Blog do Dresch

19 de novembro de 2015

Só restou uns R$ 500 milhões

                  Até bem pouco tempo, o patrimônio do empresário Eike Batista, girava em torno dos US$ 34 bilhões, segundo cálculos da Revista Forbes, que trabalha com o ranking das pessoas mais ricas do mundo. Após o baque gigantesco que levou em suas empresas, e nas negociações com seus credores, ele acredita que devam sobrar apenas R$ 400 milhões ou R$ 500 milhões. A afirmação consta do depoimento prestado pelo empresário esta semana à CPI dos Fundos de Pensão da Câmara dos Deputados. “Eu pretendo terminar as últimas negociações com os últimos credores que tenho na holding (…) nas próximas duas semanas e daí vai sobrar talvez uns R$ 400 ou R$ 500 milhões” afirmou Eike ao ser questionado qual era o seu patrimônio atual.

Pensão leva ao SPC

                   Os ministros que compõem o Superior Tribunal de Justiça (STJ) seguiram a determinação prevista no novo Código de Processo Civil, e decidiram que o nome do devedor de pensão alimentícia pode ser inscrito em serviços de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. Com o julgamento, os juízes de todo o país, já podem aplicar a decisão a partir de agora, mesmo que o Código somente entre em vigor a partir de Março do ano que vem. Os ministros decidiram sobre um caso de um devedor que não pagou a pensão do filho menor de idade e que não possuía bens para serem penhorados. A mãe recorreu à Justiça, para que ele fosse inserido no cadastro de proteção ao cliente. Inicialmente o juiz negou o pedido da mãe, sob o argumento de que o direito de família corre em segredo, sendo que a finalidade é para preservar os envolvidos. A mãe do menor recorreu alegando os direitos fundamentais da criança deviam prevalecer. Para o relator do processo, ministro Luís Felipe Salomão “não se verifica justificativa plausível para inviabilizar o protesto e a inscrição do nome do devedor alimentar no SPC ou na Serasa”. Ainda de acordo com o ministro, entre as medidas previstas para forçar o pagamento da pensão, esta inclusive a prisão do pai, o que seria muito mais grave do que o cadastro nos serviços de proteção do crédito.


Uma sobra de 500 mil 2

                   O empresário afirmou ainda que suas empresas foram “saneadas” e que, se levantar recursos, até compraria de volta algumas delas. Ele atribuiu a sua derrocada a um rombo na sua empresa de petróleo a OGX, que superestimou a quantidade de óleo que conseguiria explorar. Disse que as outras empresas afundaram por causa desse problema. Às perguntas sobre os investimentos dos fundos de pensão em suas empresas, Eike disse que eles investiram nas ações abertas em bolsa e não tem como acompanhar todos seus investidores. A presidência da CPI justificou a convocação de Eike para depor, porque os fundos de pensão investiram mais de R$ 130 milhões nas empresas do empresário carioca.

Gás natural e energia solar

                   A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) estuda algumas alternativas para reduzir os gastos com energia elétrica em suas estações de captação, tratamento e bombeamento de água. A companhia estuda até a possibilidade de utilizar a energia solar, através de células fotovoltaicas, principalmente na área do sertão, onde existe uma grande fartura na oferta desta matriz energética. Também são desenvolvidos estudos para a utilização do gás natural, que também diminuiria os custos com energia na companhia, revelou o presidente Clécio Falcão. Segundo ele, a Casal gasta 20% do seu faturamento com a energia elétrica consumida.

Levy deve mostrar serviço

                   Para manter o emprego, o Ministro Joaquim Levy depende de uma melhoria na economia do país em 2016. Mas, no momento, ele conta com o apoio da Presidente Dilma Rousseff nas missões que precisa cumprir, em busca do fortalecimento do ajuste fiscal. Levy tem a seu favor as duas vitórias obtidas pelo governo no Congresso Nacional, com a manutenção dos vetos presidenciais ao reajuste dos salários do Judiciário e a aprovação pela Comissão Mista de Orçamento da nova meta fiscal de 2015. Mas a presidente defende que o Ministro tenha uma posição mais firme, seja mais exigente e que convença os parlamentares a apoiarem a criação da CPMF, por exemplo.

Levy deve mostrar serviço 2

                   Na avaliação da Presidente, o ministro da Fazenda deve apresentar um discurso mais otimista, apontando para um futuro melhor em 2016 e não se limitando apenas ao ajuste.  A Presidente tem resistido às pressões pela saída de Joaquim Levy, e se o ministro for bem sucedido nas suas atribuições, poderá manter o emprego, superando as adversidades e aqueles que defendem a sua substituição. O Ministro conseguiu se reaproximar da Presidente na viagem à Turquia, e estiveram juntos no voo de 14 horas na volta ao Brasil.

Capa satírica

                   O jornal francês “Charlie Hebdo” circulou ontem e manteve a capa satírica que havia sido divulgada no inicio da semana. A capa mostra um francês bebendo champanhe e o liquido escorrendo por furos de balas em seu corpo. Na legenda: “Eles têm armas. Que se danem. Nós temos champanhe!” Mesmo antecipando a capa ela foi mantida. Em Janeiro o jornal foi alvo de ataques por satirizar o profeta Maomé, e jihadistas abriram fogo na redação, matando doze pessoas, a maior parte de cartunistas do jornal francês.

 

  • O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) aplicou uma multa á filial brasileira da Volkswagen em R$ 50 milhões pela manipulação das emissões de poluentes em motores movidos a diesel.
  • A empresa foi notificada na semana passada e além da multa, deverá apresentar um plano de correção nos veículos alterados e que foram comercializados, de modo a atender os parâmetros de emissão exigidos pelas normas brasileiras.
  • No mês de Setembro, a Volkswagen admitiu ter instalado motores a diesel fraudados em 12 milhões de veículos de diversas marcas, com o argumento de dispor de um software capaz de falsear os resultados dos dados.
  • No final de Setembro a Volks foi notificada pelo Ibama e obrigada a prestar esclarecimentos sobre a produção de veículos no Brasil com a falsificação já descoberta em outros países.
  • A Volks reconheceu ter utilizado a fraude nos veículos Amarok a diesel nos anos de 2011 e 2012 da mesma forma que fez nos Estados Unidos.
  • No total, 17.057 unidades Amarok contém o software que falsifica os dados de emissão de determinados poluentes. A empresa alemã já foi condenada pelo mesmo motivo nos EUA e na Coréia do Sul.