Blog do Dresch

3 de Fevereiro de 2016

Uneal assume gestão do Polo de Arapiraca

                   A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) ganha hoje a autonomia necessária para assumir a gestão técnica e operacional do Polo Agroalimentar de Arapiraca e desta forma desenvolver suas pesquisas. A universidade assina um termo de cooperação com a Secretaria da Ciência Tecnologia e Inovação (Secti) formalizando dessa forma a possibilidade do Polo cumprir seus objetivos. Para o secretário Pablo Viana “o Polo tem o intuito de tornar-se um ambiente de geração de conhecimento e novos negócios, garantindo maior participação da cadeia produtiva local” afirmou o titular da Secti.

Uneal assume o Polo 2

                   O Termo de cooperação técnica-operacional será assinado ás 10h de hoje, consolidando uma situação que vem sendo discutida desde o ano passado, segundo explicou Pablo. “Assumindo a gestão do Polo Agroalimentar, a Uneal vai dispor de um instrumento moderno, equipado, com mão de obra capacitada para desenvolver projetos e pesquisas para beneficiar pequenos e grandes produtores do agreste e do sertão”. A transferência de gestão foi aprovada pelo Conselho Estadual da Ciência, Tecnologia e Inovação, garantindo a institucionalização das atividades do polo com foco no fomento da pesquisa e na produtividade da região.

Uneal assume o Polo 3

                   O Polo Agroalimentar de Arapiraca faz parte do Parque Tecnológico de Alagoas e foi criado para fortalecer a Cadeia Produtiva da Horticultura, Mandiocultura, Fruticultura e derivados, com a execução de pesquisas básicas e aplicadas e incorporando processos e procedimentos de desenvolvimento e inovação tecnológica. O Polo ocupa uma área de 3 mil m2, dispõe de 6 laboratórios equipados e prontos para o uso, direcionados para pesquisas de solo, água e irrigação; produção semi-industrial de derivados da mandioca, processamentos de hortaliças, mandioca e frutas; tecnologia de alimentos, química e pesquisa aplicada de agrometeorologia.

Manipulação de embriões

                   A agência HFEA, que regula a reprodução e a embriologia do Reino Unido, concedeu uma licença inédita para manipular os genes de células embrionárias humanas. A decisão vai dar muito que falar, mas é inquestionavelmente, um avanço da área da medicina reprodutiva. Kathy Niakan, pesquisador do Instituto Francis Crick, em Londres solicitou a permissão em Novembro, para “editar” os genes de embriões descartados em tratamentos de fertilização in vitro com uma nova técnica. A licença é específica: ela só pode usar as células por 14 dias, período do desenvolvimento do embrião no qual o numero de células aumenta de uma para cerca de 250. Os embriões modificados não poderão ser implantados. A pesquisa visa desvendar quais os mecanismos moleculares que atrapalham a implantação de um embrião no útero. Usando a nova técnica (batizada de Crispr-Cas9) ela poderá alterar alguns genes e observar o desenvolvimento do embrião. Desde que foi criada, esta técnica tem sido aclamada como o futuro da medicina, por sua capacidade de fazer mudanças direcionadas e precisas no DNA. Algumas pesquisas obtiveram muito sucesso. Em uma delas, um quadro de distrofia muscular (doença grave, progressiva e normalmente irreversível) foi contornado. Mas muitos cientistas defendem que haja uma discussão ética mais ampla antes de usar o material humano. O chamado “melhoramento genético” do ser humano pode possibilitar os “bebês por encomenda” após terem sido superadas as doenças genéticas. Mas até o momento os trabalhos estão sendo conduzidos com muito bom senso, alegam os cientistas envolvidos.

 

Uma decisão histórica

                   O governo israelense tomou uma decisão histórica e que rompe com o controle exclusivo dos judeus ultraortodoxos do Muro das Lamentações, em Jerusalém, possibilitando a partir de agora que homens e mulheres possam rezar em conjunto naquele local, considerado o mais sagrado do judaísmo. Com 15 votos a favor e 5 contra foi aprovado um plano que prevê a criação de uma nova praça em frente ao muro milenar, onde todos (conservadores e reformistas) poderão rezar de forma igualitária e sem separação por sexos. Até agora o acesso ao local era controlado pela corrente ultraortodoxa, separando os homens das mulheres.

Uma decisão histórica 2

                   De acordo com a resolução aprovada, as áreas segregadas por sexo atualmente, como a nova zona destinada ás correntes não ultraortodoxas vão ter acesso comum. A decisão atende a pleitos de vários grupos progressistas judeus, incluindo o grupo Mulheres do Muro, movimento que luta há 27 anos pelo fim do monopólio dos conservadores e pelo direito das mulheres de rezarem em conjunto com os homens naquele lugar sagrado. O Muro das Lamentações é o local mais sagrado do Judaísmo, pois é o ultimo vestígio do Segundo Templo, destruído pelos romanos em 70 d.C. (depois de Cristo).

MP contra o mosquito

                   Foi publicada no Diário Oficial da União uma Medida Provisória, assinada pela presidente Dilma Rousseff, autorizando o Sistema Único de Saúde (SUS) a nível federal, estadual e municipal, a entrarem em imóveis abandonados para combater o Aedes aegypti. O ingresso forçado poderá acontecer também no caso da ausência do morador e na impossibilidade de localização da pessoa que possa permitir o acesso ao imóvel. Os agentes poderão pedir o auxílio policial para cumprir a medida. Casas, prédios e terrenos abandonados são considerados como perigosos, porque o abandono permite a concentração de focos criadouros do mosquito. A medida atinge imóveis públicos e privados.

 

 

  • A Polícia Militar inicia as comemorações pelos 184 anos da corporação, realizando hoje a solenidade de promoções e outorga de medalhas, que contará com a presença do governador Renan Filho e outras autoridades.
  • A cerimônia acontece no Teatro Gustavo leite, no Centro de Convenções, a partir das 9h.
  • Receberão a Medalha Zumbi dos Palmares (a maior honraria concedida pela PM alagoana) o Ministro da Defesa, o alagoano Aldo Rebelo, o desembargador do Tribunal de Justiça, Otávio Leão Praxedes, o presidente do Tribunal de Contas, Conselheiro Otávio Lessa entre outras autoridades.
  • Além da Medalha Zumbi dos Palmares, a corporação também fará a entrega das Medalhas de Mérito Policial Militar Operacional Marechal Floriano Peixoto: Mérito Policial Militar Tiradentes; Mérito Policial Disciplinar Duque de Caxias e Tempo de Serviço Militar.
  • Também acontece na mesma solenidade as promoções de oficiais e praças da Polícia Militar de Alagoas.