Edmilson Teixeira

5 de novembro de 2015

Tanque d’Arca, cheiro de crime

Vereador Manoel do Filé  baixou na tarde de terça-feira, na Delegacia de Polícia de Palmeira dos Índios, a fim de registrar um B.O, Boletim de Ocorrência, por questão de ameaça de morte, oriunda de seu companheiro de bancada, Carlos Jorge (PMDB).  É que Filé está à frente da Comissão de Investigação que visa consolidar o futuro político do prefeito afastado, Roney Valença, acusado de compra de votos e uma série de improbidade administrativa, e Carlos, íntimo parceiro de Valença, não está sentindo firmeza que o amigo retornará ao cargo.

Tanque d’Arca – relato

O clima esquentou mesmo durante  sessão da última sexta-feira, oportunidade em que poderia haver um desfecho sobre a cassação do mandato de Roney Valença. “Ele me chamou em particular na porta da Câmara, e disse que se o Roney fosse cassado eu seria o apontado”, denunciou o vereador Manoel do Filé. No BO disse também que essa não foi a primeira vez que o vereador Carlos lhe ameaçou. “Ainda este ano ele falou que eu seria o mais fácil de pegar; então, essa situação já está passando dos limites. Sou um homem de paz, nunca gostei de briga, nem tampouco tenho passagem pela Polícia. Espero que as autoridades tomem as providências porque se algo acontecer como  ficará minha família?”, questionou.

Tanque d’Arca – crime

Em março deste ano, o vereador Carlos Jorge foi julgado e condenado por 16 anos, pelo Tribunal do Júri, coordenado pelo juiz Fausto Magno, durante julgamento no Fórum de Anadia/AL. Só que ele recorreu da sentença e responde em liberdade.  Tudo porque  há 12 anos, ele teria sido apontado como o assassino do vereador Renato Lima Filho, lá de Tanque d’Arca. Com a devida condenação, o juiz  teria  solicitado a perda imediata de seu mandato. Porém, com a manifestação da defesa, a solicitação também será analisada pelo Tribunal de Justiça.

Gestão complicada

 A situação política em Tanque D’arca é de incerteza, já que o cargo de prefeito está ocupado interinamente pelo presidente da Câmara, Antônio Teixeira. Ele assumiu desde junho de 2013, quando Roney Valença, e seu vice, Valdemir Lima, foram afastados pela Justiça Eleitoral após investigação por compra de votos. Só que no início de agosto deste ano, Valença conseguiu uma liminar que suspendeu seu afastamento. Pena que quatro dias após assumir teve seu mandato novamente cassado, desta vez, por pagamentos irregulares na execução da obra de construção de uma creche e um ginásio.

 

 

Palmeira dos Índios

Quem assumiu uma cadeira ontem na Câmara, foi a suplente  Édila Canuto (PSDB). Ocupará por uma temporada a vaga deixada por França Júnior (PSD) que está deixando o Brasil rumo a Portugal, a fim de se especializar num mestrado na cidade de Coimbra. Pediu licença sem vencimento. Ele é professor universitário de Direito Penal e Processual Penal e autor de dois livros. Resolveu investir em sua carreira agora, atuando numa das mais renomadas universidades sobre Direito no mundo.

Palmeira dos Índios- dados

Édila Canuto foi diretora do Colégio Estadual Humberto Mendes por 10 anos, e atualmente preside a Associação de Moradores do Distrito de Canafístula. Alcançou o cargo de suplente, graças aos 963 votos que obteve no pleito de 2012. A professora se juntará as vereadoras Sheila Duarte, Marta Gaia e a suplente Joelma Toledo, formando o quarteto feminino na Casa.

Lagoa da Canoa

Vez por outra está aparecendo em Alagoas, um político “esperto”  acuado pela Justiça. O mais recente foi o ex-prefeito de Lagoa da Canoa, Lauro Fonseca, que ficou no poder entre 1996 a 2004, duas gestões seguidas. É que a Justiça Federal determinou o bloqueio de suas contas e a suspensão de seus direitos políticos por três anos. A bronca  de improbidade administrativa foi detectada pela CGU, cuja sentença foi dada na última quinta-feira pelo MPF.

Penedo

O Instituto Federal de Alagoas, campus Penedo, foi campeão, pela terceira vez consecutiva, na Jornada Brasileira de Foguetes, evento que aconteceu de 26 de outubro a 1º de novembro, no município de Barra do Piraí/RJ. Os campi Arapiraca, Piranhas e Maceió receberam menção honrosa da organização. Os alunos competiram com mais de cem equipes de todo o país, e mesmo assim conseguiram atingir não somente a maior marca do grupo, mas também o recorde alagoano e o primeiro lugar na competição.

Arapiraca

De hoje até amanhã, em Arapiraca, a UFAL, por meio da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, promove o 25º Encontro de Iniciação Científica e o 8º Seminário do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação. Eventos marcam as comemorações dos 25 anos de implantação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) na instituição. De terça a quinta da próxima semana, o evento se concentrará  em Maceió.

Pilar

Nesta quinta-feira pela manhã, os pilarenses vão ter a oportunidade de prestigiar uma grande palestra como parte das comemorações do Dia Nacional da Cultura. O evento está marcado para às 9h na Casa de Cultura Arthur Ramos, e será aberto ao público. Igor Luiz Rodrigues será o palestrante, ele que é técnico da Secretaria de Estado da Cultura. Segundo Geraldo Cavalcante, secretário municipal, o tema será: “Um Brasil, vários Brasis; a cultura como demarcadora de diferenças e identidades no país”.    

Credenciamento


Por conta da situação que começa a se agravar pra valer em boa parte do interior, sobretudo nas regiões do Agreste e Sertão, na questão de abastecimento de água, é que  a Defesa Civil de Alagoas está credenciando 200 caminhões-pipa para atender 38 municípios  assolados pela seca que já dura mais de cinco anos. O credenciamento começou na terça-feira e se estenderá até a sexta-feira da outra semana.

Relato

Informações dão conta de que  o Ministério da Integração liberou 20 milhões de reais para Alagoas, a fim de atender a 2° fase do programa “Água é Vida”, sendo 10 milhões para obras estruturantes, como poços artesianos e a outra metade será destinada ao socorro imediato as famílias com a distribuição de água com os pipas.