A Palavra em palavras

13 de outubro de 2015

ONDAS EM PARTE

Ondas em parte

PARTE I

ondas invademOndas revoltas invadem a Nação.

Tsunâmi e furacão;

Vulcões, em eminentes erupções!

 

Há ondas de moda,

Campanhas de sexo,

Desdém da castidade,

Turismo da impureza.

 

Quem sabe um dia…

O povo aprenda a encantadora harmonia

Entre o livre e a pureza!

Joaninha e paisagem

Enquanto isso, caminhamos

Buscamos, lutamos e aprendemos

Que somos povo sem tamanho

Manchados em sutilezas.

 

PARTE II

Há ondas de violência,

Uns são de esquerda; outros, de direita.

Entre a opulência e a aversão aos diferentes.

 

Muitos querem morte; quase todos, lucrar.

Alguns poucos não se importam com a própria sorte.

Quase ninguém está disposto a mudar!

 

Uns são radicais;

Outros divisores;

Poucos multiplicam o bem,

Pois raro escolhem a unidade.

Superando a onda

 

Há ondas por toda parte.

Seja aqui ou acolá,

A dificuldade em vencer

É se superar no amor.

 

PARTE III

Há ondas de Sul a Norte, partes por toda parte.

Muitas delas a desviar do norte,

Desnorteando as partes.

desnorteados

Há muitos que chamam à parte.

Apartados aos montes, divididos pelo desamor.

Que buscam no guerrear, desconhecem o Senhor!

 

Mas o Amor haverá de vencer

Ruirão o diminuir e o dividir, ante a união!

Erguer-se-á a multiplicação, na inquietante paz

da superação da partilha do Pão.

onda cristalina

E haverá amor!

E saberemos amar!

As ondas virarão cantar

Na sabedoria do coração.

 

Maceió, 13 de outubro de 2015.

SAbedoria do coração

Alisson Francisco Rodrigues Barreto*

 

_____________

*Poeta, filósofo; bacharel em Direito; pós-graduado em Direito Processual. Autor do livro Pensando com Poesia e do blog A Palavra em palavras, desde 2011.