Flávio Gomes

27 de dezembro de 2015

Renúncia ou impeachment

Do jornalista Carlos Chagas, no site “Diário do Poder”: “Os investidores não se tocaram. Pelo contrário: mandaram dizer a Nelson Barbosa, no dia de sua posse, o tradicional “não vem que não tem”. O dólar ultrapassou os 4 reais enquanto a inflação não volta mais para um dígito. O real foi a moeda que mais se desvalorizou no mundo inteiro.  No ano que agora termina, 1 milhão e 600 mil perderam o emprego. O governo cancelou os concursos públicos para 2016 e a maioria dos Estados não conseguiu pagar o décimo-terceiro salário aos seus funcionários. Os juros vão subir, o custo de vida, também.   Dos impostos não se fala.  Adianta alguma coisa trocar de ministro da Fazenda? Tem saída? Tem. Basta mudar o governo. Afastar a sombra de mais três anos de desgraças através da dispensa dos seus responsáveis. Pode ser pelo impeachment. Quem sabe por um plebiscito? A Constituição permite atos de demissão sumária, direito inerente a todos os povos quando em situação insustentável. O que não dá é continuar como vamos, no limiar de uma revolta que a instituição alguma será dado conter. Claro que a solução ideal seria a renúncia. O reconhecimento de que falharam. A necessidade de desembarcarem.”

Tradição

O cardiologista José Wanderley Neto mantém o costume de receber amigos no final de ano, pelo simples prazer de receber. O encontro deste ano será amanhã, durante todo o dia, em sua casa, no alto de Mangabeiras. Wanderley, figura muito querida, faz isso desde muito antes de ter sido vice-governador de Alagoas.

Palpite

O deputado federal Givaldo Carimbão, do Pros/AL, jantou com Dilma Rouseff na 2ª feira passada.  Achou a presidente está tranquila, confiante em preservar o cargo. “Numa escala de 0 a 10, ela está em 8 para não cair. Já com Eduardo Cunha é o contrário: na mesma escala, está em 8 para cair”, revela o parlamentar.

Postura

Em 2014, Rogério Teófilo foi candidato a deputado federal e não aceitou uma proposta de apoio oferecida pelo senador Renan Calheiros para, em contrapartida, apoiar Renan Filho ao governo. Preferiu seguir seu grupo, que desaconselhou a oferta, pois os Renans são ligados aos seus adversários políticos em Arapiraca.

 

Poderosa

Não se sabe qual o motivo, mas a secretária estadual da Saúde, Rozangela Wyszomirska, continua licenciada do cargo de reitora da Uncisal. Paulo Medeiros permanece interino, mas pelo que se sabe quem ainda manda na Uncisal é ela. Despacha lá todo dia e, nos eventos, é quem fala em nome da instituição.

Investimento

O Ministério da Saúde capacitou mais 11 laboratórios públicos para realizar o diagnóstico de Zika. Dentre eles está o Lacen – Laboratório Central de Alagoas. Em todo o Brasil são 16 centros com o conhecimento para fazer o teste. Atualmente, a técnica diagnóstica utilizada pelo Ministério da Saúde é o PCR (Biologia Molecular).

Repúdio

Do ex-deputado estadual e ex-senador Alcides Muniz Falcão: “Como é que 342 votos pingados de senadores e deputados pretendem anular 54 milhões de votos livres do eleitorado? Não votei na presidente, porém, sou contra a perseguição, a injustiça, o golpe e a retaliação tramados por parte da oposição.”

 

Justificativa
Da jurista Janaína Paschoal, subscritora do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, sobre o STF dar ao Senado o poder da decisão: “Eu senti como se tivesse tomado dois murros na cara! Não pelo impeachment, porque não queremos o impeachment a qualquer custo. Mas a constatação que o STF tomou uma decisão completamente contrária do que diz a Constituição Federal”. 

 

*Em 2015 foram extintos 1,5 milhão de postos de trabalho no Brasil. Segundo a CNC, no comércio as demissões chegam a 300 mil. Na construção civil, só as empresas envolvidas na Lava a Jato demitiram 500 mil. A isso se chama “pleno desemprego”.

*Hoje e amanhã, na Cidade de Maria, em Craíbas, será encenado o espetáculo “História do Nascimento de Jesus”, a partir das 17 horas. A programação começa às 14 horas. O acesso do público é gratuito, mas pede-se levar alimento não perecível, para doação.

*Segundo informações da Fecomércio, as lojas do Centro de Maceió não abrirão hoje, por conta do feriado de Natal. O Shopping Parque, o Maceió Shopping e o Shopping Farol anunciam que hoje somente os cinemas abrirão. A rede Palato abrirá normalmente.

*Amanhã, das 11 horas ao meio-dia, a Educativa FM apresenta a revista musical “Almanaque Educativa”. Na Difusora AM, das 13 às 14 horas de amanhã, irá ao ar o programa “Eternamente Jovem”. Ambos têm produção de Givaldo Kleber.

*A Secretaria de Estado da Cultura convida grupos de teatro alagoanos a apresentarem propostas para concorrer ao apoio de produção de peças teatrais. O edital foi publicado no Diário Oficial e prevê inscrições gratuitas. Prazo final: até o dia 05 de janeiro.

*O Centro de Convenções de Maceió terá dois grandes eventos simultâneos, em 28 de janeiro de 2016:  o show “Eletro Acústico”, com Elba Ramalho, no Teatro Gustavo Leite, e o XIII Baile dos Seresteiros da Pitanguinha, no pavilhão de exposições.

*A Escola de Governo de Alagoas está com inscrições abertas, até fevereiro de 2016, para cadastro de instrutores. Há disponibilidade em 22 áreas, que exigem nível médio, técnico ou superior. Contato: egal.instrutores@seplag.al.gov.br.

 

“A questão de o Senado ter a possibilidade de rejeitar liminarmente o processo não está correta”

Merval Pereira

Jornalista, para quem o Senado somente poderá rejeitar o impeachment se houver algum erro formal, burocrático