Flávio Gomes

26 de novembro de 2015

Passadena não passará

Do jornalista Fernando Gabeira, ex-deputado federal: “Passa, passa, Pasadena. Não passou. A refinaria no Texas que deu prejuízo de US$ 700 milhões reaparece agora com novo nome: Ruivinha. Ninguém faria um negócio desses, tão prejudicial ao lado brasileiro, se não gastasse alguns milhões de dólares com propina. Agora, está comprovado que houve corrupção. Há até uma lista preliminar de quem e quanto recebeu para aprovar a compra de uma refinaria enferrujada, docemente tratada pelos próprios compradores como a Ruivinha. A Operação Lava Jato tem elementos para pedir a anulação da compra e o dinheiro de volta. Acontece que Pasadena está no Texas. Foi uma transação realizada na esfera da legislação americana. Necessariamente, a Justiça dos EUA terá de analisar todos os dados enviados pelas autoridades brasileiras e, eventualmente, pedir outros… Não só nos EUA, como em outros países, os dirigentes máximos são responsáveis, mesmo quando alegam que não sabiam de nada. Numa empresa privada, se uma direção fizesse um negócio tão desastroso, renunciaria imediatamente e responderia aos processos legais fora do cargo. O caso de Pasadena, se internacionalizado, como na verdade tem de ser, vai pôr em choque a tolerância brasileira com os dirigentes que alegam não saber de nada…”

 

De surpresa

 Apesar de publicada no Diário Oficial, o governo estadual deu pouca divulgação à antecipação do fechamento do Siafem, que tradicionalmente ocorria em 20 de dezembro e este ano se deu em 19 de novembro. Fornecedores do Estado que não sabiam da decisão estão desesperados. E começam a se mobilizar.
 

Prejuízo

 

Na prática, o fechamento antecipado do Siafem significa que o que não foi empenhado até 19 de novembro somente ser pago em fevereiro, depois do Carnaval, quando será reaberto o sistema. Serão três meses de espera. O pior: muitas empresas, sem receber, não têm como pagar aos seus empregados.

 

Efeitos

 

O Tribunal de Contas da União volta a lançar dúvidas sobre o Canal do Sertão, ao suspeitar que pagamentos irregulares podem ter gerado um rombo de R$ 120 milhões. Isso implica em interrupção da obra, prestes a iniciar a segunda metade, e explicações por parte da equipe do ex-governador Téo Vilela.

 

Nova chance

 

A Prefeitura de Maceió esperava arrecadar R$ 30 milhões com o Mutirão Fiscal, de incentivo ao pagamento de débitos tributários, mas só arrecadou R$ 8 milhões. Esse é um dos motivos para que o prazo para os inadimplentes seja agora até 4 de dezembro, inclusive através do Portal do Contribuinte.

 

Omissão

 

Lideranças sindicais fizeram muita zoada por conta de mudanças no AL Previdência, mas depois que o projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa não dão um pio. Esse silêncio, que envolve também o governo, é lesivo aos servidores. Afinal, houve mudanças significativas e não são dadas explicações.

 

Tragédias

 

O Rio Doce está morto, de Mariana, Minas Gerais, à sua foz, no Espírito Santo, com o acidente que causou um desastre ecológico sem precedentes. Outro rio importante para o Brasil, o São Francisco, também está próximo do fim, lentamente, por poluição, falta de chuvas e omissão dos nossos governantes.

 

Opinião

De Cármen Lúcia, ministra do STF, após referendar a prisão do senador Delcídio Amaral: “Na história recente da nossa pátria, [a sociedade] acreditou que uma esperança tinha vencido o medo. Na ação penal 470 [mensalão] vimos que o cinismo tinha vencido aquela esperança. Agora parece que o escárnio venceu o cinismo.”

 

*A Orquestra Sinfônica Universitária e o Corufal fazem hoje concerto conjunto, às 19 horas, no Teatro Gustavo Leite, do Centro de Convenções, na programação da 7ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas, pelos 200 anos de Maceió. Entrada gratuita.

*Hoje, também às 19 horas, na VII Bienal do Livro, a Imprensa Oficial Graciliano Ramos relança a obra “Delmiro Gouveia e a Educação na Pedra”. O autor é o professor, escritor e vereador Edvaldo Francisco do Nascimento, de Delmiro Gouveia.

*O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Newton Lima Neto, participa hoje, às 8h30m, no Hospital Universitário, para inaugurar serviços que ampliam e melhoram o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

*Hoje, a partir das 8h20m, no Espaço Cultural da Ufal, na Praça Sinimbu, haverá montagens cênicas por alunos de Licenciatura em Dança. A montagem cênica é uma disciplina na qual os alunos desenvolvem a criação de uma composição coreográfica.

*A Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas encerra hoje a XI edição do projeto Quinta no Arena, com o show “Do Imaginário se Faz a Realidade”, da banda “Ophicina de Sonhos”. A partir das 19 horas, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso.

 

* Será aberta hoje, às 20 horas, na Pinacoteca Universitária, na Praça Sinimbu, a exposição “Moira”, da artista plástica Eva Le Campion. É uma mostra de pinturas em tecidos e cerâmicas, aberta à visitação gratuita até 24 de janeiro de 2016.

*Acontece hoje e amanhã, em Arapiraca, o projeto “Som de Cada Dia”,iniciativa do Sesc, com músicos arapiraquenses. Participam Lili Buarque, Thiago Vasconcelos e as bandas Gato Negro e Coco Pop Xote Novo. Na Tenda Cultural, sempre às 20 horas.


“O PT nasceu para ajudar a iluminar a vida política da Nação. Só fez apagar a luz.”

Sebastião Nery

Jornalista, em sua coluna, publicada aqui no Estado na “Gazeta de Alagoas”