16 de novembro de 2015

Sexta-feira 13.

“No creo em brujas, pero que las hay, las hay” Dito popular em castelhano.

Quem já não deixou de passar por baixo de uma escada escorada numa parede? Quem não já pulou de lado ao ver um gato de cor negra? E assim por diante.

Não era uma sexta-feira 13 de agosto. Porém para todos nós foi. Além dos atentados na cidade Luz tivemos os incêndios no centro de Maceió.

Quando os povos vão se respeitar? Quando religião, ração, gênero, etc. não serão usados como justificativa para ataques sejam eles de que tipo for?

A resposta é simples: quando o ser humano respeitar o direito do outro ser humano! Simples assim, porém complicado para uma grande parte da humanidade.

Liberdade todo mundo quer ter, porém respeitar a do próximo representa uma distancia muito grande!

No que diz respeito ao incêndio da rua do comércio lembrei uma frase: prevenção, porém ninguém quer arcar com o custo da mesma. Quando fui médico do trabalho conversei muito com o inspetor do trabalho e o engenheiro de segurança a cerca da prevenção.

Alguns vão falar em fatalidade! Outros vão aceitar que como não teve vítima humana, o material se recupera principalmente com o seguro. Porém necessidade existe de que seja aprendida a lição e que as autoridades tomem as medidas cabíveis.