Blog do Dresch

6 de Fevereiro de 2016

O polêmico José Rainha esta de volta

                   Figura polêmica na luta pela reforma agrária no Brasil, o fundador da Frente Nacional de Luta Campos e Cidade (FNL), José Rainha, reapareceu no cenário politico esta semana, ao ser recebido pelo Presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele foi apresentar as dificuldades que enfrenta sobre questões de terras que são ocupadas e não são vistoriadas e sobre a PEC que trata das terras indígenas. Rainha, que já presidiu o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) disse que pretende conversar ainda com o Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, do Senado, Renan Calheiros e com a Presidente Dilma Rousseff.

Rainha volta à cena 2

                   Na audiência com Cunha, José Rainha justificou as ocupações e invasões que seu grupo vem fazendo, como forma de pressionar as autoridades sobre “o descaso com a reforma agrária” e com a situação da agricultura familiar no país. “O único jeito de sermos ouvidos é a gente gritar. As ocupações são uma forma de pressão para chamar a atenção sobre a situação dos trabalhadores que vivem em acampamentos. Não se trata de rompimento, não somos aliados do governo, somos do movimento social, somos aliados dos trabalhadores que lutam pela reforma agrária, em defesa das terras indígenas e em defesa dos quilombolas” justificou José Rainha.

ONU defende Assange

                   O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, que esta refugiado na Embaixada do Equador em Londres para evitar sua extradição aos Estados Unidos, recebeu o importante apoio de um painel de especialistas da ONU, na última quinta feira. Os representantes das Nações Unidas consideram que a ordem de detenção contra Assange, emitida pelo Reino Unido, é arbitrária, sugerindo que o seu passaporte, que foi apreendido, seja devolvido. Ele é investigado sob acusação de estupro na Suécia, mas alega que o processo é fraudado exatamente para que a Suécia o encaminhe aos Estados Unidos. Julian Assange trabalhou por muitos anos na Agência de Defesa dos EUA, tendo acesso a diversos documentos confidenciais, que comprovavam a ação americana ilegal em diversos países, governantes e empresas (como foi  com a Presidente Dilma Rousseff e com a Petrobrás). Ele deixou a agência, começou a divulgar estes documentos e teve um mandato de prisão por espionagem decretado pela justiça americana (que pode inclusive condená-lo á prisão perpétua). Ele esta há três anos na Embaixada do Equador, que lhe concedeu asilo politico, mas não pode sequer botar o pé na rua, que seria preso pelos ingleses, encaminhado á Suécia e esta o extraditaria para os EUA. Os documentos divulgados eram verdadeiros e mostravam a ação de espionagem do governo americano em inúmeros países, líderes mundiais e empresas de grande porte. A decisão da ONU não modifica a situação de Assange de imediato, mas pode aliviar sua culpa.

 

Frequência escolar

                   O Ministério da Educação divulgou o calendário de Frequência Escolar para os alunos da rede pública que são atendidos pelo Programa Bolsa Família. Um dos objetivos do programa é manter os filhos com idade entre 6 e 15 anos na escola, sendo que por lei, a frequência mínima exigida é de 85% da carga horária mensal. Segundo o calendário, o período de ajuste da informação do aluno vai de 29 de Fevereiro a 17 de Março, sendo que o sistema de presença estará disponível para impressão a partir de 18 de Março, com abertura do procedimento no dia 1º de Abril e fechamento para envio de dados em 29 de Abril.

Silêncio no carnaval

                   Assim como acontece em Alagoas, diversos municípios brasileiros estão sendo advertidos sobre os festejos carnavalescos. Uma pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostrou uma redução considerável no número de locais onde o apoio da municipalidade sempre foi fundamental. O estudo mostrou que até o ano passado, 56% dos municípios brasileiros tinham o costume de apoiar os festejos. Neste ano o percentual caiu para 31,6%. A pesquisa apontou que 64,9% das prefeituras não investirão no carnaval deste ano. A alegação é que o dinheiro será investido em outras áreas como saúde, educação e infraestrutura.

Silêncio no carnaval 2

                   Habitualmente 43,7% dos municípios brasileiros não apoiavam o carnaval nos anos anteriores. A maior parte com uma população pequena, de até 50 mil habitantes, e com uma dependência quase total do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A pesquisa ouviu 2.903 municípios (52,1% do total) de todas as regiões do país entre 19 e 28 de Janeiro. O apoio financeiro será dado em 68% destes municípios. O gasto médio será de R$ 129 mil, correspondente a 81% do valor investido em 2015. Muitos apostam no retorno proporcionado perlo turismo na região e pelos visitantes dessas cidades.

A fartura do campo

                   A safra brasileira deve somar 210,7 milhões de toneladas em 2016, segundo o Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LSPA) referente a Janeiro e divulgado esta semana pelo IBGE. O resultado é 0,6% maior que a produção obtida em 2015 que alcançou 209,5 milhões de toneladas. O arroz, o milho e a soja representam 92,7% da estimativa de produção. O IBGE divulgou ainda que que o Brasil deve colher 58,5 milhões de hectares na safra de grãos em 2016. Este total será 1,3% maior do que a colhida no ano passado. A estimativa para a produção de soja na atual safra chegou a 102,689 milhões de toneladas, de acordo com o IBGE.

 

 

  • Vai pegar a estrada neste feriadão do carnaval? Se ligue em algumas dicas importantes:
  • Faça revisão dos itens de segurança do veículo, calibre pneus e estepes. Verifique a situação dos freios, óleo de motor e filtros.
  •  Planeje sua viagem, optando não apenas pelo caminho mais curto, mas que trouxer mais tranquilidade. Programe pontos de parada e fique atento à previsão do tempo.
  • Organize malas e outros utensílios dentro do carro, para não gerar desconforto e principalmente não atrapalhar o motorista.
  • Cuidado redobrado com as crianças. Menores devem andar no banco de trás, com cinto e outros equipamentos de segurança.
  • Não esquecer o cinto de segurança para todos, e no caso dos motociclistas os equipamentos fundamentais de segurança.
  • Respeite a sinalização e os limites de velocidade, e lembre-se que os orgãos de segurança nas estradas vão trabalhar todas as horas no carnaval.
  • Se beber não dirija, claro. Mas também fique atento ao período de descanso entre a ingestão de álcool e a condução do automóvel para não ser surpreendido e punido.