A Palavra em palavras

7 de outubro de 2015

CRISTO IMPERA EM TI

Que Cristo impere em ti!Cristo impera em ti!

Se Cristo não imperar em nossas escolhas, em vão optamos.

 

A frase anterior parece óbvia aos cristãos; entretanto, a prática é bem mais estranha ao Evangelho do que a referida frase aos cristãos. Explicando.

Jesus Cristo impera e liberta, mas deixa livre para poder escolher a liberdade ou a ruptura!

Eis que, na liberdade de ler a Bíblia, muitos optam pela ruptura de interpretá-la como bem entendem. Feito que também Lúcifer fez para tentar Jesus no deserto e que é copiado pelos que não são filhos da Mulher.

Ao contrário desses, os que escolhem por Cristo imperar em suas vidas descobrem, pouco a pouco, as diversas formas pelas quais o Cristo Rei exerce o Seu reinado na vida de cada um.

O dinheiro escraviza. Jesus Cristo liberta!Por ex., não tem Jesus como Rei aquele que tem o dinheiro como seu servidor. Não serve a Cristo aquele que quer apenas servir-se de Cristo. Pense bem: está o Senhor e o servo em uma sala, quem deve servir quem? Por mais que o Senhor seja bom, não pode o servo escusar-se de servi-Lo. E quanto ao dinheiro, nós devemos ser senhores de nós mesmos para usar o dinheiro para servir ao Senhor, ajudando o pobre que dele necessita e cuidando da Esposa do Cordeiro, ou seja, ajudando a Igreja em suas necessidades.Aonde vai o seu coração?

Estamos no mês das missões, outubro; mas será que Cristo está imperando em nós a ponto de fazermos e levarmos a sua vontade por onde andarmos e andarmos por onde Ele nos enviar?

Nota bem, caríssimo leitor, o que o título propõe. Não é um vocativo, chamando Cristo a imperar, já que não há vírgula após a palavra Cristo. Se entender o verbo como no presente do indicativo, deve ser entendido como Ele é o Senhor e, sendo onipotente, impera sobre tudo e todos, quer queira quer não. Mas a intenção é talvez a menos evidente: o verbo imperar está no imperativo, o qual se constrói colocando o verbo na segunda pessoa do presente do indicativo e retirando-lhe o “s”. Em outras palavras, que Cristo impere sobre ti e que todo o teu ser sirva ao império de Cristo.

Cristo imperar em nós é ser Ele o Senhor do nosso viver, o que nos concede a graça da cristificação, a partir da qual nos tornamos livres, dado que Cristo reina sobre tudo e todos. Reina sobre os que O servem, livremente. Reina sobre os anjos decaídos por inferioridade destes sob Aquele. Reina sobre os ateus, hereges e agnósticos pela mera impossibilidade de viver, respirar ou pensar se não for por concessão. Os demônios, os hereges, os ateus e agnósticos só agem no que a Liberdade lhes autoriza enquanto autoriza e só os autoriza para que os fieis possam superar-se e cristificarem-se, inclusive, podendo convertê-los se eles se abrirem à vontade de Deus. Lógico que os demônios já não podem ser convertidos, pois já se definiram além do tempo antes que o tempo dos homens fosse realidade. Aos demônios (anjos decaídos) só lhes resta chorar a dor da condenação e, ainda que de contra vontade, testemunharem a vitória dos escolhidos.

Cristo impera no coração humilde!O que faz um ser livre é o amor, e o amor só habita em um coração livre, e um coração só se faz livre quando aprende a amar no Amor. Ou seja, é só quando uma pessoa supera as barreiras do próprio ego, desapegando-se de si para que o amor impere em si própria, que ela ela pode vivenciar a situação de liberdade. O fruto da árvore proibida nos prende em nossos próprios egos, a quererem dizer o que conhecer como bem ou mal, em vez de ouvir do Deus Amor o que é próprio do Bem e do Mal. O Onisciente é Quem pode nos dizer o que é bem ou mal, mas se nós quisermos dizer o que é bem ou mal, então, estaríamos a mentir para nós mesmos como se tivéssemos ciência daquilo que não temos. Uns creem no Onisciente; outros, afirmam serem cientes. Aqueles ouvem a voz de Deus junto com os ensinamentos dos apóstolos; os demais, ouvem suas próprias vozes na leitura das Sagradas Escrituras ou nas leituras profanas da vida mundana.

Então, cabe a cada um de nós escolher: amar ou morrer, ser de Cristo ou decair, fazer-se servo do Amor ou negar o império do Senhor.

Aos que preferem Jesus Cristo, sejamos uníssonos: Cristo vive! Cristo Reina! Cristo IMPERA!

E que Ele opere em nós a maravilha de permitirmos que ele impere em todo o nosso agir!

Dado em Maceió, 07 de outubro de 2015.

Paz e Bem!

ATT. Alisson Francisco Rodrigues Barreto