Blog do Dresch

25 de setembro de 2015

As muitas inaugurações da Ufal

                   Mesmo com a greve dos técnicos administrativos e dos docentes da Universidade Federal de Alagoas, a reitoria da Ufal permanece com seu cronograma de inaugurações para os próximos dias. São 20 novas instalações que começarão a ser entregues a partir do dia 28 este mês até 9 de Outubro. O Reitor Eurico Lobo dará inicio ás atividades com a inauguração da reforma e adaptação do Biotério Central, seguido do Depósito de Bens da Superintendência de Infraestrutura. No dia seguinte será a vez do Laboratório de Enfermagem e Farmácia; Prédio de salas de aula do Centro de Educação e ainda o Centro de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas. No dia 30, será entregue o novo Centro de Pesquisas Digitais para Educação e o Laboratório de Propagação de Plantas, no Centro de Ciências Agrárias em Rio Largo.

Inaugurações na Ufal 2

                   Para Outubro a Reitoria pretende inaugurar novos blocos de sala de aula e o prédio do Instituto de Psicologia. Também o Laboratório de Saneamento Ambiental, o bloco com salas de professores e Laboratórios do Centro de Tecnologia, além do Centro de Pesquisas em Educação e Linguagens. No dia 6 será inaugurado o bloco de Laboratórios de Microtecnologias Aplicadas e no dia 7 os Laboratórios Estruturantes da Unidade de Ensino de Viçosa. Dia 08 haverá a inauguração do Restaurante Universitário e do Prédio de Salas de Aula e de Professores no Campus Arapiraca, e ainda o Restaurante Universitário no Campus do Sertão. A última inauguração será dia 16, com as novas instalações do Museu de História Natural na Praça da Faculdade.

O Papa e os imigrantes

                   Aproveitando a sua estada nos EUA, o Papa Francisco fez um apelo às autoridades mundiais que “acolham os imigrantes”. Ele se referiu á situação dos imigrantes em todo o planeta, mas usou o exemplo dos latinos em território americano. Em um encontro com Bispos na Catedral de São Mateus, em Washington, Francisco lembrou que é compromisso da Igreja Católica, receber a todos com o coração aberto. “Sinto a necessidade de agradecê-los e encorajá-los. Talvez não seja fácil para vocês ler a alma [dos imigrantes]. Talvez vocês sejam testados por sua diversidade. Mas é certo, e mantenham isso em mente, que eles também têm recursos a dividir. Então abram os braços a eles sem medo” disse aos religiosos. A população latina cresce a cada ano nos Estados Unidos e ganha mais espaço na Igreja Católica. Em 1980, 25% dos católicos americanos tinham origem latina. Agora são 40%. Mas apenas 10% dos bispos tem ascendência hispânica. Outro assunto abordado pelo Papa Francisco foi a pedofilia em terras americanas. Ele pediu aos bispos americanos que os casos de abuso sexual de crianças e adolescentes por sacerdotes nunca mais se repitam. O assunto é um dos mais polêmicos nessa sua passagem pelos EUA. Isso porque a imagem da Igreja Católica foi bastante afetada devido aos escândalos sexuais. “Eu sei quanta dor nos últimos anos pesou sobre seus ombros, e eu dei a todo o apoio a seu generoso compromisso de trazer alívio às vitimas e trabalhar para que estes crimes nunca mais se repitam”. Disse Francisco.

 

O custo dos acidentes

                   Um relatório divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostrou que o Brasil gastou R$ 12,3 bilhões com 169.163acidentes ocorridos nas rodovias federais do país no ano de 2014. O documento foi elaborado com base nas informações da Polícia Rodoviária Federal. O Ipea estimou ainda que  se forem somados os acidentes acontecidos nas estradas estaduais e municipais, o custo passa dos R$ 40 bilhões. Pelos cálculos, cada acidente registrado ano passado nas rodovias federais custou mais de R$ 72,7 mil, e os que resultaram em mortes, em média, cada um ficou em R$ 646,7 mil. No ano, mais de oito mil pessoas morreram e mais de 100 mil sofreram ferimentos.

O custo dos acidentes 2

                   Em 2014, 64.7% dos custos estavam associados às vitimas, como cuidados com saúde e perda de produção devido às lesões ou morte, e 34,7% aos veículos, como danos materiais e perda de cargas, além do serviço de remoção dos veículos acidentados. Ainda de acordo com o Ipea, os custos recaem sobre toda a sociedade. Uma parte recai sobre o orçamento público, seja federal, estadual ou municipal, como a Previdência Social, por exemplo. Outra cai sobre o setor privado com a perda de produtividade e sobre as famílias, com seu empobrecimento. A perda da produção, em que uma vitima do acidente deixa de produzir ou vem a morrer, é o principal componente deste custo.

O custo dos acidentes 3

                   Segundo o Ipea os automóveis estão envolvidos na maior parte dos acidentes nas rodovias (75,2%). Mas as motocicletas, apesar de responder por um percentual menor de acidentes (18%), são proporcionalmente mais letais: são responsáveis por 30% do total de morros e 40% do total de feridos graves. O número de motos em circulação aumentou mais de 269% nos últimos dez anos e não existe uma fiscalização adequada, principalmente nos municípioas. E aí os motociclistas não tem habilitação, não usam capacete e transportam muitas pessoas.

Referência nacional

                   O Programa Acolhe Alagoas, que se transformou em referência nacional no tratamento a dependentes químicos, é um dos destaques do XVII Congresso da Associação Brasileira de Estudo sobre o Álcool e outras Drogas, que acontece na cidade de Campos do Jordão, em São Paulo. O Programa já bastante conhecido no país, com vários estados seguindo os mesmos procedimentos em relação à metodologia no trabalho com os dependentes. O Acolhe Alagoas é um projeto desenvolvido pelo estado, cujo êxito constata-se a partir do bom número de pessoas que conseguiram reintegrar-se à sociedade.

 

  • O horário de verão neste ano de 2015 deve começar no próximo dia 18 de Outubro e se estenderá até o dia 21 de Fevereiro de 2016. De acordo com o Ministério das Minas e Energia é alcançar uma economia acima dos R$ 4 bilhões.
  • O objetivo do governo com o horário diferenciado é reduzir o consumo de energia nos horários “de pico”, das 18h às 22 h, além de reduzir os riscos de apagões.
  • Nos últimos anos, a medida tem possibilitado uma redução, em média, de 4,6% da demanda de energia naqueles horários,
  • De acordo com as regras do decreto que criou o horário de verão, em 2008, o inicio sempre acontece no terceiro Domingo de Outubro e o encerramento no terceiro Domingo de fevereiro.
  • O horário de verão é adotado no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Distrito Federal.
  • Aqui em Alagoas os horários não são alterados, no entanto mudam o horário de funcionamento das agências bancárias, da chega e partida dos voos no Aeroporto, nos compromissos marcados com horário oficial de Brasília, e a programação de televisão.