Roberto Baia

13 de setembro de 2015

Encarou a crise

Com uma dívida ativa de 54 milhões de reais, a prefeita Célia Rocha anunciou um pacote de medidas, para tentar recuperar o caixa de Arapiraca, no enfrentamento da crise financeira por que passam os municípios alagoanos e brasileiros.

Esse valor é referente às contribuições em atraso que deixaram de entrar nos cofres públicos da Capital do Agreste, segundo informou o secretário de Economia e Finanças, Lucas Leão.

 

Liberação de recursos

O senador Benedito de Lira (PP/AL) anunciou, esta semana, que a ministra Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu,  prometeu agilizar a liberação de recursos na ordem de R$ 600 mil, para que a Prefeitura de Taquarana possa concluir as obras do mercado municipal.

“Fico muito feliz por poder ajudar meu amigo prefeito Bastinho Anacleto”, destacou o senador alagoano.

 

Maurício Quintella

Na sexta-feira,11, o deputado federal Maurício Quintella  (PR-AL)  prestigiou o Encontro Alagoano de Gestores para o fortalecimento das ações educacionais, promovido pela AMA, com a presença do presidente do FNDE, Idilvan Alencar.

“No meu discurso, enfatizei os problemas que os gestores estão enfrentando, a exemplo de muitas obras de educação atrasadas em Alagoas como quadras esportivas, creches e escolas. Me coloquei à disposição para cobrar os recursos dessas obras que estão travadas”.

 

Contra drogas

O deputado federal por Alagoas, Givaldo Carimbão, esteve esta semana no Supremo Tribunal Federal, visitando os ministros Fachin e Carmen Lúcia.

“Fiz um apelo pela não liberação da drogas no Brasil”, resumiu.

 

Conclusão da BR 416

Já o deputado JHC, também alagoano, cobrou do ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, na Comissão Geral no Plenário da Câmara, a conclusão da BR 416.

“Esta obra é prioridade. Vamos lutar para que a zona da mata, Alagoas e o Nordeste vejam essa importante obra concluída”.

 

Turismo

A Comissão de Turismo debateu, em Audiência Pública, a expansão, os investimentos e os desafios encontrados pela hotelaria no Brasil.

 Bem estruturado

“O setor de hotelaria tem que estar bem estruturado, já que representa um dos alicerces do turismo que, por sua vez, é uma ferramenta que deve ser explorada como alternativa de desenvolvimento nesse tempo de crise”, declarou o deputado Ronaldo Lessa (PDT/AL), vice-presidente da Comissão.

 

PMDB Afro

A informação é do jornalista Valderi Melo: O PMDB de Alagoas inovou mais uma vez e criou a coordenação PMDB Afro com o objetivo de articular  e fomentar a formação política de enfrentamento ao racismo e outras formas de intolerância racial. O PMDB Afro será presidido pela educadora popular, militante negra, Fernanda Monteiro.

 

Desafio

Ela assume o desafio em um Estado onde, segundo ela, 78% da população é negra e não assume a etnia. “Sei que o desafio é imenso. Pelo quarto ano consecutivo fomos o Estado que mais assassinou negros no Brasil. Temos números equivalentes ao de uma guerra civil”, afirmou.

 

Militância

Fernanda Monteiro confia à sua experiência, obtida através da militância, das lutas diárias da juventude e do combate à discriminação racial, o sucesso que vislumbra para o PMDB Afro. “Acredito que, aos poucos, irei me familiarizar com toda estrutura para avançar e honrar a tarefa proposta pelo senador Renan Calheiros”, afirma.

 

Revogou

O governador Renan Filho revogou a licitação do Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros na categoria Convencional, tendo como base uma solicitação da Coordenadoria Jurídica da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), cujo parecer foi acatado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). A decisão foi publicada na edição do Diário Oficial desta sexta-feira, 11.

 

Não foram assinados

A licitação para o sistema convencional foi realizada em 2011 e homologada no ano seguinte, mas os contratos de outorgas com as empresas vencedoras não chegaram a ser assinados devido a um recurso interposto por uma delas junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), que manteve o certame suspenso.

 

 

… Ricardo Omena, coordenador Jurídico da Arsal, explicou que, devido ao lapso de tempo e às mudanças ocorridas no próprio sistema de transporte rodoviário intermunicipal nesse período, a Agência opinou pela anulação do processo.

 

… Fábio Calheiros, assessor da presidência da Arsal, acrescentou que a Agência vem trabalhando na análise de toda a rede do transporte intermunicipal convencional para a realização de uma nova licitação visando atender todas as regiões de Alagoas, dos municípios mais próximos aos mais distantes dos principais centros.

 

… Hoje, o Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros é utilizado diariamente por cerca de 100 mil usuários. Além dos ônibus, o serviço conta com 1.200 transportadores complementares licitados, com veículos novos e dotados de rastreadores GPS e botão de pânico, acompanhados em tempo real pelo Sistema de Monitoramento de Transporte (SMT) da Arsal.