Flávio Gomes

1 de dezembro de 2015

Greve geral como solução

Do jornalista Carlos Chagas, no site “Diário do Poder”: “O desemprego, na realidade, já chegou aos dois dígitos. Mais ainda: anda em torno dos 15%, apesar de os números do governo teimarem em ficar nos 8%. A pergunta vai para a presidente Dilma, não como responsável única pelo descalabro, mas porque insistiu em recandidatar-se, ganhou, e agora não sabe o que fazer. Mas há outros culpados, a começar pelo empresariado, cuja primeira reação diante de queda no faturamento é mandar embora parte de sua força de trabalho. Em vez de aumentar a produtividade, usar a imaginação para buscar novos negócios, aceitar redução temporária nos lucros e abrir mão de vantagens pessoais, os donos do capital optam pelo caminho mais fácil: demitir. Os demitidos que se arrumem. Já os detentores do poder político se omitem, deixando de procurar alternativas como a abertura de frentes públicas de trabalho… Então, resta apenas uma saída, por mais amarga que venha a ser: a reação dos que ainda mantém seus empregos com os desempregados, através da greve geral. A paralisação do trabalho em todas as suas atividades. O alerta, transformado em ameaça, levaria governo e empresários ao raciocínio de que, sem mudanças, também eles serão levados de roldão para as profundezas.”

Razões 

Dá-se como certo que o governador optou pelo tio, deputado estadual Olavo Calheiros, para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas, que, tecnicamente, deveria ser de um membro do Ministério Público da instituição. Prevalece a idéia de que, como nos casos precedentes, o desgaste político logo será dissipado.

Reafirmação

De Renan Filho, no lançamento da Avaliação de Aprendizagem da Rede Estadual de Educação de Alagoas: “Desde o início, incluímos a Educação na agenda prioritária de Alagoas. É o nosso principal desafio hoje e é muito bom ver que estamos trabalhando a Educação sobre novos parâmetros: o da profissionalização.”

Mais um 

A Procuradoria Geral da República pediu abertura de inquérito para apurar ligação do presidente do Senado, Renan Calheiros, com esquema de corrupção envolvendo a Petrobras. É o quinto do gênero. Ele diz que suas relações com as empresas públicas “nunca ultrapassaram os limites institucionais”.  

Sobrestado

Somente no próximo ano sairá o resultado da investigação sobre o acidente com um helicóptero da Polícia Militar, há cerca de três meses, com quatro mortos. O inquérito está à espera de um laudo técnico. Até agora, com base em depoimentos e informações oficiais, não foi constatada a culpa de ninguém.

Legal

Ganhou o mundo, no fim de semana, reportagem veiculada 6ª feira no “Jornal Hoje”, da TV Globo, sobre as belezas naturais de Maceió e do litoral sul de Alagoas. A matéria do repórter Fabiano Vilela, de cerca de 5 minutos, foi propagada por inúmeras pessoas, pelas redes sociais. Um presente a Maceió, nos seus 200 anos.

Presença

Alagoas participou na semana passada, em Serra Talhada, Pernambuco, do 9º Encontro Nacional de Culturas Populares, encerrado sábado. E conseguiu emplacar representantes em vários colegiados: Eugênio Vilela, Ari Vasconcelos, Vânia Oliveira, Giselle Torres, Josefa Valeriano, Mãe Miriam e Jurandir Bozo.

Opinião

De Gilmar Mendes, ministro do STF: “A presidente Dilma disse, como candidata: nós fazemos o diabo para ganhar a eleição. O presidente Lula disse, em algum momento, na presença da candidata Dilma: eles não sabem o que nós somos capazes de fazer para ganhar a eleição. Agora a gente sabe o que eles podem fazer para ganhar a eleição, mas não na urna, em outro campo: R$ 50 bilhões de déficit.”

 

*O (des) governo do PT causou mais um prejuízo à nação: por falta de recursos, a eleição do próximo ano deverá ser pelo processo manual, não pelas urnas eletrônicas. Quem sabe assim, como ocorria no passado, não fica mais fácil fraudar…

*O Banco do Nordeste inaugura hoje uma agência em Olho D'Água das Flores, no Sertão. A unidade do Banco atenderá também Palestina, Pão de Açúcar, São José da Tapera e Monteirópolis. Segundo o BNB, o município tem um PIB de R$ 107 milhões.

*O economista Cícero Péricles dá palestra hoje, no auditório da Unit, em evento sobre empreendedorismo, iniciativa do Sebrae/AL. O secretário de Economia Solidária de Teresina, Olavo Nunes, também falará, sobre casos de sucesso de economia solidária.

*Pró-reitores de Graduação das 65 Instituições Federais de Ensino Superior participam, desde ontem e até amanhã, da última reunião do ano do colegiado, no Hotel Ponta Verde. O encontro debate questões essenciais do ensino superior no Brasil.

*Hoje, no 1º Seminário Internacional de Turismo, em Piranhas, empresários locais debaterão o Projeto de Dinamização e Sustentabilidade do Turismo no Baixo São Francisco. E terá início o curso de Marketing Estratégico de Destinos Turísticos.

* A jornalista Mônica Nunes recebeu da Câmara Municipal de Arapiraca o título de Cidadã Honorária do município, em solenidade presidida pelo presidente em exercício da Câmara, Moisés Machado. A iniciativa foi da vereadora Professora Graça Lisboa.

*Se depende dos dois clubes mais tradicionais, o Campeonato Alagoano de 2016 será bem disputado. Para tentar o bicampeonato, o CRB está mantendo a base deste ano; o CSA está montando uma boa equipe, com razoável antecedência.

 

“Na prefeitura, estou me preparando para 2016 ser pior do que 2015 em termos da arrecadação do município”

ACM Neto

Prefeito de Salvador, propondo um pacto político amplo para tirar o Brasil da crise