Flávio Gomes

24 de setembro de 2015

E se Aécio fosse o presidente?

Do jornalista Paulo Nogueira: “… Aécio prometeu antes da campanha, num ambiente de plutocratas, ‘medidas impopulares’. Depois, num estelionato que só não se concretizou porque ele perdeu, negou as ‘medidas impopulares’. Mas é evidente que ele iria tomá-las. Basicamente, cortes em programas sociais. Aécio é comprometido demais com a plutocracia para fazer qualquer coisa que fira seus interesses. Teríamos, na especulação de um Aécio presidente, as ‘medidas impopulares’ que privadamente ele defendeu e publicamente renegou. Mas ele não seria acusado de estelionato. E eis um ponto vital para compreender o que seria a presidência de Aécio: a mídia iria mudar completamente de atitude. A crise seria mundial… Aécio reproduziria, em escala nacional, o que fez em escala regional nos seus anos de governador de Minas. Encheria de anúncios a mídia amiga, numa retribuição aos carinhos recebidos. E asfixiaria a imprensa independente. Poderíamos ter o restabelecimento do monopólio de voz e opinião das grandes corporações, sem os sites que com imensos sacrifícios serviram e servem de contraponto à Globo, à Veja, à Folha etc. A Abril, agonizante pelas regras do mercado, ganharia uma sobrevida com o dinheiro público que Aécio lhe canalizaria. Não são só anúncios, embora sejam a parte maior da mãozinha. São empréstimos de bancos oficiais, compras de livros e de assinaturas, isenções de impostos e outras marmeladas com que sucessivos governos brindaram Globo, Abril, Folha, Estadão e por aí vai…”

 

Sem necessidade

O governador Renan Filho, que com apenas 35 anos de idade vive o ápice de uma curta e vitoriosa carreira política, sofre um desgaste desnecessário ao se recusar a tomar a decisão técnica de nomear conselheiro do Tribunal de Contas um procurador do quadro da instituição. Se a opção for nomear o tio/deputado Olavo o desgaste será maior.

Fato novo

Segundo o senador Fernando Collor (PTB/AL) disse a Fernando Rodrigues, do UOL, são “muito próximas do zero” as chances de a presidente Dilma Rousseff escapar do impeachment, pela alta desaprovação popular. A entrevista, porém, foi dada antes da entrega dos principais ministérios ao PMDB, em negociata histórica.

Nova ordem

A vereadora Heloísa Helena, ainda filiada ao PSol, havia desistido da reeleição, no próximo ano. Mas agora, com a oficialização do partido Rede Sustentabilidade, da sua amiga Marina Silva, é possível que ela repense a idéia. Afinal, a Rede vai precisar de nomes fortes para a sua primeira eleição. E HH é um desses nomes.

Vinculação

A implantação da segunda etapa do Corredor Vera Arruda, no Stella Maris, é outra ação do prefeito Rui Palmeira que terá reflexos na campanha do ano que vem. Já são várias as pequenas obras realizadas na periferia. A ampliação do Corredor Vera Arruda é uma daquelas obras que produzem efeito junto ao formador de opinião.

Pujança

Empresários e gestores públicos do turismo de Alagoas participam de hoje a sábado, no Anhembi, em São Paulo, do 43ª Congresso da Associação Brasileira de Agências de Viagem. Simultaneamente ocorrem o Encontro Comercial Braztoa, o Abeta Summit e o Encontro de Negócios Abracorp. Há mais de 22 mil profissionais inscritos.

Agenda

Será aberto hoje o IV Encontro de Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica da Região Nordeste, no Hotel Jatiúca. Hoje tem palestras de Edson Lima, sobre o Conselho de Consumidores da Eletrobras Alagoas, de Wílson Ciríaco (“O Cenário Energético Brasileiro”)  e de Carlindo Lins (“Geração Distribuída, Potencial a Região Nordeste”).

Opinião

De Ricardo Noblat, sobre o apoio de Renan Calheiros às medidas de Dilma: “Renan cedeu à tentação e fez jogo duplo. De público, dissera que não patrocinaria nomes para o ministério. Por meio do colega Eunício, negociou a indicação de nomes, sim. Queria emplacar o novo ministro da Integração Nacional. O atual é do PP. O filho de Renan, governador de Alagoas, depende de verbas da Integração Nacional.”

 

 

*Hoje o projeto “Quintas no Poço” apresenta a cantora Nara Cordeiro, homenageando a sambista Beth Carvalho. No repertório, os sucessos da madrinha artística de Zeca Pagodinho, Jorge Aragão e Arlindo Cruz. Às19h30m, no Sesc Poço, entrada franca.

* A médica e escritora Rosiane Rodrigues lança hoje mais um livro: “Solidão do Céu”. A noite de autógrafos tem início às 19h30m, na Casa da Palavra, na Ladeira do Brito, com apresentações artísticas especiais. O livro é uma coletânea de poesias.

*A programação da Mostra Curta Alagoas tem hoje nova etapa da produção audiovisual alagoana, com películas de animação e denúncia. A primeira sessão começa às18h30m, havendo reprise às 20 horas. No Teatro Jofre Soares, do Sesc Centro. Entrada franca.

 

*A Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Alagoas volta hoje ao palco do Teatro Deodoro, apresentando mais um concerto pelo projeto “Quinta Sinfônica”. A partir das 20 horas, com participação do pianista Mario Marochi. Grátis.

*Hoje a Maternidade Escola Santa Mônica realiza a terceira turma do “Curso teórico-prático do teste do olhinho”. O encontro será dirigido pelos oftalmologistas Daniela Lyra e Helder Viana, às 14 horas, no Centro de Estudos do Hospital do Açúcar.

* A Empresa Júnior de Engenharia Química e Engenharia Ambiental e Sanitária, da Ufal, anuncia para hoje a abertura da Semana de Empreendedorismo Universitário, no auditório da Unit. Contato: eventos@proteqjr.com.br / 3214.1705.

* O Centro Brasileiro da Construção em Aço promove hoje, na sede do Crea-AL, a palestra “Estruturas em aço – Projeto, especificação e proteção contra a corrosão”. Com Fábio Pannoni e Djaniro Álvaro de Souza, ambos da Gerdau Aços Longos. Grátis.
 

“A experiência demonstra que crises econômicas e manifestações de rua não derrubam governos. O relevante é a articulação política.”

 

Ilimar Franco

 

Jornalista