Blog do Dresch

1 de dezembro de 2015

Governador confirma rateio do Fundeb

                  Os profissionais do magistério receberam a noticia do próprio governador Renan Filho: esta confirmado o pagamento do rateio dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O governador disse ainda que vai trabalhar para assegurar que o processo de liberação não demore tanto para ser efetuado. O anúncio foi feito no segundo dia de atividades do Governo Presente, que beneficiou a região sul do estado, abrangendo 15 municípios aproximadamente. Quando do anúncio, Renan Filho estava acompanhado de diversas autoridades, entre elas o vice-governador e Secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa.

O futuro do planeta

                   A busca por um novo acordo climático global começou a ser traçada ontem em Paris, quando os principais líderes mundiais participam da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em Paris. Para o Brasil, a Conferência pode contribuir inclusive na solução da crise econômica, defendem alguns ambientalistas. Além de prevenir catástrofes naturais, uma economia de baixo carbono, que minimize as emissões de gases de efeito estufa, pode ser a saída para a crise econômica brasileira, defende o secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Ritti. “Podemos dizer que a saída do vermelho da crise econômica esta no verde da energia limpa, da eliminação do desmatamento, da Agricultura de Baixa emissão de Carbono (ABC), de uma produção industrial mais eficiente e competitiva e de uma combinação de políticas de clima e das politicas fiscal, tributária, energética, agrícola e de resíduos sólidos. A combinação de várias políticas é fundamental”. Para a Presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável, Marina Grossi, o mundo empresarial sabe que o caminho é de uma economia de baixo carbono e que ele esta respondendo com novos produtos e serviços. “Sabemos que só se trabalha com sustentabilidade, que as empresas que sobreviverão são aquelas inseridas neste novo raciocínio. Apesar de não estarmos preparados, temos de pensar o tempo todo nestas três variáveis, não só do retorno financeiro, mas do retorno do capital ambiental e do capital social” afirmou Marina.


Russomano é condenado

                   O deputado federal e apresentador de TV Celso Russomano (PRB-SP) foi condenado a dois anos e dois meses de prisão, por ter nomeado como funcionário de seu gabinete, entre 1997 e 2001, Sandra de Jesus, que na verdade trabalhava na produtora de vídeo de Russomano, a Night and Day Promoções. A pena foi convertida em atividades alternativas. No processo o deputado negou ilegalidade, dizendo que a funcionária atendia consumidores em seu gabinete político em São Paulo (que funcionava no mesmo endereço da sua produtora) e cuidada na emissão de passagens aéreas.

Russomano é condenado 2

                   No entanto, várias testemunhas e documentos comprovaram que a funcionária, após ser nomeada para o gabinete, continuou como gerente da empresa, inclusive assinando as carteiras de trabalho dos funcionários da produtora. Na sentença, é citado ainda o fato do deputado Celso Russomano ter devolvido cerca de R$ 700 mil de verba de gabinete de seus mandatos entre 2001 e 2009, e isso minimizou a acusação contra ele. A pena de prisão foi convertida em 790 horas de trabalho comunitário e pagamento de 25 cestas básicas.

Para reduzir acidentes

                   A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) lançou esta semana a campanha “Bicicleta Segura”, que acontecerá em todo o país até o final do ano. O objetivo é reduzir os acidentes envolvendo bicicletas principalmente nas grandes cidades e ao mesmo tempo, conscientizar a população pela valorização da vida em um trânsito mais humano. A campanha também salienta a importância dos itens de segurança para os usuários, como o uso de capacetes, cotoveleiras e joelheiras, e a necessidade do ciclista em respeitar as leis e os regulamentos do trânsito nas cidades.

Para reduzir acidentes 2

                   O ciclista deve ser consciente, andar protegido, respeitar as regras e evitar andar nas calçadas. O ciclista também pode ser vitima ou causador de acidentes envolvendo um pedestre. Se quiser andar na calçada, desmonte e leve a bicicleta andando. Assim passa a ter os mesmos direitos e deveres dos pedestres, explica o presidente da Sbot, Marco Antonio Percope. Não existem estatísticas oficiais, mas a Sbot calcula que o numero de ciclistas mortos no trânsito esteja em torno de 500 vitimas fatais anualmente. O problema é que o ciclista que sobrevive a um acidente, quase sempre fica com sequelas, que muitas vezes podem impedi-lo de voltar ao trabalho.

Mulher proibida de tocar

                   A orquestra Sinfônica de Teerã, não pôde se apresentar em um evento internacional, como estava previsto porque tinha mulheres entre seus músicos. Caberia á orquestra, inclusive, tocar o hino nacional iraniano, mas antes disso, o maestro foi avisado de que as mulheres não poderiam participar. É a primeira vez, que uma apresentação da orquestra sinfônica do Teerã, uma das mais antigas do país, é proibida de se apresentar com a desculpa de ter mulheres em sua composição. No Irã as mulheres não têm direito de tocar sozinhas no palco, desde a Revolução islâmica de 1979, mas, teoricamente, podem tocar um instrumento em uma orquestra.

 

  • Um medicamento utilizado para tratar o alcoolismo, juntamente com outras substâncias, pode contribuir para combater o vírus da Aids em soropositivos.
  • O Dissulfiram estimula o vírus latente no organismo infectado, destruindo assim as células, bem como o anfitrião, e sem efeitos secundários, dizem os pesquisadores que o criaram.
  • O vírus permanece no organismo das pessoas tratadas, de forma inativa e estimular o vírus latente é uma estratégia promissora para curar o paciente com Aids.
  • No ensaio clinico, coordenado pelo Instituto Doherty, em Melbourne (Austrália) 30 pessoas que fazem o tratamento antirretroviral tomaram doses de Dissulfiram, que foram sendo aumentadas, ao longo de três dias.
  • Com a dose mais elevada, estimularam o vírus adormecido, sem efeitos secundários para os pacientes. Os resultados mostraram que o medicamento não é tóxico, é seguro, e poderá mudar muita coisa.
  • Mais de 34 milhões morreram devido a problemas de saúde relacionados com a Aids, segundo a Organização Mundial da Saúde. No fim de 2014, havia cerca de 36,9 milhões de pessoas contaminadas com o vírus.