Flávio Gomes

20 de dezembro de 2015

A narrativa suja

Demétrio Maglioli, em “O Globo”, sobre o fracasso das manifestações em favor do impechment de Dilma Rousseff, domingo passado: “As ruas esvaziaram-se porque a mera substituição da aliança PT-PMDB por uma aliança PMDB-PSDB atrai apenas os militantes de um antipetismo caricatural, estridente e primitivo. Se os tucanos tivessem optado por uma longa curva, assinariam a denúncia contra Eduardo Cunha apresentada pela Rede e pelo PSOL. Nessa hipótese, o ‘Fora Cunha!’ ajudaria a evidenciar a natureza corrupta do bloco de poder lulopetista. Mas, escolhendo o caminho reto do impeachment, os tucanos enredaram-se num pacto tático com o diabo que contamina toda a narrativa política. Nesse cenário, o falso embate de Dilma contra Cunha, pedra de toque na estratégia de sobrevivência do governo, adquire alguma verossimilhança, confundindo a opinião pública. O Planalto aposta suas fichas no erro básico do PSDB, que desvinculou o pedido de impeachment das investigações da Lava-Jato. Na hora das prisões de Delcídio Amaral e José Carlos Bumlai, peças cruciais para a decifração dos papéis desempenhados por Lula e Dilma no assalto à Petrobras, a presidente que comandou direta e indiretamente a estatal durante todos esses anos exibe-se como a personificação da honestidade. O discurso do governo, uma peça quase onírica, deveria ser objeto de bombardeio implacável. Mas, vergado sob o pesado fardo do pacto com Cunha e imerso na lógica de seu pedido de impeachment, os tucanos reduziram-se à condição de linha auxiliar numa dissidência palaciana e parlamentar conduzida pelo PMDB… As ruas, esvaziadas e amortecidas, enviam uma mensagem que já não será ouvida. Elas dizem que, no fim das contas, nada substitui uma narrativa limpa.”

Poderoso

Ao entender que quem decide sobre a instauração do impeachment é o Senado, o STF entregou o futuro político de Dilma Rousseff a Renan Calheiros, presidente do Congresso Nacional. Que passa a ser, a partir de agora, o personagem mais importante da República. Autêntico presente de Natal. Para ele. 

Será?

O Tribunal de Contas de Alagoas está, há muito tempo, com menos um conselheiro, pela recusa do governador Renan Filho em nomear para a vaga um Procurador da instituição, apesar de recomendação técnica. Indaga-se: por quê o próprio TC não cobra a nomeação? Ou um conselheiro não estaria fazendo falta?

 

Exceção

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, carioca com raízes familiares em Alagoas, foi distinguido, pelo Senado Federal, com o Prêmio Bertha Luz. O mérito maior é que esse prêmio sempre é conferido a mulheres. Justifica a honraria sua atuação em favor dos direitos da mulher.

 

Questionamento

Mensagem de habitual leitor desta “Conjuntura”: “No governo de Ronaldo (Lessa) houve um saneamento da Pajuçara e adjacências. No governo deTeotonio também. No governo de Renan Filho está ocorrendo de novo. Quer dizer que de oito em oito anos tem saneamento naquela região. Pra que e por quê?”

Privilégio

Em Cruz das Almas, entre os hotéis Ritz Lagoa da Anta e Jatiúca, foi implantada uma avenida, em função da mudança de tráfego no local, mas não foi ainda liberada para a circulação de veículos. Consta que a abertura só se dará em janeiro, pois no local está se instalando a estrutura de um réveillon particular.

 

Desinformação?

A Federação Nacional dos Jornalistas emitiu nota com um “alerta para o perigo do casuísmo autoritário que setores da sociedade, sem espírito público, promovem ao propor o impeachment presidencial, com características de golpe aberto”. Estranho a Fenaj desconhecer que o impeachment é previsto na Constituição.

Opinião

Do cientista político Murillo de Aragão: “No Buffet Brasil, tudo pode acontecer. Inclusive ficarmos um bom tempo marinando na crise, chocando a serpente. Com refinados ingredientes à disposição do chef, estão asseguradas as mais eletrizantes emoções. Ás vezes até com um japonês batendo à porta às 6 horas da manhã.”

 

*Órgãos do governo de Alagoas não terão expediente nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, nem em 1º de janeiro. Com isso, os servidores públicos estaduais ganharão dois “feriadões”: de 24 a 27 de dezembro e de 31 de dezembro a 4 de janeiro.

*Neste sábado, 11 horas, o Parque Municipal de Maceió recebe o espetáculo “Concerto no Parque’, da Camerata Ero Dictus, com um repertório que passa por várias épocas, compositores e países. Parceria entre a Prefeitura e o Ministério da Cultura.

*Das 11 horas ao meio-dia de hoje, a Educativa FM leva ao ar o programa “Almanaue Educativa”, revista musical com comentários, informações, lançamentos, espaço para artistas locais e homenagem a ídolos da música. Apresentação de Marcos Vasconcelos. 

*E hoje, das 13 às 14 horas, na Difusora AM, o programa “Eternamente Jovem” leva o ouvinte a uma viagem ao mundo da Jovem Guarda, segundo o seu produtor e apresentador, Givaldo Kléber. Logo depois, reapresentação de “Almanaque Educativa”.

*Repentistas de todo o Nordeste estarão reunidos, hoje e amanhã, às 20 horas, no Encontro dos Campeões do Repente em Alagoas. O evento, com apoio da Secult, será no Restaurante Comadre Fulô, no Loteamento Santa Lúcia, no Tabuleiro do Martins.

*Às 19 e 21 horas de hoje, na Praça Dois Leões, em frente ao MISA, em Jaraguá, o grupo de circo contemporâneo “La Tribu Performance”, do Panamá, apresentará o espetáculo “Pisando as Nuvens”, pela programação dos 200 anos de Maceió.

*Conjuntura recebeu a informação de que o gramado do Estádio Rei Pelé continua a ser utilizado para a disputa de“peladas”. Uma prática nociva que ocorre há anos, desde governos passados, e que se repete na atual administração.

 

“É um estado de guerra”

Rosângela Wyszomirska

Secretária estadual da Saúde, sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti