Flávio Gomes

16 de outubro de 2015

Parlamentarismo, a saída

De Jorge da Cunha Lima: “… Se não tivessem abolido o parlamentarismo, com certeza, não teria sido possível o golpe de 64, e Jango teria chegado ao fim do mandato presidencial. Aguentamos a ditadura e sua pior consequência, a destruição dos quadros políticos por dezenas de anos. A ruptura de uma pedagogia democrática destrói a perspectiva de consolidação de partidos políticos. O vazio que sentimos hoje vem de longe. Lideranças improvisadas substituem lideranças consolidadas no tempo, na experiência e na prática das virtudes políticas. Após o golpe de 64 entronizamos neófitos como grandes lideranças. Collor foi o primeiro. Deu no que deu. Lula com suas virtudes instintivas e sua inconsistência estrutural nunca teria existido se não fosse a ditadura que o viabilizou. Dilma, não fosse o vazio de quadros do PT, não seria candidata a vereador em Porto Alegre. Pagamos pelos pecados dos outros e insistimos em não criar uma estrutura política capaz de nos livrar do passado, do presente nefasto e de nos encaminhar para um futuro no qual o cidadão tenha mais perspectivas do que incertezas. Não é apenas Dilma que inviabiliza o futuro. O presidencialismo de cooptação fará de qualquer presidente um fantoche.”

Distinção

Renan Filho tem mantido certa equidistância dos deputados estaduais. Só trata com eles de casos isolados, normalmente via intermediários, e não lhes dá espaço no governo, em termos de cargos relevantes. Já com os deputados federais é diferente: os alinhados com o governo têm o direito de indicações, até mesmo em nível de secretário.

Difícil

Comenta-se, em Arapiraca, que estão tentando fazer as pazes entre a prefeita Célia Rocha e seu ex-amigo e ex-aliado Rogério Teófilo, adversário na eleição de 2012. Não parece missão fácil, pois Rogério continua magoado por ter sido preterido, mais de uma vez, de disputar a prefeitura com apoio de Célia, compromisso nunca cumprido.

Mais um

Indicação do PR, por sugestão do deputado federal Maurício Quintella, o engenheiro Fernando Fortes Melro Filho é outro alagoano a ocupar cargo de âmbito nacional no governo federal: agora é diretor de Administração e Finanças do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.  Ele dirigiu o Dnit em AL por vários anos

Competência

Alagoas garantiu no STF manter sua forma de arrecadação pela substituição tributária, decisão que repercute, judicialmente, em todo o Brasil. A defesa do Estado se baseou no trabalho de mestrado “Substituição Tributária Progressiva no ICMS”, do procurador Ângelo Braga Netto Rodrigues de Mello, orientado por Marcos Bernardes de Mello.

Incentivo

Uma das atrações de hoje na 7ª edição da Feira do Empreendedor, que acontece até o domingo, no Centro de Convenções de Maceió, é o Seminário de Empreendedorismo Universitário, com o tema “Pontapé: Toda grande ideia precisa de um”, das 18 às 21 horas. É uma iniciativa do Sebrae/AL, em parceria com a Ufal e a Sedetur.

Nova forma

O advogado Marcelo Lavenère Machado, alagoano que, como presidente da OAB nacional subscreveu o pedido de impeachment de Fernando Collor, declarou à “Folha de São Paulo”: “Impeachment de Dilma é golpe”. Estranho, para um jurista, pois o que existe de dito e provado contra a presidente é muito mais grave que em 1992.

Defesa

De Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, sobre as manobras políticas e jurídicas para o afastamento de Dilma Rousseff: “Não há motivos. Tem que se ter provas diretas, frontais, de ações tomadas pela própria presidente. O impeachment é um mecanismo brutal que não pode ser usado de qualquer maneira.”

 

*Será lançado hoje o livro “Revolta dos Quebra Quilos” em Alagoas, de autoria de Serzedelo Maia de Barros Correia, ilustre personagem da Zona da Mata alagoana. A partir das 20 horas, no salão nobre do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas.

* O projeto “Música em Pauta” anuncia para hoje um concerto clássico com o Grupo CamerEta, de alunos do curso técnico em Música e alunos do curso de extensão da Ufal. No Teatro Jofre Soares, 14 horas, com reapresentação domingo 18, às 10 horas.

*Terminam hoje as inscrições para 6º Concurso de Ações Inovadoras, promovido pela Seplag.  A proposta é incentivar e disseminar práticas inovadoras de servidores estaduais que representem melhorias na prestação dos serviços públicos em Alagoas.

*A cantora Alcione e o cantor Benito Di Paula se apresentam hoje, a partir das 21 horas, no Espaço Multieventos do Ginásio do SESI, no Trapiche. A abertura do show será com Benito de Paula.  É, certamente, a maior atração musical do final de semana.

*De hoje até domingo o Maceió Shopping recebe a 2ª edição do Feirão do Estudante, que visa ajudar conhecer o mercado de trabalho e definir qual carreira seguir. A inscrição custa R$ 10,00 e deve ser feita no site www.papodeuniversitario.com/feirao.

*O Tribunal de Justiça de Alagoas reabriu inscrições ao estágio em Biblioteconomia. Os interessados têm até o dia 23 de outubro para se inscrever no site da Escola Superior de Magistratura. Interessados precisam ter concluído o 4º período ou 2º ano da graduação.

*O Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, com apoio do Shopping Pátio Maceió, vai promover a II Maratoninha dos Bombeiros, ainda em comemoração ao mês das crianças. No dia 25, às 8 horas, na Avenida Sílvio Vianna. Contato: bombeiros.al.gov.br.

 

“O Brasil merece mais do que um regente desmoralizado e uma presidente tutelada”

Roberto Freire

Deputado federal do PPS/SP e presidente nacional do partido