Blog do Dresch

29 de dezembro de 2015

Combate sistemático ao tráfico

                   Uma das principais frentes para reduzir a criminalidade é sem dúvida, o combate ao tráfico de drogas. E neste ano de 2015, essa foi uma das prioridades da Secretaria de Segurança Pública. Vale destacar que o trabalho integrado no combate ao tráfico é fundamental. “O tráfico precisa saber que vamos combate-lo ainda mais” diz o secretário Alfredo Gaspar de Mendonça. De acordo com a Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), de Janeiro a Novembro deste ano, foram apreendidas mais de 2,2 toneladas de drogas, e desarticuladas várias quadrilhas poderosas ligadas ao tráfico, com seus integrantes encaminhados ao sistema prisional. Em apenas uma operação, mais de uma tonelada de maconha foi apreendida e três líderes do tráfico foram presos e recolhidos ao presídio.

O combate ao tráfico 2

                   Vale salientar ainda que o trabalho desenvolvido pela Delegacia de Repressão ao Tráfico contra com o apoio do Núcleo de Inteligência e do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre) e o apoio da Força Nacional e da Polícia Federal. Até Novembro foram apreendidas 2,200 kg de maconha, 33 kg de cocaína, 35 kg de crack, 140 comprimidos de LSD, 110 comprimidos de ecstasy, três litros de clorofórmio e 500 gramas de haxixe. A DRN cumpriu 24 mandados de prisão, 172 mandados de busca e apreensão e 171 mandados de busca. Foram instaurados ainda 329 inquéritos policiais.

 

Confiança na indústria

                   A confiança na indústria brasileira voltou a subir em Dezembro. O indicador que mede este tipo de sentimento aumentou 1,1 ponto entre Novembro e Dezembro, marcando 75,9 pontos, segundo informou ontem a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Apesar do ligeiro avanço, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) segue uma tendência ainda incerta de recuperação, após subir 3,1 pontos em Outubro e cair 1,4 ponto em Novembro. Na comparação com o mesmo período de 2014, o indicador acumula retração de 10,7 pontos. O comportamento do ICI em Dezembro foi influenciado pela alta de 1,9 ponto do Índice de Expectativas e de 0,4 ponto do Índice da Situação Atual (ISA). De acordo com a FGV, o otimismo aumentou em oito dos 19 principais segmentos pesquisados. A alta registrada no final do ano ainda é tímida, mas já significa uma perspectiva que pode ser confirmada no decorrer de 2016. O indicador que mede a expectativa em relação ao emprego foi o que mais contribuiu para o IE em Dezembro, ao subir de 77,5 pontos para 80,9 pontos. Os itens que captam a projeção para produção e situação dos negócios também subiram em Dezembro. Entre os componentes do indicador da situação presente, o de nível de estoques foi o único com evolução favorável e passou de 125,5 para 121,6 pontos, ao diminuir a proporção de empresas com estoques excessivos e aumentar a parcela de empresas com estoques insuficientes, o que sugere aceleração na produção.

 

Zika preocupa mais

                   Atônitas com o surto de microcefalia e o vínculo com o zika vírus, as autoridades de saúde enfrentam outra associação do mesmo vírus, principalmente no Nordeste, mas com extensão em outras regiões do país. São casos da síndrome de Guillain-Barré, doença rara que gera fraqueza muscular e pode causar paralisia. O Ministério da Saúde admite que houve um avanço dos casos, mas diz não ter dados nacionais, uma vez que a doença não é de notificação compulsória. Segundo levantamento da Folha de São Paulo, pelo menos 664 casos foram notificados por hospitais do Nordeste, principalmente entre Maio e Outubro. No total, 165 foram confirmados, e os demais permanecem em investigação.

Zika preocupa mais 2

                   O estado com maior número de notificações é a Bahia com 156 casos (65 confirmados), seguida de Pernambuco, com 127 registros, sendo 46 confirmados. O período de maior identificação dos casos coincide com o possível pico de uma epidemia, que até então era tida como sendo de dengue. O Ministério da Saúde reconhece a ocorrência da doença e ela continua sob investigação, e que a infecção pelo zika também pode provocar a síndrome. Pacientes com Guillain-Barré podem apresentar dificuldade para andar e para segurar objetos. Alguns não conseguem nem segurar a cabeça. Pacientes mais velhos têm doença mais agressiva, mas outros grupos podem ter um quadro mais grave. O tratamento precoce é fundamental para evitar sequelas.

O maior enigma editorial

                   Uma reportagem publicada na última segunda feira no jornal “El País” trouxe á tona, mais uma vez os segredos do “Código Voynich”, um enigma secular em forma de livro, com 234 páginas desconectadas e que permanece sendo alvo de estudos. O material pertence há 50 anos á Biblioteca da Universidade de Yale, á espera que alguém o decifre. Seria um caderno botânico de plantas inexistentes? Um tratado cosmológico? Uma obra de iniciação esotérica? Um Código Élfico? Um diário de extraterrestre? Um estudo sobre a pedra filosofal? As hipóteses são diversas, mas ninguém até hoje conseguiu sequer identificar o tipo de linguagem que ele foi escrito.

O maior enigma editorial 2

                   A única certeza sobre o Código Voynich é que ele foi escrito entre 1404 e 1438, segundo um teste de carbono 14 feito em 2011 por pesquisadores da Universidade do Arizona. O livro foi descoberto em 1912 nas prateleiras da Villa Mondragone, uma mansão que pertenceu à família Borghese, perto de Roma. Mesmo com as pesquisas não se sabe que o escreveu e com qual propósito, nem mesmo qual o seu idioma (Sânscrito? Tâmil? Uma língua oriental desaparecida? Ou uma linguagem criptografada?) especialistas norte-americanos em decodificação não foram capazes de solucionar a questão com um mínimo de confiabilidade.

 

 

  • Cinco municípios alagoanos receberam ontem caminhões pipa para o transporte emergencial de água. É mais uma ação por parte do governo do estado no combate á estiagem em 39 municípios que tiveram decretada a situação de emergência.
  • Os veículos foram entregues aos prefeitos de Pão de Açúcar, Limoeiro de Anadia, Mata Grande, Taquarana e Maravilha.
  • Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, os pequenos produtores rurais terão prioridade no atendimento destes veículos.
  • O Governo de Alagoas tem agido em diversas frentes no combate á estiagem. Além dos caminhões pipa para o transporte de água para o consumo humano, também estão sendo perfurados poços, recuperadas nascentes e interligando adutoras no alto sertão.
  • Também a partir desta semana começará a ser distribuído o bagaço de cana-de-açúcar para alimentação dos rebanhos, adquirido com recursos do Fundo Estadual de Combate é Erradicação da Pobreza (Fecoep).