiver interditado para reformas: vão aderir à greve do funcionalismo da Prefeitura, na próxima semana. Aliás, este ano, de eleição, o movimento começou mais cedo.

Cenário

Ontem, tomaram posse dirigentes de entidades privadas do turismo alagoano: Maurinho Vasconcelos (ABIH), Carlos Palmeira (ABAV), Afrânio Lages Filho (Sindetur) e Glênio Cedrim (Maceió Convention & Visitors Bureu). No concorrido plenário, um comentário geral: o turismo brasileiro até agora está imune à crise econômica.

Orientação

O Major PM Felipe Lins, subcomandante do BPTran, lamenta que pessoas utilizem as redes sociais para avisar os locais onde acontece blitz policial: “Quem age assim dá orientação a amigos que estão bebendo, para evitar a fiscalização, mas pode, de forma inocente, estar beneficiando criminosos que usam redes sociais”.

Opinião

Professora Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa: “Nada afasta mais a pobreza e a miséria do que o trabalho. Empregado, seguro do salário no fim do mês, o trabalhador cuida da casa onde vai abrigar sua família, e luta pela educação de seus filhos. Todos lucram com a educação, pois filhos educados educam os pais.”

*Do jornalista Cláudio Humberto Rosa e Silva: “A oposição brasileira vive crise de identidade. Para as eleições de 2018, a tendência é repaginada completa no cenário, com Geraldo Alckmin (PSDB) se mudando para o PSB e José Serra para o PMDB.”

*O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, alagoano Anivaldo Miranda, foi eleito ontem, em Belo Horizonte, para o Conselho Editorial da Comunicação para o próximo Encontro Nacional de Comitês de Bacias (Encob).

*A Universidade Federal de Alagoas recebe hoje o professor João Frederico Meyer, pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Unicamp). Ele fará palestra, às 9 horas, no Auditório Nabuco Lopes, no Campus A.C. Simões, aberta à comunidade.

*A partir das 9 horas de hoje algumas ruas do Centro de Maceió serão tomadas por participantes de ato público promovido pela CUT, em campanha por reajuste salarial para os servidores estaduais. O governo Renan Filho ainda não sinalizou uma proposta.

*O Detran/PE realiza hoje uma audiência pública, às 10 horas, para apresentar e debater as regras que o órgão está normatizando em função da Lei Federal nº 12.977, que trata sobre o desmanche de veículos. O encontro será na sede da autarquia, no Tabuleiro.

*A secretaria estadual da Educação vai selecionar internamente docentes para atuação, neste ano nas 14 unidades escolares que compõem o Programa Alagoano de Ensino Integral As inscrições se encerram hoje. Detalhes: www.educacao.al.gov.br

*As atuações do CRB neste início de ano, apesar de algumas vitórias, têm desagradado os torcedores. Há um sentimento de que alguns dos principais jogadores do elenco de 2014 deveriam ter ficado. E que alguns contratados nem deveriam ter vindo.

 

“Lula não consegue mais esconder seus dragões interiores:  está desesperado com o avanço da Lava Jato.”

Carlos Alberto Di Franco

Jornalista