Blog do Dresch

20 de outubro de 2015

Alagoas incentiva produção de milho

                   Representantes do setor agrícola alagoano conheceram na última sexta feira, um plantio com 25 cultivares de milho transgênico e duas variedades de milho não transgênico, em uma área de 1,5 hectare, no povoado Bom Nome, em Arapiraca. O Superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Secretaria de Agricultura, Hibernom Cavalcante, explicou que todos os materiais foram plantados no mesmo dia, com a mesma adubação e com todos os mesmos procedimentos. A ideia é que o produtor possa escolher o experimento que mais se adequar á sua terra. Mas todas as variações apresentaram excelente rendimento, observou Hibernom.

Sobre a produção de milho 2

                   Os testes foram conduzidos pela Secretaria de Agricultura, pela Emater de Alagoas em parceria com a Embrapa, e fazem parte do Programa de Incentivo à Produção de Grãos. O trabalho contou com a participação de alunos e professores do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas. Um dos objetivos do empreendimento é fazer com que a região de Arapiraca volte a ser um dos maiores produtores de milho do Brasil, atendendo não somente as indústrias já instaladas no agreste do Estado, mas também ampliando e diversificando as variedades do produto. A expectativa é que a partir da próxima safra, o Estado já possa se aproximar da autossuficiência.

Intelectuais defendem Dilma

                   Um documento assinado por um grupo de acadêmicos e intelectuais de São Paulo rechaçou as teses levantadas até agora no Congresso Nacional para o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Para o grupo, um processo de impeachment com base nas propostas da oposição abriria um período de vale-tudo no Brasil a significaria um retrocesso na consolidação da democracia. “Procura-se um pretexto para interromper o mandato da Presidente da República, sem qualquer base jurídica para tanto”, aponta o texto assinado pelos ex-ministros Paulo Sérgio Pinheiro, André Singer, a professor Marilena Chauí, o escritor Fernando Morais, o jurista Fábio Konder Comparato, entre outros intelectuais, que participaram no fim de semana de uma mesa de diálogo. Segundo o documento, a Presidente Dilma não cometeu nenhum crime que justifique o impeachment. “O instrumento não pode ser usado para estabelecer um pseudo-parlamentarismo”. Goste-se ou não, o regime vigente, aprovado pela maioria do povo brasileiro, é presidencialista e são as regras do presidencialismo que precisam vigorar por completo defendem os acadêmicos. Para o grupo, a aventura do impeachment, abrirá um período de vale tudo, onde não seria possível assegurar as regras de alternância no Poder por meio de eleições livres e diretas. “Seria um extraordinário retrocesso dentro do processo de consolidação da democracia representativa, que é certamente a principal conquistas política que a sociedade brasileira construiu nos últimos trinta anos”.

 

Comunicação da Petrobrás

                   A área de comunicação da Petrobrás deve ser reduzida à metade em um prazo de seis meses, informou a estatal esta semana. A companhia deverá ficar com 635 empregados na comunicação, ante 1.146 funcionários que trabalhavam no setor antes dos escândalos dos desvios de verbas. A comunicação também deverá sofrer um corte de 30% nos gastos referentes ao corpo gerencial da área. Os cortes fazem parte do programa de reestruturação da empresa, que busca reduzir investimentos e gastos operacionais.

Comunicação da Petrobrás 2

                   Em nota, a Petrobrás explicou que o número de cortes será possível devido à diminuição no volume dos serviços contratados. Também leva em conta profissionais contratados que passarão a atuar fora das instalações da empresa, além de outros que se aposentaram ou migraram para outras áreas. No que diz respeito aos cortes no corpo gerencial, o numero de gerências de primeira linha será reduzido de 37 para 6 e os setoriais de 24 para 22. Outra explicação dada pela companhia é a centralização das atividades, melhoria dos processos e otimização de recursos. O novo modelo foi aprovado pela diretoria executiva e deve começar a vigorar em 1º de Novembro.

Papa pede perdão

                   Falando de improvido em uma audiência pública, o Papa Francisco pediu perdão por escândalos que afetaram recentemente a capital Roma e o Vaticano, mas não especificou nem tratou de quais seriam estes escândalos. “É inevitável que aconteçam escândalos, e por isso eu queria pedir perdão, em nome da Igreja, a todos os escândalos que caíram sobre Roma e sobre o Vaticano” disse Francisco diante dos fiéis reunidos na Praça São Pedro. Ele formulou seu pedido de perdão antes da missa, mas não voltou mais ao assunto, nem especificou ou deu detalhes a respeito.

Cerco aperta em Cunha

                   O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavaski já abriu dois inquéritos contra o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por recebimento de propina, nas transações com a Petrobrás. Em Agosto, um inquérito foi aberto por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, quando Cunha teria recebido US$ 5 milhões de propina. Agora, o novo inquérito apura várias contas abertas na Suíça em nome do Presidente, sua esposa, a jornalista Cláudia Cruz e a filha Danielle Cunha. Além de responder pelo desvio, Cunha também deve ser condenado a devolver US$ 80 milhões por desvios causados à Petrobrás.

 

  • A partir da próxima semana, a Rádio Jornal AM, pertencente á massa falida do Grupo João Lyra, abre novas perspectivas para si, para seus funcionários e fornecedores e para seus ouvintes.
  • Passa a integrar o Sistema Globo de Rádio, passando a chamar-se Rádio Globo, com boa parte da sua programação produzida pela matriz no Rio de Janeiro.
  • Mas a garantia é de que serão mantidos os programas locais, alguns com tempo menor é verdade, mas sem grandes impactos.
  • O apresentador Faustão, durante merchandising da Casas Bahia, no seu programa, Domingo último, falou de “ofertas imperdíveis”, destinadas aos telespectadores e a três grandes amigos seus.
  • “Ao queridíssimo amigo Juca Chaves, ao inoxidável Ariano Suassuna, que ajuda a gente a colocar os adjetivos no lugar certo e na hora certa, e para o (lateral) Rafinha do Bayern de Munique, ligado na Globo Internacional”.
  • Faustão deve ter esquecido, que o grande Ariano Suassuna faleceu ano passado.
  • Um internauta respondeu na hora: “Faustão acabou de mandar um abraço para Ariano Suassuna. Tá botando fé no alcance do sinal da Globo”.