3 de Fevereiro de 2016

Carnaval.

Tudo no Brasil só começa depois do carnaval.

Carnaval festa pagã.

Carnaval onde tudo é permitido, se perdendo a noção do certo e errado.

E assim por diante. Enfim. Carnaval existe. Está na folhinha (calendário) e temos que saber sim, tirar proveito de uma semana sem trabalho. Para alguns.

Tudo que se usa com moderação é benéfico. No carnaval além de pular atrás do trio elétrico, do bloco, da escola de samba, do pinto da madrugada, do galo da madrugada, do papa angu, podemos ter também o ócio criativo. Procure ler um livro. Acabei de ler Dilmês o idioma da mulher sapiens. Escrito pelo jornalista Celso Arnaldo Araújo. Você irá rir do começo ao fim. Falando sério agora. Um bom livro é A arte de envelhecer de Sherwin Nuland.

Beber sempre socialmente! Teremos carnaval todos os anos. Em fevereiro ou março ele sempre chegará. Então o mundo não irá acabar ou haverá decreto extinguindo o festejo de momo.

Bebendo destiladas ou fermentadas esteja sempre com o estomago forrado. Cheio. Fazer hidratação principalmente durante o dia com o calor a perda de líquidos do corpo é maior e pode levar a desidratação e facilitar mais a embriagues.

Lembre-se da segurança. A lei seca existe, porém antes de pensar nela, pense na sua segurança e dos seus amigos e familiares. Vá de taxi ou contrate um motorista para levar o seu automóvel!

Sexo seguro. Não pode da bobeira.

A higiene dos alimentos é algo que todos presam, porém com álcool na cabeça às vezes há perda de equilíbrio. Não coma tudo que esteja pela frente. Alimento deteriorado pode até matar! Parcimônia. Cuidados com a qualidade e a quantidade.

Finalmente divirta-se ao máximo! Que ninguém é de ferro!