Blog do Dresch

20 de setembro de 2015

Djavan recebe reconhecimento latino

                   O Grammy Latino, a ser entregue em Novembro, vai fazer uma homenagem especial ao cantor e compositor alagoano Djavan, ao cantor cubano Pablo Milanés e à dupla espanhola Vitor Manuel e Ana Belém. Todos terão reconhecimento continental pelo trabalho musical e pela contribuição artística. Também serão homenageados pela Academia, o saxofonista argentino Gato Barbieri, a cantora dominicana Ângela Carrasco, a Orquestra de Salsa Em Gran Combo de Puerto Rico, o violinista uruguaio Federico Britos, o produtor chileno Humberto Gatica e o compositor venezuelano Chelique Sarabia. A entrega dos prêmios será em 18 de Novembro, pela manhã, em Las Vegas, Nevada, USA.

A questão do desarmamento

                   O Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame reuniu-se esta semana com o Presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros para pedir sua ajuda sobre o projeto de lei que revoga o Estatuto do Desarmamento. O projeto tramita no Senado, mas assim como Beltrame, organizações e deputados da Frente Parlamentar pelo Controle de Armas também estão preocupados com a possibilidade da sua aprovação. Ele prevê a redução de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra de armas e autoriza o porte para deputados, senadores, advogados, professores, taxistas, motoristas de caminhão e outras 12 categorias profissionais. Outra questão discutida com o presidente Renan Calheiros diz respeito á liberação do porte para quem esteja respondendo a processo criminal culposo, o que hoje é proibido. A proposta diminui ainda as penas previstas para o porte ilegal. A lei atual prevê pena de dois a quatro anos de detenção. A nova proposta reduz para um a três anos. Para o secretário Beltrame “o Estatuto do Desarmamento é um grande ganho que o Brasil obteve há uns anos atrás. O Estatuto é um instrumento que contribui para a redução dos homicídios, e não podemos permitir, em um país que tem um grande número de pessoas vitimadas por arma de fogo, agora venha flexibilizar, permitindo algo inaceitável”. Ainda de acordo com o secretário carioca, o projeto de lei, caso seja aprovado vai trazer consequências ainda mais danosas para quem trabalha na ponta, na luta contra a criminalidade, que são as polícias. Para Renan existe no Senado uma consciência enraizada de que o desarmamento é fundamental.


Frigorífico em Arapiraca

                   O Grupo Frigovale acredita que até o final deste mês de Setembro dará inicio aos trabalhos na sua nova unidade industrial em Arapiraca. Um moderno frigorífico que terá capacidade para abater e processar inicialmente, uma média de 10 mil animais por mês, e que recebeu investimentos na ordem de R$ 11 milhões. O local recebeu esta semana a visita do Secretário de Agricultura, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos, da Prefeita Célia Rocha além de produtores rurais e empresários da região do Agreste. O novo abatedouro deverá gerar 200 empregos, e estima um faturamento anual na ordem de R$ 54 milhões até R$ 250 milhões.

Frigorífico em Arapiraca 2

                   O Presidente do Conselho Gestor do grupo Frigovale, André Seabra, assinalou que o empreendimento deverá  marcar uma nova era da indústria e processamento da carne no Estado, atendendo a expectativa da população não só de Arapiraca mas de vários outros municípios próximos, sempre com a garantia das normas sanitárias exigidas. A indústria vai abrir suas portas contando com a certificação do Serviço de Inspeção Estadual (SIE), garantia de um produto de qualidade. Dentro das perspectivas do grupo, quando o abate estiver a pleno vapor incluindo animais de pequeno porte, pode-se alcançar a 28 mil animais processados a cada mês.

A crise como golpe

                   Utilizar a crise econômica enfrentada pelo país como instrumento politico para chegar ao poder “é uma versão moderna de golpe”, disse a Presidente Dilma Rousseff, em Brasília. Segundo ela, vários países enfrentaram crises econômicas bem mais agudas nos últimos anos, e em nenhum caso a “ruptura democrática” foi proposta como solução. “Em nenhum desses países que passaram por dificuldades, surgiu a proposta de acabar com a democracia como saída da crise. Esse negócio de querer usar a crise como um mecanismo para chegar ao poder é uma versão moderna de golpe” afirmou a Presidente em entrevista a uma emissora de rádio.

A crise como golpe 2

                   Dilma Rousseff disse também que no Brasil existem pessoas que não se conformam com a solidez da democracia, com base no voto popular e por isso torcem pelo “quanto pior, melhor, na economia, na politica e em todas as áreas”. Ela voltou a pedir a união das forças politicas para fazer o país voltar a crescer. “Precisamos nos unir, independente das nossas posições e interesses pessoais ou partidários e trabalharmos pela mudança desta situação, e para garantir a estabilidade econômica e politica do Brasil” disse a Presidente.

A crise como golpe 3

                   Outro assunto abordado pela Presidente Dilma foi a nota de rebaixamento da agência norte-americana Santard&Poors para a economia brasileira. Ela ressaltou que o país não tem problemas de crédito internacional, nem dificuldades para atrair investimentos estrangeiros, e que honra seus compromissos e contratos. Ela citou outros países que enfrentaram o mesmo rebaixamento na última década como os Estados Unidos, Espanha, França e Itália e do mesmo jeito que aconteceu nestes países, a economia brasileira vai se recuperar. Para isso o governo esta tomando medidas para o controle da inflação, de reequilíbrio do orçamento e de estímulo ao investimento.

 

  • A China resolveu combater o mosquito da dengue, utilizando drones e mosquitos machos modificados em laboratório, capazes de esterilizar as fêmeas.
  • Esse mesmo procedimento vem seu utilizado no interior de São Paulo, em método desenvolvido por universidades paulistas.
  • As medidas serão adotadas prioritariamente na Província de Cantão, onde no ano passado aconteceram mais de 43 mil casos da doença, com seis mortes.
  • Os drones são usados para fotografar telhados e terraços das casas para tentar localizar possíveis focos do mosquito.
  • Já os mosquitos são infectados com uma bactéria (Wolbachia) que provoca a esterilização das fêmeas com as quais os machos acasalam, que ainda colocarão ovos, que não terão novos insetos.
  • Criados em um centro de pesquisa de Cantão desde Julho, estes mosquitos estão sendo testados em uma ilha da região, onde são libertados aproximadamente meio milhão por semana.
  • No ano passado o sul da China viveu um forte aumento da incidência da dengue, atribuída a uma epidemia originada no sudeste asiático, onde a doença é frequente.