Blog do Dresch

26 de setembro de 2015

As cooperativas e o apoio das instituições federais

Em defesa das cooperativas

                   Com o objetivo de fortalecer o trabalho conjunto realizado entre as cooperativas rurais alagoanas e as instituições de ensino federais, a deputada estadual Jô Pereira (DEM), tem realizado diversos encontros entre as partes interessadas. O trabalho consiste na manutenção do agricultor no município de origem com as condições necessárias e adequadas para produção e comercialização dos seus produtos e ao mesmo tempo na obtenção de uma melhor qualidade de vida para si a sua família. Para a deputada Jô Pereira, o trabalho do parlamentar é exatamente servir como elo para que as cooperativas possam dispor do conhecimento e das pesquisas de campo realizadas pelos estudantes do nível superior das instituições federais.

O Brasil e as metas ambientais

                   A Presidente Dilma Rousseff discursa neste Domingo (27) na Cúpula das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável e vai revelar ao mundo as metas brasileiras para a redução de gases do efeito estufa. Segundo sua assessoria, a presidente vai apresentar ao mundo um compromisso ambicioso e inovador. Para a elaboração do texto final, o país realizou amplas consultas a sociedade civil organizada e aos mais variados setores econômicos. Na Cúpula sobre desenvolvimento sustentável, que teve inicio na sexta (25) na sede da ONU, os países adotam as posturas para uma grande agenda global de desenvolvimento sustentável até 2030, que vai substituir os chamados “Objetivos de Desenvolvimento do Milênio” vigentes até o final deste ano. O processo de construção desta agenda teve inicio na Conferência Rio+20 que teve a participação de 193 países. São 17 objetivos, com 169 metas universais para países desenvolvidos e em desenvolvimento. Entre as propostas estão erradicar a fome e a pobreza, promover a agricultura sustentável, saúde, educação e igualdade de gênero. Além de garantir a todos o acesso à água, ao saneamento e a energia sustentável, o crescimento econômico, o emprego, a industrialização, cidades sustentáveis e a redução das desigualdades. Também preveem a mudança de padrões de consumo e produção.

 

Eclipse e a Superlua

                   Um espetáculo duplo poderá ser visto nos céus deste Domingo (27) á noite: um eclipse total da lua e o fenômeno da Superlua. Toda a América Latina verá o espetáculo, além da parte Oeste da Africa e da Europa e a parte leste da América do Norte. Diferente do eclipse total do sol, o eclipse total da lua tem uma grande faixa de visibilidade e não exige cuidados para ser visto. O horário do eclipse foi calculado como sendo das 23h11 do dia 27, até 0h24 do dia 28 de Setembro. Durante a fase total a Lua tomará uma cor avermelhada, de grande beleza natural.

Eclipse e a Superlua 2

                   O eclipse ainda traz consigo algo bastante especial, que encanta não somente os astrônomos e os namorados em geral: A lua cheia estará na máxima proximidade da Terra (perigeu) e isso caracteriza a Superlua. Apesar dessa denominação não ter origem nos estudos de astronomia, a Superlua acontece quando a Lua Nova ou a Lua Cheia ocorrem em até 90% de proximidade do perigeu. Desta vez, a Lua Cheia vai ocorrer ás 23h50m e o perigeu acontece ás 22h45m, quando a lua estará a 356.877 km da Terra. Entre 2000 e 2029 esse é um dos 20 maiores perigeus. Em 14 de novembro do próximo ano, teremos o maior perigeu deste período, com uma distância de 356.509 km da Terra.

Ufal retoma as aulas

                   A partir do próximo dia 5 de Outubro, a Universidade Federal de Alagoas retoma as aulas normalmente, segundo garantiram os docentes da Ufal. Eles resolveram encerrar a greve após quase quatro meses de paralisação. O fim do movimento foi decidido em uma assembleia geral dos trabalhadores, com 130 votos a favor do fim da greve contra 93 votos pela manutenção. Agora será elaborado um calendário de aulas, em conjunto com os técnicos administrativos da Ufal, que também resolveram encerrar a greve esta semana. No entanto, as duas categorias deixaram claro que continuaram acompanhando as negociações que continuam acontecendo a nível federal com suas respectivas federações nacionais.

Nanossatélite brasileiro

                   Desenvolvido pela Agência Espacial Brasileira em parceria com diversas universidades, o nanossatélite brasileiro Serpens esta em uma altitude média de 400 quilômetros e tem funcionado conforme o previsto. Ele é capaz de receber e enviar mensagens que podem ser baixadas em qualquer lugar do planeta. O satélite deve permanecer em órbita por um prazo de seis meses conforme explicou o Diretor de Satélites da AEB, Carlos Gurgel. Neste período ele deverá ser muito útil para uma série de pesquisas universitárias em especial.

Nanossatélite brasileiro 2

                   O satélite Serpens é o primeiro do projeto Sistema Espacial para Realização de Pesquisas e Experimentos com Nanossatélites, um consórcio entre a AEB e universidades federais para o desenvolvimento de artefatos de baixo custo. O objetivo é capacitar profissionais e consolidar novos cursos de engenharia espacial no país. Essa primeira missão do projeto Serpens esta sendo coordenada pela Universidade de Brasília, mas a proposta é que as instituições envolvidas revezem a liderança. O projeto Serpens 2 deverá ser liderado pela Universidade de Santa Catarina. O nanossatélite custou cerca de R$ 800 mil, além dos gastos com o lançamento, uma vez que o Brasil não dispõe de veículo lançador.

 

 

  • Já esta em funcionamento um portal destinado ao registro de doadores de medula óssea, denominado de Redome, sob a responsabilidade do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca).
  •  O portal tira dúvidas dos doadores, profissionais e pacientes. O ponto mais importante do portal é a ferramenta que possibilita ao doador voluntário de medula óssea atualizar seu cadastro.
  •  Essa atualização é fundamental para que o sistema possa localizar rapidamente o doador voluntário quando da doação.
  • O sistema Redome desenvolvido pelo Inca é componente da Associação Mundial de Doadores de Medula Óssea, entidade que reúne registros de doadores de 52 países.
  • Atualmente o Redome é a terceira maior entidade de registro do mundo, com maquis de 3,8 milhões de pessoas. Até Julho deste ano foram feitos 159 transplantes com o Redome. Em uma década o Brasil dobrou o número de transplantes, passando de 12.722 cirurgias em 2003, para 23.227 em 2014, incluindo os transplantes autólogos e singênicos.
  •  No transporte autólogo, as células-tronco são obtidas do próprio paciente (o mais comum e simples), no singênico, as células são de gêmeos idênticos.