18 de Janeiro de 2016

Morte de motociclistas.

Leio que em uma semana morrem mais de cinco motociclistas em Maceió.

Quando será que o Brasil deixará de ser um País de faz de conta?

Respondo: quando os políticos deixarem de ser apenas políticos interessados única e exclusivamente no seu bem estar, de sua família e de seus puxadores de saco!

Motocicleta e bicicleta, uma de tração mecânica e outra de tração humana devem seguir no trânsito todas as regras, normas e leis, igualmente aos veículos automotores!

E mais: todos os condutores de moto e bike devem usar material de proteção individual. Sendo o capacete o mais importante!

Quem não usar deve ser multado e ter o veículo apreendido.

Recentemente o governo estadual através de seu departamento de trânsito fez passar nas televisões locais peça publicitária dizendo que motocicleta trafegar entre os carros, estava errado. Só gasto de dinheiro público e propaganda enganosa, pois nada aconteceu. Os motoqueiros andam em velocidade acima da normal e entre os carros. Reclamam quando não conseguem ultrapassagem como querem!

E as tais cinquentinhas? Nada fizeram. Continuam a zoar o transito em toda parte. Rápidas, barulhentas e seus condutores sem capacete.

E quando não trafegam com toda a família inclusive com crianças menores sem nenhuma proteção.

Além das mortes existe também a possibilidade de vidas serem interrompidas no seu curso normal para uma cama ou cadeira de rodas.

Acidentes do tipo são casos de saúde pública, pois além dos danos à saúde física e mental dos condutores e caronas, temos um custo elevado aos serviços de urgência e emergência em horas trabalhadas como também em gastos pecuniários.

Agora com a implantação dos pardais eletrônicos seria importante coibir a velocidade excessiva das motos e as ultrapassagens pelo meio dos carros como também as “furadas de sinal” que são frequentes.